MENU

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016 - 18:05F-1

LUCA E MICHAEL

schumikeepfightingSÃO PAULO (difícil, a vida) – Relutei um pouco em dar muito peso às declarações de Luca di Montezemolo sobre Schumacher, mas é preciso reconhecer que elas têm peso. Afinal, trata-se de um dirigente que foi — e é — muito próximo do alemão.

“Tenho novidades, e infelizmente elas não são boas”, disse o italiano que deixou a presidência da Ferrari pouco mais de um ano atrás.

Relutei porque Luca não especificou quais eram as tais novidades. E fica difícil comentar qualquer coisa sem saber exatamente o que está acontecendo.

Em todo caso, a frase “não são boas” desabou sobre os fãs e amigos de Schumacher, jogando mais uma sombra espessa e temerária sobre seu estado de saúde.

Às vezes, penso que a próxima — e única — informação realmente concreta que teremos do heptacampeão será a que todos temem.

Quando, é impossível prever.

44 comentários

  1. evandro garcia disse:

    Em um conversa com um primo ouvi a seguinte Frase: ” o que aconteceu com Schumacher é o castigo por todas as suas vigarices”, pensei e respondi o seguinte:
    Mesmo o Schumacher cometendo atitudes anti – desportivas porque ele seria digno de castigo tão cruel?, se fosse para ser castigado e eu digo se alguém fosse realmente digno de castigo divino, seriam as pessoas que o ensinaram e o induziram a essas atitudes, em 1994 quando comprovadamente Flavio Briatore instalou encondido da FIA na Bennetton aparatos eletrônicos proibidos e descartou o filtro de segurança da entrada do tanque de combustivel para tornar mais rapido o reabastecimento o que Shumacher um rapaz de vinte poucos anos com desejo de ser campeão podia fazer a não ser obedecer ordens, seu erro foi saber o que acontecia e não se negar a ser cumplice, mas os desejos de Briatore eram muito maiores, o dinheiro, impressionar os patrocinadores, Schumacher foi em 1994 apenas a ferramenta dos desejos insanos de um homem desonesto que provou isto em 2008 com as ordens; ” bata o carro ou perderá seu lugar no cockpit”, dadas a Nelsinho Piquet, em 1994 ele podia ter dito não? acredito que podia, mas Schumacher seria o Schumacher recordista de Hoje? pouco improvável! na disputa pelo titulo jogou o carro em cima de Damon Hill em 94, Jogou o carro em cima de Villeneuve em 97, foi uma atitude tomada somente por ele? em grande parte sim, mas o que o Radio de Briatore Falou em 94? e o que Jean Todt e Ross Brawn falaram ao radio em 97? o passado destes dirigentes é bem controverso e nós sabemos, nestes tempos os radios não eram monitorados pela FIA ou pelo menos não eram divulgados em transmissão mas pelo “Hoje não!! Hoje não!! Hoje sim!!!! Hoje sim???, hoje sabemos que os dirigentes elevam o dinheiro a cima de tudo e de todos, nenhum piloto está a cima dos interesses dos dirigentes por melhor que sejam, basta um: “ou faz o que mando ou vc está fora” para a submissão. Em fim após tudo isso posso afirmar, Shumacher não foi o único a cometer deslizes e todos os campeões desde Senna a Hamilton cometeram deslizes, Senna não morreu em 94 por castigo divino, pois Prost esta bem vivo e outros pilotos campeões que em algum momento fizeram jogo sujo, cumpriram ordens duvidosas estão bem vivos e saudáveis, estou muito longe de ser fã do Schumacher, penso no sofrimento dele, quero o melhor para ele, peço a Deus que lembre dele e que ele se recupere logo ou se for uma peça maior do destino que ele tenha o merecido descanso, pois ele e a familia não merecem este sofrimento!

  2. Guilherme Bezerra disse:

    Quando li esta declaração de Montezemolo alguns dias atrás, me pareceu que ele estava na verdade preparando todo o mundo, a todos nós, para o pior. Deve ser isso mesmo.

  3. Paulo Pinto disse:

    Translação (as quatro estações do Mito)

    Um talento em flor
    Sete sóis. Voltas e ventos
    Hibernal espera

  4. Marcelo R disse:

    Sò digo uma coisa (sem nenhuma satisfação):

    Como o mundo dá voltas.

    Afinal, sempre rotularam os fãs de Senna de víúvas, principalmente pelos fãs de Schumacher.

    Agora, os entusiastas do alemão já sentem que o lenço deve ficar por perto.

    Mas, independente de qualquer coisa, desejo à família lucidez para fazer o que tiver de ser feito, inclusive não fazendo.

    Teve uma vida intensa, foi famoso, rico e agora, mesmo na situação em que se encontra está rodeado da família e de cuidados, com uma excelente equipe médica.

    Quantos agonizam em nossos hospitais, sem qualquer recurso, atenção ou cuidado e ainda tendo uma vida de puro sofrimento ?.

    Difícil, mas parece que o quadro é realmente irreversível. Pena.

    • Paulo Pinto disse:

      Os entusiastas do alemão, na qual me incluo, não sofrerão quando soar a sua hora. E o motivo é simples: viver assim é morrer em vida.
      A trajetória de seu estado é lentamente progressiva. O que não sabemos e a família silencia, é se esta progressão segue para a vida ou não.
      Milagres existem e quem sabe, um pode acontecer.
      Quanto aos lenços… estes continuarão com as “viúvas”.

  5. Jean disse:

    … se é que está vivo ainda.

    Para ele parece melhor que não esteja.

  6. Mario Gasparotto disse:

    Na altura do campeonato, a notícia da morte de Schumacher já não é a que mais temo, mas sim a de um alívio para todos que o cercam. Gostaria muito que ele acordasse espreguiçando e perguntando “o que houve?” mas não vai acontecer….

  7. Flávio Peres disse:

    Fosfoetanolamina! Schuey, salvo engano, tem se submetido a alguns tratamentos experimentais. Acontece que há notícias (desencontradas) de baixa imunidade. E a fosfoetanolamina, além de seu uso para o câncer, aumenta a imunidade, e “a fosfoetanolamina é um dos principais constituintes de membranas neuronais de mamíferos e sua deficiência orgânica está intensamente relacionada com epilepsias e distúrbios do sistema nervoso central.” Então, após autorização médica, penso que Schuey seria duplamente beneficiado com o uso da fosfoetanolamina: a um, que seu sistema imunológico teria pronta resposta; a dois, que o aporte significará suplementação de um dos principais constituintes das membranas neurais. É hora de tentar esse tipo de coisa. Por favor, alguém faça esse apelo chegar a seus tratadores/médicos.

    http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-30072007-162431/fr.php

  8. Mauricio disse:

    O senhor ex-chefão da Ferrari, como todo ex-alguma coisa, precisa dar um jeito de aparecer. Qual o sentido dessas declarações vazias? O único resultado disso é trazer ainda mais transtorno para a família.

  9. Batista Lara disse:

    Após tanto tempo, sem nenhuma noticia? Sejamos realistas, não há coisa boa a se noticiar. Que Deus diminua o seu sofrimento e dos familiares.

  10. Eduardo Britto disse:

    A vida é um “dar e receber”. A pessoa Schumacher recebeu muito. O seu dom, as atenções, as homenagens, e até a fortuna. A família está muito ERRADA em blindá-lo, sonegando essa oportunidade de dar coisas simples, como notícias, informações, para seus inúmeros fãs. Por que faz isso? Por que essa estratégia gananciosa e lamentável?

    • Marques Goron R. da Silva disse:

      O problema é que muitos desses fãs e muitos desses jornalistas “sérios” que falam sobre o Schumacher não passam de um monte de urubús que até ejaculariam nas calças quando pudessem dar a notícia de sua morte.
      A família dele está corretíssima e é um exemplo a ser seguido. Na hora da dor ninguém quer saber de gente enchendo o saco e que não fará nada para lhe ajudar, seja o maior piloto do mundo ou um zé ninguém como nós…

      • Eduardo Britto disse:

        Permita-me discordar de suas generalizações… Tenho certeza de que existem muito mais pessoas interessadas em ter notícias de um ser estimado e querido, do que urubus sobrevoando a área…

  11. Anselmo Coyote disse:

    Nada havia a ser dito sobre o Schumacher nem sobre o infeliz portador da não-notícia. Mas para quem viveu sob holofotes o ostracismo devorador é terrível. Agora estamos falando dele e sobre o Schumacher continuamos não sabendo nada. E, quer saber? O que eu desejo sinceramente é que ele fique bem independentemente de isso vir a público ou não.
    Abs.

  12. Giovanni disse:

    Como o ex-medíco da F1, Gary Hartstein disse, talvez foi só uma declaração como as outras, porém mal traduzida,

    O Montezemolo deve ter dito o que todos vem dizendo: “não há boas notícias”, no sentido de não haver melhoras significativas, Mas aí o jornalista publicou que “as notícias não são boas”.

    Sou muito mais dessa linha de raciocínio até pela imposição da família não deixar ninguém comentar. Se ninguém pode comentar, quer dizer que as pessoas não podem comentar coisas boas nem ruins, só podem falar o feijão com arroz típico da atualidade.

    Ou seja: pra mim o jornal quis tirar proveito da declaração do cara que não teve intenção nenhuma de dizer que o Schumacher piorou, mas sim que ele continua na mesma.

    • Anselmo Coyote disse:

      Concordo plenamente. A sanha por holofotes (sobre o carcamano) e faturamento (a mídia) é o mal do século. Gostaria muito que o piloto melhorasse e até que voltasse a ser o que era – isso é importante. E se isso chegasse a mim como notícia é óbvio que eu gostaria de ouvir e ficaria feliz também. No mais, faltou respeito do carcamano e houve oportunismo da mídia, mas não sei bem o porquê, isso não me causa espécie nem espanto. Infelizmente.
      Abs.

  13. Israel Franklin disse:

    A pergunta que eu tenho comigo: Onde está Schumacher?
    Sua consciência, memória, seus sentidos…Onde estão?

  14. YEROSHA disse:

    Michael Schumacher morreu no dia do seu acidente ! Só a fámilia não quer aceitar, protelar, é sofrer dia após dia e definhar -se junto ,vide o caso Bianchi ,o que o mantem vivo são os recur$$os da família que já gastou 13 ,5 milhões de euros. Aqui no Brasil se morre por um par de tênis (150 reais). Afinal qual é o valor de cada vida?

  15. joel lima disse:

    O maior medo do ser humano é ficar preso – não por acaso o maior castigo aplicado em vida a um ser humano é lhe restringir a liberdade, lhe colocando num presídio, por exemplo. Agora imagine você ficar preso no seu próprio corpo. Ter consciência do que se passa em volta, mas não conseguir fazer o seu corpo se comunicar com o mundo. Me parece que é essa a situação de Schummy. É terrível demais.

  16. Brabham-5 disse:

    E se outra pessoa fosse até a mansão dos Schumacher, e como Montezemollo não tivesse acesso nenhum ao alemão, não recebesse nenhuma informação, não fosse recebido pela Corinna, não tivesse conversado com nenhum médico, enfermeiro, parente ou amigo do alemão…

    E SAÍSSE DE LÁ DIZENDO QUE O SCHUMACHER ESTÁ “EVOLUINDO RAPIDAMENTE EM SUA RECUPERAÇÃO, JÁ ESTÁ CONVERSANDO COM OS FAMILIARES…”

    Vocês acreditariam TÃO FÁCIL também?

  17. Brabham-5 disse:

    Num paragrafo essa anta do Montezemollo diz que a família (esposa) do Schumacher não dá NENHUMA INFORMAÇÃO E PROÍBE O ACESSO dele Montezemollo, ao alemão.

    Montezemollo NEM ENTROU NA CASA dos Schumacher.

    E no parágrafo seguinte sai dizendo que “as noticias sobre Michael não são boas”. Como assim? Ele INVENTOU, mentiu. Não tem noticia nenhuma, apenas que não tem acesso e NENHUMA INFORMAÇÃO sobre o estado de saúde do alemão!

    A família do Schumacher deveria processar esse infeliz, inconsequente, irresponsável, desrespeitoso, sensacionalista, louco por um holofote!

    “As noticias não são boas”. Que noticias? Que novidades? Conversou com quem? Falou com algum médico do Schumacher? Com a esposa ou outro familiar? Esteve com o alemão? NÃO!

    Peso. Montezemollo e suas mentiras já perderam credibilidade durante os tempos que esteve na Ferrari. Foi só sair esse infeliz e a equipe prece renascer nos últimos 2 anos…

    Montezemollo é um PESO MORTO falando asneiras irresponsáveis por ai.

    MENTIROSO E OPORTUNISTA.

  18. Guilherme disse:

    Acho que em uma eventual morte ( nao muito distante… ), a familia faria o sepultamento em circulo fechado, e so depois anunciaria o falecimento, isto preservaria a privacidade.

  19. Henk von Guillier disse:

    Até onde soubemos do estado de saúde do Schumacher, mesmo com poucas informações disponíveis, soubemos de coma, imobilidade, comunicação totalmente (ou parcialmente) nula etc. Uma pessoa nessas condições perde muito peso e o organismo – mesmo o de um atleta de elite, como ele jamais deixou de ser, mesmo após a aposentadoria -, em algum momento se deteriora a ponto de ficar vulnerável a infecções severas que podem levar à morte. Casos muito semelhantes trouxeram o pior em, geralmente, no máximo cinco anos após os respectivos acidentes (como bem mencionaram aqui, foi o que houve com o Shaolin, que se acidentou em 2011, mas em um espaço de tempo muito menor com o Bianchi).

    O que mais me entristece e até choca, porém, é saber que o maior piloto da história da F1 – que também era uma figura interessantíssima e carismática ao seu modo -, “era”. Está vivo, mas “era”. E dificilmente voltará a “ser”. Está entre nós, mas não está mais e provavelmente nunca mais estará. É um martírio cruel e complexo de entender e assimilar. Não teremos novas frases, polêmicas ou maluquices. É uma certeza da morte em vida, e isso é um negócio complicado de mensurar. A próxima nova notícia parece ser essa, mesmo, a que todos temem.

    É triste demais.

  20. Daniela disse:

    Infelizmente tenho que concordar. Acho que a família só vai se pronunciar pra uma ultima informação. Aprendi a gostar de F1 vendo Schumacher correr e virei torcedora da Ferrari por causa dele. Que Deus abençoe sua família e dê forças aos que seguem.

  21. luiz carlos barbosa disse:

    Não só o Luca mas também Jean Todt não foi muito otimista nas informações sobre o estado de saúde de Michael Schumacher.

  22. Rafael Rego BH disse:

    Ainda me pergunto: como pode ter acontecido isso com o Schumy?!
    Puta merda…

  23. Silas Rafael disse:

    Caso surja outra noticia, imagino que não teremos o paradeiro de onde ocorreu a sua ultima despedida

  24. Paulo Pinto disse:

    Luca não viria a público fazer tal declaração se ela não conferisse com a realidade. A família de Schumacher, inclusive, deve ter autorizado o ex-dirigente a trazer até nós, essa triste notícia.
    Só nos resta esperar e confiar na Inteligência Infinita, que sempre sabe o que é melhor para cada um de nós.

    • Segafredo disse:

      Os Deuses da velocidade sempre sabem o que fazem….

      • Paulo Pinto disse:

        Os Deuses da Velocidade, diante do talento singular de Schumacher, o elegeram Herdeiro de Fangio. O alemão não os decepcionou. Substituiu Fangio, tornando-se o Maior do Mundo.
        Outro piloto, antes dele, tentou o mesmo feito, mas não conseguiu cumprir sua Lenda Pessoal. Os Deuses já tinham feito sua escolha.
        “Os Deuses da Velocidade sempre sabem o que fazem…”

      • Segafredo disse:

        kkkk……quanta asneira pode proferir um fã….kkkk

      • Paulo Pinto disse:

        Tente refutar meu argumento antes de falar bobagem, Sennafredo.
        Fã xiita não gosta muito de pensar, mas pense um pouquinho: por que um cumpriu sua vitoriosa carreira com sobras, enquanto o outro teve a sua interrompida?

      • Jr. disse:

        Não, Paulo Pinto…
        Os Deuses da Velocidade levaram o melhor, porque queriam o MELHOR junto deles… aquele que mesmo com “SOMENTE” três títulos mundiais é considerado pela esmagadora maioria (de entendidos do assunto, não pobres mortais como nós) como o melhor de todos os tempos… E como já disse o poeta: “… é tão estranho, os bons morrem jovens…”. O resto é blábláblá.

      • Paulo Pinto disse:

        Não, Jr., ou seria Sennafredo?

        O que levou o “melhor” desta para melhor, foi a impaciência do mesmo. Prost ainda tinha mais um ano de contrato com a Williams, mas sem o poder de veto em relação ao companheiro de equipe. O francês, quando viu que não conseguiria mais impedir a contratação do brasileiro, resolveu sair de cena. Tal guerra de egos atrasou as negociações, atrasando também, as medições e o projeto do cockpit do piloto (e o túnel de vento, idem).
        A temporada começou com Senna pilotando o carro de Prost, onde o cockpit era mais apertado. Daí, a solução de encanador: cortar a barra de direção, colocando uma luva como emenda. O resto é história.

        Bastava deixar Prost correr mais um ano e entrar em seu lugar, a tempo de ter o carro pronto para a temporada seguinte. Um pouco de paciência, a lambança e o acidente jamais teriam acontecido.

        Um tri deixou de ser recorde, no momento em que Fangio conquistou o primeiro tetra da F-1.
        O resto é blábláblá de entendidos.

      • Micromax disse:

        Refutar seus “argumentos” ja virou bobagem….kkk!

      • Paulo Pinto disse:

        Olha só, Sennafredo, esqueci de mencionar que o “melhor”, antes de aposentar Prost, deu um “chega pra lá” em Mansell no final de 92, quando afirmou aos quatro ventos que pilotaria de graça para a Williams! O coitado do inglês teve que ir para a Indy, onde foi abençoado pelos Deuses com um título, no ano de sua estréia (e vencendo no primeiro GP). E ainda voltou em 94 para vencer na Williams.

        Sejamos realistas: o teu ídolo fez de tudo para entrar no carro que o mataria.

        Lamento.

  25. Diego Ximenes disse:

    Provavelmente acontecerá o que aconteceu com o comediante Shaolin – melhorou, não conseguia falar, apenas se comunicar por gestos, todos achavam que ia melhorar e teve uma parada cardiorrespiratória…

    “Shaolin apresentou um quadro febril nesta terça e que, infelizmente evoluiu para uma infecção, precisando de internação imediata. Recebemos a notícia do hospital, neste momento, que ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu. “

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>