MENU

domingo, 26 de junho de 2016 - 21:36Automobilismo brasileiro

LULLA GANCIA, 92

SÃO PAULO – Eu apenas queria dar um beijo e um abraço forte na Barbarica. Lulla, mulher de Piero, mãe da Barbara, do Carlo e da Kika, foi acelerar em outras glebas na sexta-feira, aos 92 anos. E acelera. Como.

A Lulla devemos Interlagos. A Interlagos devemos a F-1. A Lulla devemos a F-1 por aqui.

Beijo, Lulla.

lullagancia

9 comentários

  1. Antonio Seabra disse:

    Bonita, elegante, educada, formou na vida uma grande dupla com o marido.
    Nas pistas, acelerava forte. Me lembro de uma foto tirada de helicóptero, nas paginas da Autoesporte; a Alfa dela capotada na Rodovia do Café, numa prova Curitiba-Apucarana-Curitiba, num trecho e super alta velocidade.
    Ela e a Graziella Fernandes eram as mulheres que marcavam presença nas pistas, nos anos 60. E eram duas mulheres bonitas, muito diferentes do estilo Lella Lombardi….

    Como disse o Vitão, desejo que ela esteja agora em alguma pista bem bonita, acelerando uma GTA branca com listas azul e vermelha, e com um “quadrifoglio verdi”, num peguinha particular com o Piero e o Zambello..

    Antonio

  2. Celio ferreira disse:

    Todos iremos um dia , e seremos lembrados pelo que fizemos, Os Gancia
    jamais serão esquecidos….

  3. Luis felipe disse:

    Interessante esta historia!

  4. Vitão disse:

    Que não terá a indignidade de ir no grande sedã branco, mas irá numa vistosa Alfa Giulia GTA , com o engenho berrando nos 7.000 giros .

  5. donizete disse:

    Tive e tenho a felicidade de morar , nas proximidades do autódromo de Interlagos a 62 anos . Pude ver e participar de situações divertidas e tristes . Mecânicos pilotos , pilotos mecânicos , e foram muitos – Piero e Carlo Gancia , Camilo Cristofaro , Expedito Marazzi ,Tite Catapani , Dimas de Melo Pimenta , Edgard de Mello Filho , muitas Mil milhas e tantos outros eventos e heróis que se foram . No fim sómente uma pergunta ;
    - sera que um dia o autódromo terá um museu para contar estas historias , um sala pelo menos , com fotos e acesso por meio de dados de tudo que ja se viveu ali dentro ? – ou ficaremos a espera que um dia um prefeito acorde e tenha a ideia “brilhante” de transformar aquele espaço em área Habitacional Popular , abs

    • Paulo F. disse:

      Ou privatizar para ser transformado em condomínios como no Paraná….

    • Robertom disse:

      Tudo que acontece no autódromo de Interlagos serve aos interesses dos políticos (e seus cupinchas), das empreiteiras, do Bernie e da RGT.
      Por isso, um museu dificilmente será criado nas condições hoje estabelecidas.
      Felizmente, apesar das recentes declarações do “LARANJA ” do Bernie, Sr Tamas Rohonyi, Interlagos não corre perigo de ser desativado, mesmo que a F1 nos abandone, pois tem que ser mantida como “pista de corrida” (termos do contrato de cessão) ou volta para os herdeiros do Louis Samson, que doou o autódromo para a PMSP nos anos 50.
      Em situação semelhante, tentaram dar um “chapéu” no Autódromo de Goiânia e o doador da área requisitou a reintegração de posse, os políticos e empreiteiros espertos foram obrigados a desistir, tudo foi reformado e ficou ótimo.

  6. Geraldo disse:

    Merece um belo livro. A história é muito rica !!!

  7. Ricardo Talarico disse:

    À família Gancia, meus respeitos e admiração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>