MENU

quinta-feira, 12 de maio de 2016 - 21:01Automobilismo internacional

HERMANO BARRICHELLO

renaultc2000

SÃO PAULO (grande atração) – Rubens Barrichello foi procurado pela Renault argentina para correr pela marca nos 200 Km de Buenos Aires, a sétima etapa do Super TC2000 — marcada para o dia 31 de julho no autódromo Oscar y Juan Gálvez.

Pediu 25 mil dólares e um treino para conhecer o carro.

A Chevrolet soube e está tentando atravessar a negociação.

21 comentários

  1. Mario Gasparotto disse:

    25 mil doletas por ser o Barrichello é uma pechincha!!

  2. Antonio disse:

    25k, estadia em hotel 5 estrelas , carne e vinho argentinos.
    Vida boa..

  3. Filipe disse:

    Também gostaria de saber

  4. peter disse:

    Uau! Nota feita pura e simplesmente para melar a negociação do cara?

  5. thiago capelota disse:

    Será um bom investimento para as equipes.

  6. Arthur Luz disse:

    Eu sinceramente não consigo entender o que os argentinos estão fazendo correndo aqui na Stock.
    O TC2000 é muito mais interessante, tem público, tem autódromos muito bacanas, é tudo melhor.

    Enfim, só não entendo.

  7. fernando disse:

    Flavio, quanto você pediria?

  8. Marcos Abreu Ferreira disse:

    Engraçado essa diferença de cultura das montadoras na Argentina e aqui. Lá até acredito que não seja tão caro, principalmente por ter uma montadora por trás. Aqui a única montadora que tem tradição no automobilismo é a GM mesmo, e apoiando uma categoria que foi por muito tempo monomarca. Agora que voltou a competição entre as montadoras na Brasileiro de Marcas, mas acho que o envolvimento está mais na grana, não tem envolvimento direto das montadoras. Mesmo por que o motor é o mesmo para todos, assim como é no TC 2000. Diferente da época do nosso saudoso Brasileiro de Marcas com um grid muito maior que o atual e envolvimento das fábricas, tanto aqui como na Argentina

    • TARCISIO FRASCINO FONSECA disse:

      Brasileiro de Marcas.
      Que saudades.
      Primeira temporada em 1983.
      Ganha pela Fiat. Piloto campeão Toninho da Matta, mineiro, com Fiat 147.
      Temporada 1984.
      Chevrolet Chevette, Fiat Oggi, Ford Escort e Volkswagen Voyage.
      Chico Serra, Walter “Tucano” Barchi, Ingo Hoffmann, Atila Sipos, Paulo Melo Gomes, Fabio Sotto Mayor,
      Pena que a edição 1984 (prometia muito) teve uma primeira etapa cheia de problemas. E a segunda também.
      Título de Construtores: Volkswagen.
      Título de Pilotos: Jayme Figueredo, de São Paulo (achei que era fluminense) e Alexandre Negrão, também de São Paulo…Volkswagen Voyage # 70 (Equipe Refricentro).
      Daí por diante foram altos e baixos até 1994.
      Aqui tem mais informações sobre o momento atual: https://pt.wikipedia.org/wiki/Campeonato_Brasileiro_de_Marcas_e_Pilotos

  9. Marcelo Melo disse:

    Sempre tive curiosidade em saber dos “valores”.

    Rubens pediu “caro”, “barato” ou os U$25mil estão “no preço”?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>