MENU

quarta-feira, 11 de maio de 2016 - 19:34F-1

PACIÊNCIA

SÃO PAULO (leva tempo) – Michael Schumacher chegou à Ferrari em 1996. No primeiro ano, brigou com um carro tão ruim que era obrigado a deitar a cabeça nas retas para não bloquear a entrada de ar. Ainda assim, ganhou três corridas e foi ao pódio em metade das provas daquele ano.

Já na segunda temporada, brigou pelo título. Acabou perdendo para Villeneuve na última etapa. Em 1998, foi vice de novo — OK, eu sei que o vice de 1997 foi cassado, mas na real foi vice. Em 1999, se não tivesse quebrado a perna em Silverstone, lutaria pelo título até o fim. Foi só em 2000, no quinto ano de Maranello, que levantou a taça.

É preciso ter paciência, na Ferrari. A equipe costuma amargar longos jejuns. Quando Michael foi campeão, em 2000, a fila já era de 21 anos. Quando Berger venceu o GP da Alemanha de 1994, encerrou uma seca de quatro anos. Não é brincadeira.

Alonso cansou, deu murro em ponta de faca por cinco temporadas, desistiu. Agora, é a vez de Vettel. Que anda meio desanimado. Sabe que não tem a menor chance neste ano, como não teve no ano passado — mas, como Schumacher, também venceu três vezes.

A Ferrari foi campeã pela última vez em 2007. Quase repetiu o feito no ano seguinte. Depois, brigou em 2010 e, vá lá, 2012. E nada mais. Como disse, é preciso ter paciência.

Vettel pode ser um novo Schumacher vestindo vermelho. Mas precisa entender que o caminho é longo e tumultuado. As coisas só engrenaram no início do século porque Michael teve ao seu lado figuras como Ross Brawn, Jean Todt e Rory Byrne. A palavra-chave era estabilidade.

É nisso que os homens de Maranello têm de investir. Um grupo sólido, que não pode ser cobrado como se fosse um time de futebol brasileiro. Quanto a Sebastian, não adianta colocar o carro na frente dos bois.

Paciência. É isso que ele precisa.

35 comentários

  1. Paulo F. disse:

    Até Massa quase foi campeão na Ferrari. Só não o foi pois a equipe fez todos os erros possíveis e inimagináveis (e inéditos também!) como liberar o carro com a mangueira do reabastecimento conectada!!!!!
    A Ferrari é uma caixa de surpresas! Vettel será campeão na Ferrari, basta mudar o regulamento!

  2. Christian - Do Niva disse:

    E com os azares das últimas corridas fica difícil…

  3. AS disse:

    … esses “millennials” sao assim mesmo. Há uma definiçao brazuca interessante… ” criados pela vó “. Impacientes, nao gostam de ouvir ‘nao’ e sempre tem a soluçao pra tudo.

  4. Araujo disse:

    A Ferrari ainda chegou a ser campeã de construtores em 2008. Depois, só Brawn, Red Bull e Mercedes

  5. Luiz Manoel Guimarães disse:

    Em 2012, Flávio, Alonso chegou à última prova, em Interlagos, totalmente no páreo, e só ficou três pontos atrás de Vettel na classificação final. Por muito pouco, aliás, o alemão não ficou fora da prova logo na largada, naquele enrosco com Bruno Senna. Se Alonso não foi campeão em Maranello, isso se deve em grande parte à sua falta de capacidade – e de sorte, também, vá lá – de ser o melhor, de fato, no momento decisivo.

    • Segafredo disse:

      Falta de capacidade do Alonso….?? kkkkk Alonso levou aquela equipe nas costas com seu talento e baita “capacidade” e não o oposto. Pode apostar!!

    • Paulo Pinto disse:

      Concordo, Luiz. O espanhol não teve capacidade de ultrapassar Petrov em Marina Bay/2010, e Button em Interlagos/2012.

      Alonso “amarelou” nos momentos decisivos.

      • Alfredinho disse:

        Esses dois campeonatos seriam de Alonso se Vettel, além de excelente piloto, não tivesse tanta sorte.
        Em Abhu Dabi, a equipe de Alonso monitorou de forma equivocada a corrida de Weber que, a meu ver, já estava devidamente “doutrinado” pela RBR. A Ferrari “deu” o título de presente para Vettel, com a providencial ajuda de Petrov.
        A batida que ele levou de Bruninho no GP Brasil 2012, era para ter tirado o alemão da corrida. O que aconteceu foi que as avarias no carro não afetaram sua dirigibilidade, e Sebastian fez a parte dele, ainda ganhando de presente uma posição de Schumacher.

  6. Garlet disse:

    Se o Kvyat deixar, é claro.

  7. Totiy disse:

    Justiça seja feita , FOI CAMPEAO depois que Rubens foi pra lá e ajudou muito no acerto do carro ,foi campeao porque havia 3 pilotos testando , dizem, 24hs por dia pra ele e tanto é que quando Rubens ameaçou o Alemao trocaram seus mecanicos e outras coisas que só ele pode falar !
    Fala Rubinho !
    E justiça seja feita nao deixaram o Irvine ser campeao enquanto o alemao se recuperava , ninguem é santo na F1 mas esse alemao foi malvado demais !

  8. joel lima disse:

    Quando comecei a acompanhar a F1, em 86, sem saber, claro, estava começando a ver um dos jejuns mais longos do esporte. Uma equipe como a Ferrari, a única a estar em todos os gps da f1, é uma aberração quase. Um jejum que impediu Senna de ir pra Maranello, principalmente depois de ver um gigante como Prost quase ter a carreira terminada de forma humilhante na equipe ( só não o foi por sua ida à Williams-Renault, conquistando o tetra em 93). Michael foi o capitaão que reconstruiu uma equipe que naquele momento vivia só do passado da década de 70. E quase que foi moído pela equipe- principalmente após o campeonato polêmico de 97, em que tentou tirar Villeneuve da corrida e acabou ele saindo da corrida. Para mim, Schummy e Fangio são os dois maiores de todos os tempos.

  9. Victor disse:

    Quando o Alonso saiu, todos disseram que ele errou porque a Ferrari melhorou no ano seguinte.
    Nota-se que ele tinha razão, pois mesmo se continuasse defendendo o time vermelho iria continuar sem ganhar nada.
    Foi melhor arriscar outra possibilidade do que ficar onde ele percebeu que não iria ganhar.

  10. Tom disse:

    Resumindo quando tiraram a “italianada” da Ferrari a coisa andou,,,,esses latinos..;Agora estranho o Vettel já estar desanimado ,acabou de chegar , é melhor esperar mais 3 anos antes de começar a reclamar como o Alonso.

  11. Clayton Araujo disse:

    E tem mais: colocar dois pilotos do nível que tem o Haikonen e o Vettel dificilmente dá certo. Ainda mais na Ferrari. Que eu me lembre só deu certo quando um tem o nível mais elevado que o outro, inclusive com cláusulas contratuais. Não sei se é o caso atual. No fim das contas fica um pontuando numa prova e o outro na outra. Aí no fim das contas a equipe não leva nada. Como aconteceu com a Wlliams em 86 com Mansell e Piquet.

  12. moisesimoes disse:

    Espero que tenha montanhas de paciência porque torço para que nas próximas temporadas pilotos diferentes sejam campeões. Depende tudo desse regulamento de 2017. Mas se a FIA combinar com a Ferrari…

  13. Alex disse:

    Imagino que o tumulto existente na Ferrari dificulte demais as coisas. Como já foi observado em um dos comentário anteriores, o tempo vai mostrando o quanto o trabalho de Schumacher e da equipe trazida por ele foi bom. Pode ser que um novo título da Ferrari demore muito.

  14. fabiom disse:

    eu acho péssimas essas comparações com a Ferrari da época do Schumacher! São situações muito diferentes. Na época do Shumacher a Ferrari testava na pista particular o dia INTEIRO até anoitecer, a fabrica tbm funcionava 24h por dia, hoje as regras impõe várias limitações. A Ferrari pode até ser campeã ano q vem, mas na realidade não há nenhuma minima certeza de que ela será campeã a curto prazo, e isso não tem haver com Shumacher,Brawn,Todt ou paciência e continuidade do trabalho. Tem haver com as limitações que as regras atuais impõe em relação ao que acontecia no passado, além de claro a Mercedes que é melhor mesmo pra construir os atuais carros. Se o Vetel ficar la mais 10 anos é capaz de nada mudar e Alonso percebeu isso.

  15. #KkkkkkTorpedo! disse:

    A Ferrari fez seu maior investimento desde 2009 para 2016. Contrataram muita gente, Vettel levou três nomes de peso da Redbull, simulador igual ao da Redbull, parceria com a haas, contratação de um grande nome pra substituir o Alonso, mas… Não serão nem vice, falta piloto.
    E nao foi só 2010. 2012 também, se Alonso largasse em último naquela corrida de spa seria campeão. Mas o grosjean o atropelou. E não teve chilique. Vettel não vai suportar a pressão na Ferrari, todos esperam dele uma atuação fantástica em Barcelona. Já imaginaram se vem o Verstappen como um torpedo dessa vez? Será que teria mímimi??

  16. Francisco disse:

    Flávio, é preciso levar em conta que quando Schumacher foi para a Ferrari não havia qualquer limitação a testes privados, o que significa que o piloto podia desenvolver o carro na pista tal como fez Schumacher ficando a treinar em Fiorano muitas vezes até ao crepúsculo.

    Hoje em dia tal coisa já não é possível e fica muito mais difícil para um piloto desenvolver o carro quando entra para uma equipa nova! Acho que é essa a principal explicação para o que correu mal com Alonso na Ferrari. A Fórmula 1 é o único desporto no mundo – que eu saiba – que impede os seus atletas de treinar!

  17. ba disse:

    Óí a sina do branco na Ferrari!!!!!!!! Basta mudar a pintura, caspita!

  18. Damiela disse:

    Mas eu nem acho que ele ta desanimado não. Agora tem que ter paciência mesmo para que as coisas se acertem.

  19. fernando delucena disse:

    Pra você, qual foi o melhor piloto que foi para a Ferrari como grande aposta e não teve paciência? Mansell, Prost, Alonso, ou Vettel? (porque não dá pra colocar Johansson, Alboreto e Villeneuve nessa lista, dá?)

    O futuro, parece, mostrará que as conquista de Michael foram ainda bem maiores do que imaginávamos.

  20. Alleluiez Alonso disse:

    “Quanto a Sebastian, não adianta colocar o carro na frente dos bois.”

    Na realidade, Sebastian só precisa colocar o carro na frente dos dois: Hamilton e Rosberg!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>