MENU

quinta-feira, 19 de março de 2015 - 17:32F-1

RUBENS, RUBENS…

rbemsaut2002

SÃO PAULO (votem de novo)“Dos sete títulos de Schumacher, um deveria ser meu.” Um pirulito para quem adivinhar quem disse a frase.

Acertou.

A questão é: deveria, mesmo?

Todos acompanhamos estes campeonatos de 2000 a 2005, quando Rubens e Michael dividiram o mesmo box. Nos números, é até covardia. “Na moral”, como diria Pedro Bial, será que alguém acha que o brasileiro merecia ser campeão?

Respondam aqui. E na enquete do Grande Prêmio.

325 comentários

  1. rarofra disse:

    Rubinho era talentoso mas a única chance que um piloto tinha de enfrentar Schumacher na época da Ferrari era correr em outra equipe forte. Como companheiro não tem o que reclamar, foi batido em todos os anos.

  2. Walter disse:

    Lembro do Rubinho fazendo aquele teatro em 2002 isso sem levar em conta que o Schumacher até aquele GP da Áustria já estava com 4 vitórias e um terceiro lugar, enquanto o Rubens tinha 4 abandonos e um segundo lugar. A Ferrari até hoje é assim, o que importa é colocar pelo menos um piloto no topo ou próximo do topo da tabela, então eles pegam todas as vantagens possíveis durante o campeonato. Em 1999 depois do acidente de Schumacher o cara da vez na Ferrari foi Eddie Irvine, no fundo o primeiro piloto só é primeiro se o segundo não for mais rápido ou tiver mais pontos, que diga o Hamilton em 2007 chora Alonso primeiro piloto…..hehehehe

  3. Charles disse:

    É até engraçado o Rubinho falar uma coisa dessas, quem lembra de 2009 sabe que o Rubinho estava na melhor equipe da F1 no inicio do ano e mesmo assim não conseguiu vencer o Button. Agora comparar o Rubinho ao Schumacher é meio insensato o cara trabalhou e fez a Benetton vencer 2 campeonatos, pegou a Ferrari a 21 anos sem um título mundial de Pilotos e venceu 5 campeonatos seguidos e não deve ter tido mais motivação para ser campeão com a Mercedes, essa mesma que 1 ano depois da saída do Schumacher começaria a dominar a F1 . O Hamilton hoje está colhendo os frutos que o Schumacher deveria estar colhendo pq foi ele que inicio o projeto da Mercedes junto com o Nico Rosberg em 2010. O Rubinho mostrou em 2009 que a culpa não era do Schumacher o Schumacher era só um lenda das pista igual ou até melhor que o Senna, o Rubinho só teria chance de ser campeão se pilotasse um carro muito superior aos outros tipo as Williams 1992 e 1993.

  4. Walter S. disse:

    Caro MS, os carros são desenhados buscando algumas características, e sim há carros que são feitos para serem neutros de curva e outros que são desenhados para sair de traseira, os sobresterçantes.
    A Ferrari sempre fez isso, desenhou carros “traseiros” para Michael Schumacher e o outro piloto não era levado em consideração. Se lhe servisse assim, ótimo (era o caso do Massa), senão … azar do cara.

    No caso do Vettel, ele estranhou o carro sem o escapamento soprado.
    Ricciardo, por seu lado, logo se adaptou a uma máquina que era a melhor que ele já tinha pilotado na vida.
    Outra situação também incomodou Vettel ao extremo: ele deixou de ser intocável.
    Webber era mal-tratado pelo Marko. Ricciardo, oriundo da escolhinha de pilotos do Dr. Marko, recebeu tratamento igual dentro dsa equipe, Vettel perdeu muitos dos privilégios a que estava acostumado quando tinha Webber por capacho.
    Com o correr das corridas, Vettel foi ficando cada vez mais desapontado, começou a ficar emburrado, passou a reclamar do motor, do carro, de tudo e, no auge de sua destemperança, acabou assinando com a Ferrari.
    Enquanto isso, Ricciardo estava feliz da vida com seu carro, pilotou com confiança e nunca reclamou do equipamento. No sorriso, na simpatia e nos resultados assombrosos, ganhou a equipe!
    Não foi uma situação ‘normal” na Red Bull em 2014.
    Um piloto entusiasmado; o outro desmotivado. Daí a diferença nos pontos.

  5. Alemondega disse:

    Gosto do Rubens. Acho um bom piloto e gosta do que faz, 0 que é uma sorte danada. Ele acertou quando fez as propagandas insinuando sua lentidão, rir de si mesmo é uma virtude, ainda mais nesta fase da carreira, até ganhando campeonato. Quanto à Ferrari, se tinha ou não preferência pelo alemão é difícil opinar, não sei o que se passa nos boxes, nas reuniões, os patrocinadores etc… etc. Talvez o FG possa aclarar, pois cobriu campeonatos. Quem não ficou feliz com um brasileiro na Ferrari?
    Agora, tem umas frases que ele solta de vez em quando…..

  6. Walter S. disse:

    Rubens conseguiu andar perto de Schumacher com um carro feito para o Schumy.
    Isso não é pouca coisa!
    Porque a Ferrari era feita para ser sobresterçante, sair de traseira e completar as curvas quase sózinha. É o estilo do Schumacher. É mais veloz, e exige muita precisão no acelerador.
    Torna-se muito difícil para um piloto com o estilo de guiar neutro, como o Barrichello, ser veloz com um carro que ele sente que está rabeando em tudo que é curva.
    E Barrichello andou perto do Schumy e o bateu em seu próprio jogo algumas vezes.

    Se o Schumacher tivesse batido e quebrado as pernas em 2002 ou em 2004, como aconteceu em 99 por exemplo, Barrichello teria sido campeão. Nesses dois anos, qualquer primeiro piloto da Ferrari teria sido campeão, fosse quem fosse.
    Mas o primeiro piloto sofrer um acidente grave não é a “condição normal”.

    A vida não deu-lhe essa oportunidade, e isso sem dúvida dói na alma dele!
    Porém…pensar isso é uma coisa. Vir a público passar o recibo é muita burrice!

    • ms disse:

      Caro Walter….sua argumentação tem o seguinte furo: se um carro de F1 fosse desenvolvido e ajustado pro estilo de pilotagem de um determinado piloto e por isso ficasse ajustado e sob medida somente pra esse piloto correr deixando sempre seu companheiro de equipe para trás, ricciardo não teria deixado vettel comendo poeira na temporada de 20014 quando venceu o alemão com uma diferença de 71 pontos!!

      • Walter S. disse:

        Um carro pode ser neutro de curva ou ter tendência de sair de frente ou de traseira.
        Ele nasce com esse caráter ou pode ser desenhado para apresentar um determinado comportamento.
        A Ferrari era desenhada especificamente para o estilo do Schumacher. Se era bom para o outro piloto da equipe ou não, não entrava na conta.

        Vettel ficou mal acostumado com o escapamento soprado, coisa com a qual o Webber não se adaptava de jeito nenhum!
        Com a proibição desse escapamento, o carro já não era mais feito para o estilo dele. Além do que, o tratamento que o Marko deu para o Ricciardo, o pobre do Webber nunca teve! Ricciardo e Vettel foram tratados com igualdade pela equipe.
        Talvez por estar mal-acostumado, talvez por acreditar que era ele quem vencia e não o carro…assim que viu que não dominava mais a F1 ou sequer sua própria equipe, Tião perdeu o tesão, se deixou abater, começou a reclamar de tudo e acabou por assinar com a Ferrari por puro desgosto.
        Justo o oposto do comportamento do Ricciardo. Mesmo com o problemático motor Renault, mesmo sem o escapamento que aumentava a estabilidade, esse australiano estava feliz com seu carro e colheu os frutos de sua atitude positiva.
        Vettel estava infeliz. E só fez afundar cada dia mais.

    • Walter disse:

      O Rubinho em condições iguais não venceria o Schumacher nem mesmo pilotando por outra equipe, o próprio Senna que era o cara perdeu 2 vezes para o Alemão ficando atrás nos campeonatos de 1992 e 1994(sacanagem eu sei). Voltando ao assunto Rubinho e relembrando a minha torcida por ele, torcia mais para os carros da frente estragarem do que para o talento de Rubinho, mas só desisti do Rubinho de verdade em 2009.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>