MENU

sexta-feira, 20 de maio de 2016 - 17:24Automobilismo brasileiro

OLHA A TRETA

SÃO PAULO (quero só ver…) – As coisas não andam bem na CBA. Rudolfo Rieth, um dos vices da entidade, soltou os cães sobre a atual gestão de Cleyton Pinteiro — chamou o presidente e seus apioadores de “quadrilha” que “precisa ser eliminada”.

A entrevista impactante foi feita por Américo Teixeira Júnior em seu blog. Nela, as mazelas do automobilismo brasileiro são escancaradas sem vaselina.

Vamos ver se terá resposta. No que diz respeito ao conteúdo, e descontando eventuais diferenças pessoais entre os envolvidos, Rieth tem razão em tudo que diz sobre o estado de coisas no esporte por estas bandas.

7 comentários

  1. paulo mello disse:

    CBA e federações deveriam ser extintos e as poucas pistas vendidas.
    Pilotos deveriam ter direito de correr onde quisessem sem obrigatoriedade
    de pertencer a entidade nenhuma. Quanto mais pistas pequenas e simples melhor
    para o esporte motor. Nelson Piquet tentou mas a cultura brasileira não soube aproveitar e preferiu ser subserviente ao burro monopólio da época da ditadura.
    Bem feito.

  2. Ronaldo Dudczak disse:

    Fiz um comentário no Face do Luc Monteiro dizendo o seguinte. E qual Presidente da CBA foi honesto ? O Alan Magalhães respondeu, Piero Gancia. Então fora esse eu até hoje não vi nenhum Presidente da CBA honesto. Esta bandalheira não e de hoje é de décadas. Será que agora vai ?

    • Clythio van Buggenhout disse:

      Piero era riquíssimo e não praticou muita coisa “comum de se ver” em dirigentes esportivos. Mas botou como superintendente da CBA uma senhora “de sua predileção”, segundo constou, e cuja qualificação maior era ter sido administradora – ou gerente – de um supermercado. Além disso, propôs revezar o GP entre Jacarepaguá e Interlagos, mas era papo furado – trouxe o GP de volta em definitivo para SP, sem chance de reveza com o Rio, o que contribuiu para o autódromo do Rio perder a finalidade e força de existir – o Rio não tem mais autódromo e talvez nunca volte a ter. Além disso, para cumprir esse objetivo, foi criado o ma-ra-vi-lho-so (uma bosta) circuito encurtado, com o bizarro “essedosenna”, com aquela segunda curva com inclinação negativa..

  3. Adriano disse:

    Concordo, mais gente precisa se manifestar, especialmente os pilotos.

  4. Saulo B N Lourenço disse:

    Engraçado que na época do Scaglione não pingava esse tipo de matéria ou entrevista. Claro, ele era assessor direto; compreensível, pois. Mas pau que dá em chico deveria dar em francisco tb…

  5. Renato de Mello Machado disse:

    Confederações,são umas caixas pretas no Brasil não é de hoje,e de todos os esportes.Negócio bom pois quem pega não larga o osso de jeito nenhum!

  6. alexandre perlini campos disse:

    Todos sabem, os pilotos pagam taxas caríssimas para ter carteirinhas, autódromos podres, divulgação zero, mafia dos clubes, desvio de dinheiro em obras mal feitas para F1, e nada muda, ninguém denuncia, ninguém fala nada, todos acomodados e o automobilismo acabando, é preciso dar mais espaço a esses casos, e cobrar os envolvidos, mas isso acho que atrapalha patrocínios até de sites e blogs, fica esquecido…Parabéns ao Américo por estar dando espaço, tomara que mais gente se manifeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>