MENU

quinta-feira, 24 de setembro de 2015 - 19:26F-1

AH, A MINARDI…

martini-pierluigi-1989-estoril

SÃO PAULO (que saudade…) – Hoje é dia 24, certo? Então, como lembra o Charles Nisz na deliciosa coluna “Na Garagem”, faz 26 anos que a Minardi liderou a única volta de sua história, no GP de Portugal. A honraria coube a Pierlugi Martini.

A Minardi era a equipe mais legal da F-1, sediada em Faenza, onde comi no melhor restaurante da minha vida — mas esqueci o nome. O legal é que seu legado segue firme, na Toro Rosso. Ganhou até corrida, com Vettel, como todos lembram.

Quem também deve estar se lembrando bem da Minardi é Alonso. Neste ano, o espanhol tem tido, na McLaren, um desempenho que de certa forma lembra o de sua primeira temporada na F-1, em 2001 — em 2002, Fernandinho foi só piloto de testes da Jaguar, para quem não se lembra (eu não lembrava, para ser honesto; mas a foto não deixa dúvidas!).

alonsojaguar

Fui consultar os alfarrábios e levantei as posições de largada de Alonso em seu ano de estreia. Nas 16 etapas daquele ano, o bicampeão largou em média em 19,4º. Vamos arredondar para baixo, como manda a matemática do colégio. Sua posição média, portanto, foi 19º, num grid de 22 carros. Peguei apenas as corridas que ele terminou, oito, e sua posição média de chegada foi 12,75º. OK, 13º. O melhor grid, 17º nos EUA. Melhor resultado, 10º na Alemanha. Não marcou pontos.

Na McLaren, em 12 corridas, a posição média no grid até agora é 15,6º — com 20 participantes. Arredondando para cima, 16º. Terminou só cinco provas, e nessas a posição média de chegada foi 10,2º. Décimo, pois.

Na Minardi, largava em 19º. Na McLaren, em 16º. Na Minardi, chegava em 13º. Na McLaren, em 10º — quando chega.

Por isso que Fernandinho está meio de saco cheio.

10 comentários

  1. roberto santos disse:

    A maior diferença era que na Minardi Fernandinho era um ninguém e na McLaren é bicampeão e reconhecido por muitos como o piloto mais completo. Do jeito que tá não dá pra ele.

  2. Eduardo_SC disse:

    Foi nessa corrida que Senna perdeu de vez o bi-campeonato. Se não tivesse partido para o embate sabendo que Mansell seria desclassificado e não teriam batido. O GP seguinte, de Suzuka, todo mundo sabe como foi, mas ocorreu daquela maneira pela pressão da falta de resultados dos GPs da Itália e Portugal.

  3. Jobson disse:

    Em 2002 o Alonso era piloto de testes da Renault, mas foi convidado por Niki Lauda na época mandachuva da Jaguar para esse teste com o modelo R3 em Silverstone.

    Fernando foi mais rápido que De La Rosa que era titular do time na ocasião.

    Abs.

  4. Clóvis disse:

    Alonso foi terceiro piloto e test driver da Renault em 2002, embora tenha participado de um ou dois testes pela Jaguar ao longo do ano.

    “Alonso became test driver for Renault in 2002 – Renault having taken over the Benetton team – and did 1,642 laps of testing that year. In 2003 Briatore dropped Button and put Alonso in the second seat alongside Jarno Trulli.”

  5. William Gimenes disse:

    Lembro dessa corrida… aquela que o Mansell ignorou a bandeira preta, o Senna também, este fechou a porta de Mansell e os dois bateram…. só erros naquele dia.

  6. Paulo Pinto disse:

    A sabedoria dos antigos diz que toda procura termina onde se iniciou a busca.

    Taí o Alonso confirmando tal sentença! E que sentença…

  7. Chupez Alonso disse:

    Qualquer castigo pro Picaretonso é pouco.

    Está pagando em vida por todas picaretagens que fez em sua nefasta carreira.

    Allez Jado!

    Chupa Allonzo!

    #EuRioDoÚltimo!

  8. Davi de Oliveira disse:

    Flávio, em 2002 o Alonso estava na Renault como piloto de testes, mas como ele precisava ser preparado pra ser titular em 2003, era emprestado de vez em quando pra fazer testes em outros times.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>