MENU

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016 - 8:16Dica do dia, F-1

DICA DO DIA

SÃO PAULO (aumente o som) – O áudio não está bom e só dá pra escutar com fones de ouvido. E também não sei se é repeteco. Mas vale para os dias de Carnaval, para quem tiver um tempinho — quase uma hora. É um programa especial da Bandeirantes com Senna, gravado em 1986. Acervo dos irmãos Nerti.

É sempre interessante rever a F-1 dos anos 80, principalmente pelo ambiente que tomava conta de Jacarepaguá nos famosos testes de pneus. E igualmente interessante ver Senna por um prisma que não seja o da Globo. Assisti tudo e tem imagens e entrevistas muito boas. Agradeçam ao Julio Cezar Kronenburg, que mandou a dica.

12 comentários

  1. Rubergil Jr disse:

    Nossa, que milagre! Alguém usou o imperativo do verbo acelerar corretamente, em se tratando do Ayrton.

  2. EDERSON DA SILVA SOUZA disse:

    Muito bom , rever grandes pilotos ainda no auge , os caras que me fizeram amar este esporte como Senna , Piquet , Prost , o velho Patrese que era muito gente boa , e só kkkkk , correu varios grandes Premios , Alboreto , saindo da Tyrrel e suas expectativas na Ferrari , e De Angelis que infelizmente morreria naquela temporada , tentando fazer aquela brabham que foi só fumaça , foi um fracasso .A visão do Lauda foi fantastica em relação ao Brabham de 1986 , mostrando o porque ele´foi o grande Lauda !
    Sensacional , uma FORMULA 1 , que vivia ainda seus ultimos momentos de romantismo ” SAUDADES ” desses homens maravilhosos e sua maquinas voadoras .

  3. Weber disse:

    Fantástico… carros muito diferentes, soluções arrojadas (acertadas ou não), bons tempos!

  4. Seinfeld disse:

    “Sempre” tinha um piloto tentando forçar um acidente com Senna.

    “Ô dó!” O “herói nacional” contra a “conspiração mundial”, desde sempre.

    Entrevistador: “Parece que o Alboreto até tentou forçar uma colisão com você na pista. É assim, é uma guerra esse negocio de F1? Um piloto é capaz de chegar e PROVOCAR UMA COLISÃO na pista?”

    Senna: No tempo que eu corria de kart, eu cheguei a fazer isso não nem uma vez, foram VÁRIAS VEZES e com isso aprendi que muitas vezes, a maioria delas deu errado e APRENDI COM ISSO QUE NÃO VALIA A PENA O RISCO. E eu acho que num F1 é uma coisa totalmente fora da realidade (…) tentar provocar uma acidente DELIBERADAMENTE é de certa forma INADMISSÍVEL. Eu não acredito que o Alboreto tenha tentado uma colisão (…)”

    O que Senna aprendeu mesmo na época do kart?

    Isso aqui foi na F3. Bem distante dos tempos de kart…

    https://www.youtube.com/watch?v=frPPrEz4RYQ

    (o que ocorreu com Prost já na F1 acho que todo mundo lembra…)

  5. Evandro disse:

    O legal e escutar do próprio Senna que é impossível comparar pilotos de épocas diferentes, muito bom o vídeo ele falando de forma tranquila se o entrevistador não exagerando na puxação de saco.

  6. André disse:

    Toda vez que vejo esses videos antigos eu penso que vieram de uma realidade alternativa…

  7. Brabham-5 disse:

    Só quero dizer que o Lucca de Montezemolo é um idiota irresponsável inconsequente sedento por “holofote” que merece ser processado.
    Quem está acompanhando as noticias sabe do que eu falo.

  8. Essa Williams diferente do Piquet nos testes é sensacional.

    E a F1 muito mais cativante, em todos os aspectos: Personalidades, carros, ambiente, relações, disputas.

    Entrevista excelente.

  9. MarcioD disse:

    Cara,acabei voltando no tempo com este vídeo, mais precisamente no ano anterior, em 1985 o meu primeiro no saudoso Jacarepaguá. Lembrei-me dos banners da JPS logo na entrada do autódromo, com a inscrição “Acelere Ayrton”(o mesmo do titulo do programa) , e que as pessoas subindo em camionetes tiraram e”levaram” para casa como “souvenir” ao final da corrida. Fiquei na arquibancada quase no final do retão e não me esqueço do urro dos motores turbo rasgando a reta já no warm up. Lembro-me de ter comprado uma camiseta preta com as letras JPS (garrafais) e a inscrição Team Lotus goes on turbo em amarelo emborrachado na parte de trás, além da caixa de marimbondos que estava no alambrado e que derrubaram ao final da corrida e ai foi aquele corre corre ……Bons tempos aqueles!
    Sobre o vídeo, gostei das imagens de Jacarepaguá, dos carros da época, da descontração nos boxes, da entrevista do gênio Murray, cuja cria na Brabham se revelou um fracasso, do Peter War, das respostas simples do Senna, da sua resposta sobre a morte que o colheria dai a 8 anos, da afirmação dele sobre a alta competitividade entre pilotos, equipes e até mesmo imprensa já naquela época, das previsões dos pilotos sobre ele e da previsão certeira do Piquet sobre quem decidiria o campeonato de 86 (Williams e Mclaren), o que aconteceu na ultima corrida.Acho difícil respostas como as destas pessoas na F1 politicamente correta de hoje. Valeu!

  10. Lembro de ter alugado o VHS desse documentário no início dos anos 90, com Senna já na McLaren. A locução da Adriana Riemer não foi nenhuma surpresa, pois em 1986 ela era uma das principais locutoras da Rádio Transamérica no Rio. Fazia o maior sucesso, com uma legião fiel de ouvintes admiradores do seu trabalho, mesmo depois de ter se mudado para a Rádio Cidade, em 1987.

  11. fernando delucena disse:

    Bicho, eu acho que já vi, mas é tanta coisa que aparece relacionado a Senna, que é bem capaz de eu assistir de novo sem saber.

    Ayrton é tanto o piloto mais pop de todos os tempos, que se você colocar no google “Alain Prost” ou “Nelson Piquet”, por exemplo, vai se perguntar por que vai aparecer tanta coisa sobre Senna, e não sobre sua palavra chave.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>