MENU

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012 - 13:38Corridas de clássicos

CAMBORIÚ, CIRCA…

SÃO PAULO (a conferir) – Curiosas as fotos enviadas pelo Clay Schulze. São de uma corrida em Balneário Camboriú. Dá para perceber, pelas placas dos carros, pelas construções e pelas roupas das pessoas, que não é nada muito remoto. Talvez anos 70. Um evento de carros já antigos para a época, mas divertido, pelo jeito, com praia, rua e tudo mais.

Alguém se lembra disso?

30 comentários

  1. carlos alberto schlup disse:

    Na foto da CHEGADA ( bem abaixo da sílaba DA ), aparece em construção o Edifício Imperador, na esquina da Av. Central com a Atlântica, cuja obra foi iniciada em 13/04/72. Como o edifício está quase pronto, esta corrida ocorreu em 1973 ou 1974. Como eu morava na cidade nesta época, tive o privilégio de assistir estes pegas. Que saudades das corridas e dos maravilhosos anos 70.

  2. Gerson disse:

    Essas fotos são de 1978, tempo em que os celulares só tiravam foto em preto e branco. kkk

  3. Claudio Rossi disse:

    tem muitas historias, ou estorias sobre essas corridas aqui em Balneario Camboriu, mas a mais legal me conta meu sogro que era co-piloto. O carro nao tinha boma de combustivel, o tanque ficava em cima do motor e o combustivel descia por gravidade. Nas curvas para que o carro na afogasse o copiloto tinha de fechar uma torneira no painel e na saida da curva abrir novamente pra o piloto acelerar.

  4. Tiago MIo disse:

    Ano passado fui viajar com a minha família para Balneário do Camboriú, Fiquei uns cinco dias lá, fui visitar a cidade de Blumenau, Florianópolis e o parque Beto Carrero Word. Lá a educação é totalmente diferente, ñ vi um papel jogado no chão. Agora quando cheguei em São Paulo teu vontade de voltar para lá.

  5. charles müller disse:

    rapazes.. tive a honra de assistir a esta maluquice… acredito ser entre 1977-1978… daí começou minha paixão… os amigos do meu pai corriam… muitos rio-sulenses, blumenauenses e arredores… e os pseudo “nativos” pois não havia como nascer lá nesta época… só se fosse de parteira… mas voltando as corridas… aconteceram por alguns poucos anos… depois incluiram ainda.. arrancadão… e depois motocross… tudo nas areias de Balneário Camboriú-SC . Quem tiver a coragem de reeditar esta época… fará muito bem ao nosso automobilismo.

    • Rafael Balneário disse:

      Charles, tem no youtube e no blog poeira na veia videos das corridas no autódramo da figueira grande alí em Camboriú onde hoje é o bairro Santa Regina. Essas corridas do inÍcil da década de 80 no catarinense de velocidade na terra em 82.

      Digita lá no youtube: programa velocidade 10 de janeiro 2009

      • denilson bittencourt disse:

        Valeu pela dica no youtube campeonato 1981 bateria 1600 apareçe nosso povo de blumenau correndo meu que volta boa ao passado meu primo digiria o fusca nº14 da mecânica união um forte abraço Rafael!!

    • Beto Estuqui disse:

      Meu pai nasceu de parteira em BC… Na Barra claro! Familia nativa, não peguei essa época, mais meu pai conta que era sensacional!

  6. Marcelo Hartuing disse:

    Pela arquitetura dos prédios construídos, pela roupa das pessoas, pelos detalhes de infra-estrutura e pelo panorama da cidade, certamente esta foto é do final dos anos 70.

  7. Jason Vôngoli disse:

    O álcool se tornou o único combustível permitido nas corridas em 1979. Deve ter sido nesse ano que as carreteras saíram de cena.

  8. Tatiane Bittencourt disse:

    Li seu comentário e,recordo também de alguns eventos citados por você!Fui a muitos campeonatos iguais a esses acompanhada de meu pai.Eventos simples,circuito de terra,chão batido mesmo,nas cidades de Mafra e Rio Negrinho!Recordo de um competidor,o qual,chamava seu carro “Chaleira Preta”,acredito eu,da mesma época dos “Irmãos Metralha”.

  9. Cristiano disse:

    Bom, o Ezequiel já explicou, eu ia concordar também pelo fato das placas dos carros terem letras (alteração dos anos 60). E concordo com quem disse que a especulação imobiliária prejudicou a cidade, faz anos que não vou lá, mas sombra na praia no meio da tarde, por conta dos prédios altos à beira-mar e faixa de areia estreita, é de lascar…

  10. Reynaldo disse:

    O melhor de Camboriú é a Praia do Pinho. Saudades.

  11. Burn baby Burn.. disse:

    DKW em Nurburgring Hermann lang On board Camera

    http://www.youtube.com/watch?v=Mg3WWNE-gfs

    Realmente pilotar este auto Union “na unha” nesta pista em ritmo de competição com Mercedes Maserattis e cia ltda deveria ser algo para malucos..

    Super malucos habilidosos claro…

    Fuiiiiiiiiiiiiiii

    • Burn baby Burn.. disse:

      Oops em tempo.. o Bólido on board era um Mercedes-Benz W 125..

      Enganos a parte.. de minha parte rsrsr.. vale a voltinha por um incrivel Nurburgring do passado.. guard rail e area de escape.. nem pensar..

      no time 7:46 o incrivel carrossel,

      No time 9:10 Hermann passa ao lado de um ciclista desavisado, imagino o susto que este cara levou.. só com o ronco do motor.. rsr

      cambio e desligo..

  12. Rafael Balneário disse:

    Moro aqui em Balneário Camboriú desde que nasci em 25/12/1984, e já tinha visto as fotos. Aqui no Blog já foi postada uma foto de uma corrida em Itajaí na entrada da av Marcos Konder, antigamente era costume correr nas ruas, inclusive Joinville,Blumenau.

    Até 1990 a av Atlantica era sentido sul e a av Brasil era sentido norte, essa chegada é bem próxima a praça Tamandaré, que fotos lindas de arrepiar.

  13. Marcelo Witt disse:

    Meu já falecido sogro corria em um desses calhambeques, só não lembro o número do dito cujo. Lembro que há alguns bons anos atrás vi algumas fotos, tanto dessa corrida quanto das corridas que aconteciam nas ruas aqui da cidade (São Bento do Sul), como já comentado pelo Ezequiel. A que ele corria ficou ao tempo para desintegrar por causa da chuva e do sol… naquele tempo não valiam grande coisa.

  14. Ezequiel Piccinini disse:

    FLAVIO

    Essa corrida foi se não me engano em 1976, pois as corridas de calhambeques ainda orioginais, começaram em 1974 nas cidades de São Bentro do Sul, Campo Alegre e Rio Negrinho, sendo nos primeiros 2 anos nas ruas dessas cidades, e depois por problemas de segurança, dando origem aos autódromos de terra, ainda hoje usados em Santa Catarina em campeonatos muito disputados, muito organizados e sempre com ótimo público, celeiro de excelentes pilotos e preparadores que atuaram e atuam com destaque na Stock Car e outras categorias catarinenses e nacionais.
    Com relação as carreteiras das fotos, a de número 423 (em primeiro plano na foto 4, é um Ford 34, originalmente 4 portas, Modelo Tudor, que foi refeito totalmente por meu saudoso pai, um mestre em funilaria que fez a carroceria nova toda a mão.. transformado num lindo hot para as corridas da época, com adaptações diversas com o que se tinha na época,sendo o maior vencedor na Categoria V8, fazendo história naqueles tempos.
    Até ajudamos em algumas coisas, junto com outros mecânicos de uma simples oficina do interior, garotos que éramos, quando íamos levar lanche para o pai, pois morávamos bem perto da oficina, o que nos deixa orgulhosos vendo hoje essas fotos.
    Uma hora dessas envio fotos coloridas do carro, que gostaria de ter hoje para desfilar por aí.
    Infelizmente o mesmo foi depois modificado para perder peso (coisas da competitividade) e fico muito feioso, mas andando bem, junto com os outros carros da Equipe Olsen Solar, que dominou as corridas naqueles anos em 4, 6 e 8 cilindros.
    Ah…junto nos autódromos de terra andavam em outra categoria Fusquinhas 1200, contra DKV’s usando naftalina e outras traquinagens como veneno que eram pura diversão, mas que foram se profissionalizando e fazendo a bela história do automobilismo catarinense.
    Fiquei emocionado ao ver essas fotos e lembrar do meu pai e das coisas bacanas que aprendemos com ele e vivemos naqueles anos de 1970, que nos contaminaram e levaram a acompanhar o automobilismo ainda mais de perto, o que já fazíamos desde que o Emerson entrou para a F1.
    Já faz um bom tempo…

  15. el lorenton disse:

    http://www.audi.com.au/au/brand/en/aa_company/history.html#source=http://www.audi.com.au/au/brand/en/aa_company/history/Evolution_of_the_models.html&container=page

    FLAVIAO,,,AI SEGUE P VC QUE GOSTA DAS 4 ARGOLAS,,,,,,COISA BOA,,,,E BONITA

    ABRACAO P VC

    VC JA TROUXE AQUELA F89L PARA O BRAZIL?

  16. Abdo Maki disse:

    FG, frequento Balneario a mais de 20 anos e nunca visto nada sobre isso, fiquei mto feliz em ver as fotos, belo resgate da história da cidade, ja que o pessoal que deveria cuidar disto aqui só esta interessado no dinheiro dos turistas.Parabéns!!!

  17. disse:

    Paulo Trevisan que se vire para nos responder!!!

  18. Alexandre disse:

    Conheço bem Balneário Camboriú por minha família ter imóvel lá há mais de 50 anos. Embora eu só tenha 36 anos, essa foto deve ser do início dos anos 70 ou final dos anos 60. Já nos anos 80 não se tinha mais casinhas a beira mar. E vejo uma área grande sem prédios na “zona sul”, e isto já está povoado de prédios há mais de 30 anos.

  19. André–BH disse:

    Que diferença. Estive lá no feriado e a cidade hoje é um paliteiro de ruas estreitas e prédios finos, enormes e feios, escondidos atrás de um paredão de varandas-gourmet com vista pro mar. Um antro de cafonice. A farofada eu já esperava, não me incomodou (até porque sou mineiro e já tive meus dias…): não fui à praia. Essas fotos já dão a noção do que a safadeza imobiliária iria fazer com a cidade. Que pena: um cenário tão bonito, um povo tão bacana. Não volto nunca mais.

    • Beto Estuqui disse:

      Volta sim… Todo mundo volta! Volte em uma data que a cidade não esteja tão cheia para poder aproveitar com mais calma e tempo, tem lugares incriveis mais para o sul da cidade, com praias lindas, casas a beira mar e ruas laargaas… Será bem vindo!

  20. Andre Decourt disse:

    Anos 70 com certeza pelo tipo de iluminação pública, vemos inclusive dois protótipos de grande altura para substituir as velhas luminárias do meio dos anos 60 presas nos postes junto aos prédios

  21. Jason Vôngoli disse:

    Que quantidade de Ford 1934 e 1935… E tudo roadster e cupê!!! Esses carros hoje valeriam uma grana – e a turma botou para desintegrar na água salgada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>