MENU

quarta-feira, 28 de outubro de 2015 - 20:30F-1

SEM HONDA

SÃO PAULO (mais um capítulo) – A novela dos motores da Red Bull teve mais um capítulo nos últimos dias e eu não tinha registrado aqui ainda, para vossos comentários. Lembram da aproximação com a Honda? Já era. A McLaren vetou.

Sorte da Red Bull, diga-se.

34 comentários

  1. Paulo F. disse:

    A RB pagou uma nota para a Ilmor “arredondar” o motor da Renault. Os franceses consideraram isso um tapa na cara. Didi meteu a boca no trombone, e o que já estava ruim piorou.
    Para quem tem DUAS equipes , fica muito fácil tirar uma de campo. Mesmo porque o orçamento não é 50% para cada equipe.
    O Didi deveria ter escutado o Comendador que dizia: Quando você compra uma Ferrari, você está pagando pelo o motor. O resto eu dou de graça.
    O grande problema que desenvolver um motor dentro das atuais regras da F1 é insano. Deve-se isso ao querer limitar os gastos, a Mercedes que já possuía um motor excepcional deu um salto pois gastou no projeto, considerando que o desenvolvimento da unidade de força seria reduzido, e utilizou da sinergia com suas outras unidades como a DASA agora EADS.
    Antes a F1 utilizava materiais aeronáuticos, hoje , e é esta o grande diferencial da MB, utiliza os métodos de concepção de projeto da indústria aerospacial. Não é campo para garagistas!

  2. Rodrigo disse:

    Depois do treino de hoje, nem tanta sorte assim.

  3. Saima disse:

    Ou não. Quando os japoneses acertarem o motor (e historicamente isso acontceu dentro de 1 ano ou 2, na F-1 dos 80′s e na Indy dos 90′s), será dominação total. Mercedes, Ferrari etc vão comer poeira.

  4. Winston disse:

    Deviam jogar essas porcarias tudo no lixo e limitar a quantidade de combustível, tipo cada carro poderia consumir no máximo 150l de gasolina ou 200l de etanol ou 70l de diesel, e ai cada colocasse o motor que quisesse.

  5. Alessandro Silva disse:

    E agora? Vai fazer o que a RedBull? Correr com uma vela no carro? E se não ventar nas corridas? Desce e empurra? Isso pode?
    Este é o resultado de tanto mimimi da equipe das latinhas.
    Acho que em Melbourne eles devem alinhar dois carros de 2013, cruzar os braços, fazer cara feia e dizer: Quero ver quem tira a gente daqui? E chama pro fight!
    Heheheheh

  6. Marcelo R. disse:

    Caro FG, não sei não….

    Tem muito mais coisa nessa história.

    A conversa é a de que a Honda tava a fim de fornecer e a Mclaren vetou. Segundo se especula a maior razão para o veto não foi essa história de forncecedor único. A razão é grana. Explico:

    O salário do Alonso não é pago pela Mclaren, mas pela Honda. Se a RBR fechasse com os japoneses isso lhe daria a prerrogativa de mudar de equipe, numa troca de assentos com qualquer um dos pilotos da equipe austríaca. Aí, ele iria e levaria os patrocinadores espanhóis para a RBR e deixaria a Mclaren sem nada.

    Dizem que esse foi o motivo principal da renovação de Button que a Mclaren gastou muito mais do que previa. Não parece lógico que Ron Dennis aceitasse gastar mais num momento de baixa de grana (pífia penúltima posição no ranking de equipes e falta de patrocinadores, inclusive um master) renovando com Jenson quando poderia promover Vandoorme para a F1, a menos que ele não tivesse certeza da permanência de Alonso.

    Já disse em outra oportunidade que seria muita ingenuidade achar que Alonso tinha uma cláusula de desempenho com a Ferrari e não tivesse com a Mclaren.

    Quanto ao motor em si, acho que a Honda vai resolver tudo sim, mas não deveria ter entrado esse ano pagando esse mico todo. Afinal, os tokens serão de 32 ao contrário dessa temporada, bem como o motor poderá ser atualizado na temporada inteira, diferente do que foi nessa.

    E o grande problema do motor é o ERS que está sendo completamente feito, então que vão melhorar é praticamente certo, a questão é o quanto vâo.

    Finalmente, do ponto de vista da competição, independentemente da grana, ninguém aceitaria passar um ano de vexame, quebrando, largando no fim do grid, trocentas punições e no ano seguinte, quando o motor é melhor disputar com alguém que não contribuiu em nada com o desenvolvimento da unidade e que chega de paraquedas.

    O que surpreende é a vontade da Honda, se a RBR falou os tubos da Renault o que ela faria com a fabricante japonesa que foi muito mais desastrosa ?

  7. João Ferreira disse:

    Também acho, o jeito é ficar com a Renault e torcer para a Volkswagen aprovar a entrada da Audi na Formula 1, assim eles podem fornecer seus motores para a Red Bull.

    Mas falando mais sobre a regra dos motores, a F1 não permitir que os motores das equipes fossem vendidos para outras equipes ou mesmo para outras categorias, como a WEC?

    Assim, as equipes desenvolveriam e teriam seus motores, câmbio, transmissão, etc comercializados para as equipes mais novas.

    Até mesmo equipamentos de uma geração mais velha, por um preço mais barato e sem necessidade de um desenvolvimento.

  8. Henrique disse:

    Depois dos chiliques que a Red Bull deu com os motores Renault, ninguém quer oferecer motores a ela e ter a possibilidade de passar a mesma vergonha.

  9. luiz disse:

    Muito bom esse artigo sobre o paradoxo da F1, que ilustra bem a situação pela qual passa a categoria: http://gptotal.com.br/?p=12108

  10. Jader disse:

    Indiretamente, esses vetos estão dando cada vez mais motivos para a RBR mandar uma banana pra categoria e pular fora do barco.

  11. Daniel Alferes disse:

    Ridícula essa “Formula 1″.

    A Mercedes vende motores para a Red Bull desde que… A Red Bull não ganhe da Mercedes…

    A Honda não vende motores para a Red Bull porque… Senão a Red Bull pode ganhar da Mclaren…

    A Ferrari não vende motores para a Red Bull a não ser que… Seja uma versão não atualisada para que a Red Bull não ganhe da Ferrari…

    A Renaul vai ter equipe própria.

    Conclusão… Todos tem medo da Red Bull. A Red Bull não vai poder voltar a competir na F1 a não ser que mudem essa merda desses motores e existam mais opções.

    Assim acabam com a F1…

  12. Garllet disse:

    A RED BULL tem grande parcela de culpa. Sinceramente acho injusto, uma equipe que venceu tantos campeonatos seguidos, com motor Renault, armou um barraco publicamente com a fabrica de motores, e literalmente ficou na mão. Agora joga sua parcela de culpa em cima da Ferrari, Mercedes, McLaren, por não cederem as suas unidades de força. Para mim soa algo egoísta do tipo : “Ok falhamos no nosso trabalho, então agora queremos o de vocês, aliás exigimos, pois sendo assim, somos vítimas do destino.” Vettel picou a mula na hora certa, garoto de sorte.

  13. Glauco Tavares disse:

    Ninguém na Red Bull pensou em romper com a Renault apenas quando já tivessem fechado com um novo fornecedor? Como pode tamanha inocência!!!??? Agora estão sem motor, sem rumo e sem saída…

  14. Acarloz disse:

    Já Já os japas vão acertar, daí eu quero ver.

  15. askjao disse:

    Ou não. Se a McLaren vetou , provavelmente é porque algo de bom deve vir ano que vem.

  16. Marcelo Witt disse:

    Ué… Será que tem lógica? Afinal, se eles são a equipe oficial, não teriam a dificuldade de uma equipe-cliente, não é? Nesse argumento, quem não conseguiria ser campeão é a RedBull, já que esta seria a equipe cliente. Parece mais receio de que a RedBull acabasse indo bem melhor que eles.

  17. Claudio Aun disse:

    Que o Sr. Bernie e o Sr. Ron morram abraçados
    A F1 , se dobrou demais aos caprichos do Bernie , agora…. que comam as sobras

  18. Marcelo Borges disse:

    FG, se tem uma coisa que eu aprendi na vida é jamais duvidar dos japoneses.
    A Honda fez sucesso no passado e voltará aos trilhos novamente.
    Acredito que já no início da temporada que vem os motores japoneses serão muito fortes.
    O investimento é pesado e a capacidade técnica do pessoal da Honda é inquestionável.
    Aguardemos, pois.

  19. JR disse:

    Compreensível. A McLaren comprometeu 2015, tendo o ano mais lixo para a sua imagem. Acho que todos duvidam que em 2016 o motor da honda tenha capacidade de superar algum dos seus rivais, porém, existe a possíbilidade com o que se aprendeu neste ano, de melhorar e pelo menos chegar mais perto, dando esse avanço, mesmo que pequeno, para a Redbull, qual não precisou pastar em 2015 com os motores honda. (Ok, os Renault também são ruins perto dos demais, mas nada se compara ao mico da McLaren-Honda desse ano.)

  20. marcelo silva disse:

    Faz tempo que a Honda não faz nada de bom na F1…

  21. Felipe Souza disse:

    Mais um pouco e a Red Bull anuncia que vai de motor AP no ano que vem….

  22. Juliano disse:

    Investiram em aerodinâmica e terceirizaram a cavalaria…estão num mato sem cachorro….pois desenvolver uma unidade de potência competitiva não é fácil…vide Renault e Honda.

  23. Eduardo disse:

    Rsrsrsrs! Antes de ler sua conclusão estava pensando a mesma coisa. Que sorte da Red Bull!

  24. Alexandre Bento disse:

    Pior para Honda que deixa de ter mais um “laboratório” para sua unidade de força Ultramen, porque se fosse Power Ranger já tinha andado mais….

  25. Sanzio disse:

    A última vez que a McLaren não exerceu seu poder de veto, criou uma cobra chamada Brawn GP, que acabou azedando suas relações com a Mercedes.
    Ron Dennis não iria permitir esse erro outra vez. O Witmarsh deve estar preso na masmorra até hoje! xD
    Mas confesso que achei que a McLaren não fosse vetar, não. A Honda tá injetando uma boa grana na equipe (grana que eles não tem, diga-se). A impressão que tinha é que, se a Honda estivesse mesmo disposta a fornecer os motores pra Red Bull, a McLaren ficaria pianinho.

  26. Figo disse:

    É compreensível esse vettel da McLaren. Mesmo que, em outros tempos, a McLaren-Mercedes tenha ido melhor que a equipe de fábrica.

    Caso a Red Bull andasse mais que a McLaren com o mesmo motor, toda a especulação cairia no carro. A McLaren só teria a perder mesmo.

    Sobre o mesmo assunto, muito bom o texto da notícia do Grande Prêmio a respeito das duas condições da Mercedes para fornecer à Red Bull. Não imaginava que os negócios atingissem um ponto tão longe das pistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>