MENU

quarta-feira, 27 de julho de 2016 - 11:04F-1

CAIU O TÉCNICO

SÃO PAULO (como sempre) – A Red Bull encostou, vai passar, e a Ferrari mandou embora seu diretor-técnico, o inglês James Allison. Vai resolver? Claro que não. O ano está perdido, no que diz respeito a qualquer possibilidade de lutar pelo título — aliás, sabe-se isso desde a primeira corrida da temporada.

Mas o que é um “ano perdido” para uma equipe na F-1? Não ser campeã? Talvez seja um exagero. Há fases de hegemonia de alguns times que simplesmente tornam impossível às outras aspirar por uma taça. Nem por isso elas deixam de correr. Marcar pontos, conquistar pódios, lutar por vitórias — ainda que esporadicamente –, protagonizar boas disputas, tudo isso faz parte das atribuições e desejos de qualquer equipe de corridas.

No caso da Ferrari, porém, tem alguma coisa errada quando nem a briga por uma vitória é visível no horizonte. Não ser campeã, OK. Faz parte dos ciclos da F-1, das idas e vindas, dos altos e baixos, da convivência com os domínios intensos já vistos no passado — inclusive dela, Ferrari. Só que neste ano o buraco está um pouco mais abaixo. A Red Bull mostrou como reagir, como encontrar uma direção, como esboçar uma ameaça ao grandão do momento, a Mercedes. E a Ferrari?

Andou para trás.

Como no futebol, trocar o técnico no meio do campeonato não resolve. Mas, como no futebol, é a única forma de dizer à torcida que alguma coisa está sendo feita. Mesmo sabendo que não vai dar em nada.

67 comentários

  1. Carlos Roberto da Silva Junior disse:

    Ferrari esse ano andou pra trás, tanto que o Vovô Kimi está se dando bem entre os azares do Vettel. Mais Cabeças vão Ter que Rolar!

  2. Segafredo disse:

    O que faria diferente na carreira, com a experiência de hoje? (Perguntaram ao Alonso)

    Provavelmente nada. Talvez se tivesse uma bola de cristal tomaria decisões distintas, como ir para a Red Bull em 2008 (foi convidado, mas não acreditou que com mudança do regulamento, em 2009, o time austríaco poderia se tornar grande). Se eu mudasse algo eu não seria a pessoa que sou hoje e estou feliz comigo mesmo, talvez outras decisões tivessem me dado mais ou menos troféus do que mereço ou sonhei. Minha mãe sempre trabalhou numa loja de shopping, meu pai numa fábrica de explosivos. E eu estou aqui falando com você, sou capa de revista, conquistei dois títulos mundiais, provavelmente conquistei muito mais do que sonhava, estou feliz comigo mesmo, as decisões que tomei na carreira, naqueles momentos foram porque me pareceram ser as melhores. Se eu mudasse eu não seria eu mesmo.

    Sim, mas as decisões sobre o seu futuro, as mudanças de equipes geram controvérsia até hoje.

    Se eu tivesse ido para a Red Bull, teria sido mais vezes campeão do mundo, mas não teria corrido pela Ferrari e me sinto orgulhoso, feliz, por ter competido pela Ferrari, tive meus grandes momentos lá. Se pudesse mudar algo, seria a falta de sorte nos dois safety cars (Spa e Abu Dabi), os acidentes que os provocaram. Eu teria sido quatro vezes campeão do mundo e Sebastian (Vettel) duas, seria oposto de hoje. Essa falta de sorte eu mudaria, mas não as decisões que tomei em geral.

    …………………por isso é diferenciado!! Baita cara e piloto é Alonso!!

    • Paulo Pinto disse:

      Sennafredo, o espanhol trapaceiro esqueceu de mencionar o Safety Car de Cingapura/2008.
      E a decisão controversa da Ferrari na Alemanha/2010.

      Essas e mais outras é que fazem dele… um vigarista diferenciado! Fazia as maracutaias sem ser punido!

  3. Bruno disse:

    Fernando Alonso não estava errado, um título para a Ferrari parece cada vez mais distante.

  4. Alvaro disse:

    Olha o cavalo selado passando na porta da Williams, só depende dela, o Allison é ingles e quer ficar na Inglaterra.
    Quanto à Ferrari, concordo com o Tiago, tem que colocar o Briatore no lugar do Arrivabene se quiser voltar a ganhar, na F1 ninguem presta mesmo, melhor colocar um safado que pelo menos sabe tocar uma equipe.

  5. Gustavo disse:

    Fernando Alonso, então, estava certo quando deixou a Ferrari em direção à McLaren dizendo que nesta teria alguma esperança; naquela, sabia que nada conseguiria.

    • Paulo Pinto disse:

      Certíssimo. Em trinta corridas, pontuou em apenas cinco, levando pau até de Force Índia. Isso, sem falar nas várias vezes que terminou como retardatário.

      • Kkkk! disse:

        Bom mesmo é lutar pra ser terceiro no campeonato de Ferrari, melhor que ser vice. Acorda Pinto, a Mclaren foi quem mais evoluiu no segundo ano de híbrido, a Ferrari quem mais andou pra trás no terceiro ano, kkkk. já disse antes, falta piloto inclusive pra desenvolver o carro.

      • Kkkkebrou de novo! disse:

        Bom mesmo é lutar para ser décimo-terceiro (posição atual), no pelotão intermediário de McLata. Melhor que ser vigésimo.

        Acorda, Vicellez! Sai da Matrix. A evolução da McLata é pouco em relação ao progresso das atuais três forças da categoria.
        A Ferrari não deu ré, a Red Bull é que deu um salto.
        Já disse antes e vou repetir: falta tempo (idade x resultado) ao teu piloto para auferir os reais ganhos com o desenvolvimento do carro.

      • Kkk! disse:

        Nossa cara, essa foi triste. Tem limite pra tudo… Sério, vc tá pior que o Matteoni, seja menos torcedor e analise as coisas corretamente. Olhe a diferença de tempo no qly, a imaturidade do projeto, a qualidade do chassi, o número de tokens, comportamento do carro com os pneus, enfim, ficar assim repetindo a mesma coisa é coisa de idiota e isso só quem faz é o Chupez. Torcer pro Vettel deve deixar o sujeito idiota, não é possível isso. Depois eu que vivo numa matrix, kkk!

      • Paulo Pinto disse:

        Qualidade do chassis, número de tokens, etc e tal… é para os engenheiros envolvidos no projeto, e isso será esquecido ao longo do tempo.
        Serão lembrados os títulos, os vices combativos (os do Alonso, por exemplo), as disputas acirradas, os campeões sequenciais (começando com Fangio), etc.

        As únicas coisas que eu repito, são:

        #DezAnosSemTítulo!
        #OitoAnosAtrásDeVettel.

        O que, convenhamos, são a expressão da verdade.

  6. David Santos disse:

    Este presidente da Ferrari Sergio Marchionne , esta se revelando um elefante em loja de cristal! Não sou torcedor da Scuderia mas reconheço a sua importância na F1. Acho que com estas atitudes do Marchionne a Ferrari vai ficar uns 10 anos na fila!!!

  7. Tiago disse:

    Pelo o que estão falando, não foi a Ferrari que dispensou ele, ele é que quis sair pra ficar perto dos filhos.

    Provavelmente, irá retornar pra Renault.

    Mas, quem tem que sair mesmo é o Arrivabene. Eu sei que ele está tentando e lutando pra Ferrari melhorar, mas ele é um cara que um marqueteiro e não é o cara certo pra chefe de equipe.

    A Ferrari precisa de um Chefe de Equipe que seja já um cara com experiência em automobilismo.

    Posso estar errado, mas acho que com o Briatore lá, as coisas poderiam melhorar a curto prazo.

    O Ross Brawn ?

    Pode esquecer.

  8. Marcelo R. disse:

    Ah, o tempo faz tudo

    Quando Alonso saiu da Ferrari e Vettel chegou e vieram algumas vitórias todo mundo acreditou que o problema era o piloto e não o carro.

    Ficou claro que a Ferrari ainda não tinha um staff a altura da Mercedes e que o avanço do ano passado não foi tão superior assim, mas ficou essa impressão por conta do ano catastrófico de 2014.

    Alonso saiu porque sabia que a Ferrari não tem condições de ser campeã. Muita gente, principalmente da mídia estrangeira, sabia que Vettel iria sofrer do mesmo calvário do espanhol. E é o que está acontecendo. A questão é: ele vai aguentar mais duas temporadas desse jeito ?. Não sei, mas se ele já foi campeão e não tem pressão, também não tem porque ficar se queimando num projeto que não dá resultado.

    Pra piorar, as noticias dão conta de que a RBR e a McLaren estão bem à frente no desenvolvimento dos carros de 2017. A equipe inglesa vem fazendo progressos consistentes e contínuos. A William’s já perdeu em comparação considerando que em Silverstone já ficaram atrás na classificação.

    Quanto à Ferrari, a tendência é piorar porque não vão aceitar jogar o ano fora e vão atrasar o carro do ano que vem e tudo vai virar uma bola de neve.

    Vamos ver quanto tempo a paciência do Vettel vai durar.

    • The Junior disse:

      Alonso avisou, quando o Vettel venceu com o cavalinho galopante que no inicio era assim mesmo, mas que no final a realidade seria a mesma, a mesma carroçarrari que ele guiou, pelo menos ele brigou por títulos. E agora o Vettel entende bem por que Alonso era um rival complicado comparado com a maquina (RBR) que Vettel tinha na mão.

      • Segafredo disse:

        Com certeza Vettel admira mais o Alonso agora que está em seu 2° ano na ferrada

      • Paulo Pinto disse:

        Sennafredo, sabe que você está certo? Vettel deve estar admirado como pode o “piloto mais completo do grid”, tirar leite de pedra da “McLata”.
        E eu torço para que o espanhol continue assim. Surpreendendo a gente sem ganhar porra nenhuma!

      • Micromax disse:

        kkkkkk…..continue assim Pinto!!

        Como está cada vez mais difícil pra vcs schukruzetes sustentar a farsa que é este pilotinhodemerda…….se tornou muito melhor fazer chacota dos resultados de Alonso e Mclaren….porém Alonso e sua equipe caminham para frente…..enquanto na bosta de equipe que deixou pra trás as coisas estão andando pra onde???

        Depois de ser surrado por Ricciardo, agora é a vez do pingussa manquitola surrar o SchukruteFakeJr……e só não está pior porque o merdinha tem em seu contrato cláusula de “”1°piloto””……hehe

      • Sennafredo, a viúva sem medo disse:

        “porém, Alonso e sua equipe caminham para a frente…”

        À frente de quem? Da Haas do Grosjean?

  9. Renato de Mello Machado disse:

    Sinceramente,não gosto desse James Allisson. A Ferrari merecia alguém de mais gabarito.Porem no ano passado os resultados não foram ruins.Vamos dar tempo ao tempo para ver,quem está certo

  10. leonardo Hauschild disse:

    Eu acho que a fórmula do sucesso seria ter o trio Horner/Newey/Vettel, mas como o Newey já disse que não quer ir para Itália, e os austríacos não deixariam. Não vejo luz no fim do túnel.

  11. valter disse:

    Não existe fase boa que dure para sempre e nem fase ruim que seja eterna. Forza Ferrari.

  12. Tales Guimarães disse:

    Basta a Ferrari voltar ao estilo Marchionne, quer dizer, macarrone, e tudo volta ao “normal”. Se o carro nasce muito rápido, não é confiável. E a recíproca é verdadeira.

    A fase Schumi, Todt e Brawn foi uma singularidade na vida da Scuderia. Raro alinhamento sideral que não se repete. Pelo menos menos nos próximos 500 anos…

  13. Iuri disse:

    Melhor trocar agora, caso queiram algum resultado no próximo ano. Acho que nesse aspecto a F1 é um pouco diferente do futebol. O planejamento tem que ser feito com mais antecedência.
    Realmente algo muito estranho ocorre na F1 quando as duas equipes mais tradicionais da história (Ferrari e McLaren) só conseguem resultados pífios. Mas antes a gente reclamava que só as duas ganhavam, então não acho isso seja de todo ruim.

  14. AS disse:

    Eu li gente dizendo que o Alonso fez besteira em sair etc. Nao mudou nada desde a sua saída. Ele fez bem em apostar em outra, se deu mal, mas tentou… é o que vale.

    O Vettel também fez bem em sair da Red Bull. Com quatro titulos no lombo, o desafio de ser campeao em outra é super legal, pq sempre vai ser ouvir que o carro era campeao… nao ele etc.

    Por isso torço pro Hamilton sair da Mercedes e ir pra Ferrari,,,, Já pensou ser campeao por 3 equipes diferentes ? Quem fez isso ?

  15. Airton Silva disse:

    Ué, mas até ontem mesmo James Allison estava prestigiado!

  16. Christian - Do Niva disse:

    Não estariam abrindo espaço para o Ross Brawn voltar?

  17. Fernando Carvalho disse:

    Resposta “passioni” a torcida “tiffosi” ? Non capite, e come una mafia

  18. André Fonseca disse:

    Todo castigo pra FERRADA é pouco!!!

    Que fique um ano sem disputar títulos a cada vez que impediu seus pilotos de lutarem nas pistas!!!

    • Clayton Araujo disse:

      Bravo!!!!!!!!!! Também acho. Até pódio do Kimi eles conseguiram tirar esse ano com essa política estúpida de favorecer a um ou outro piloto. Está pagando por isso. Certo fez Alonso que caiu fora. Gosto muito do Kimi mas infelizmente estou torcendo contra este ano só porque está na estúpida ferrada.

    • Paulo Pinto disse:

      E quem está disputando títulos nos últimos anos além dos pilotos da Mercedes?

  19. Kkkk! disse:

    Triste, nunca vi isso também. Já vi um engenheiro cair sem que o carro fosse bom, Aldo Costa é um exemplo, mas derrubar alguém que vem fazendo um bom trabalho, primeira vez.
    Na época do Alonso, muitas críticas caiam em cima do segundo piloto. Mas como criticar o Kimi se ele está na frente do Vettel?
    A culpa é da imprensa, e claro, do engenheiro. Uma vergonha. A Ferrari nunca investiu tanto como esse ano, mas isso que dá quando se tem um chefe de equipe marketeiro, um primeiro piloto fake e um segundo piloto morto vivo.
    Depois eu que vivo em uma matrix, Vettel é gênio e Alonso desagregador, kkkkk! Nada como um dia atrás do outro…
    #ChupaMatteoni!

  20. Garret disse:

    Vejo A Red Bull encostando na Mercedes, com o Verstappen brilhando, me parece o futuro. Essa turma, Hamilton, Vettel, Alonso, Buton, Raikonen já está madura. Eu vejo um futuro promissor pela Red Bull por ter uma boa equipe, pilotos, projetista, diretor, e a Mercedes por ter feito um carro tão bom, mesmo tendo a equipe dividida e os pilotos lutando contra. O que salva a Mercedes é o carro, porque o jogo “perde perde” do Hamilton contra Rosberg, chega a ser birra de criança, dos dois diga-se de passagem. A FErrari, só lamento. A possibilidade de Ros Brawn assumir era uma luz no fim do túnel. E sinceramente Vettel se meteu foi em uma fria. A pressão da Ferrari, o jeito que a Ferrari está lidando com as coisas vai prejudicá-lo. Basta ver Raikonen, com aproveitamento muito melhor, pois está na parea de conforto daquilo que se espera dele, 2o. piloto correndo pelo 4 lugar. E por fim, veremos se a Mc Laren chega, mas quando chegar, Alonso e Button vão estar de saída.

  21. Fernando disse:

    Bom dia. A verdade é que Allison solicitou desligamento por problemas particulares.

    De acordo com o Gazzetta, o relacionamento entre a Ferrari e seu diretor técnico Allison está cada vez mais distante, particularmente após a morte da esposa do britânico no começo deste ano. Ele vem viajando regularmente entre Maranello e o Reino Unido, onde seus filhos vivem, alimentando rumores de que poderia retornar à Renault

    Se for possível, não publique a segunda parte do comentário. Saudaçôes

  22. Felipe disse:

    Segundo consta na página do Corradi, aparentemente o principal motivo de sua saída pode estar relacionado ao falecimento da esposa…

  23. luigi disse:

    Eu gostaria de ler uns comentários daqueles “sabichões ” que metiam o pau na RedBull quando ela reclamava da potência das unidades C O M P R A D A S da Renault a peso de ouro e que eram ( e continua sendo ,só ver aonde estão andando os carros da equipe Renault) anêmicas . Agora ,após a Tag Ilmor ,em muito pouco tempo ,diga-se de passagem ,conseguiu um ganho de potência bem significativo ,quem conhece unidade motriz (antigamente ,no meu tempo ; motor ,câmbio, diferencial) ,pode perceber que na curta reta da Hungria nem com 171 D S R , o carro da Ferrari conseguia velocidade suficiente para passar ,pois se tivesse não teria como segurar na segunda área de 171 D S R que eram muito próximas ,e isto só se consegue com torque e potência superior, lembrando que o carro da Rossa di Maranello estava calçado com um pneu , que supostamente dá um segundo a menos no tempo de volta.
    Eu não tenho dó (apesar de Itálico) da equipe de Maranello ,pois seu antigo Capo Magiore e a marca , sê não mataram deixaram moribundas tanto a minha amada Alfa Romeo como a Maserati . Lembrando para os que fingem, desconhecer; Ferrari saiu da Alfa Romeo e não vice-versa .

  24. O moderado disse:

    Caiu o técnico, caiu o primeiro ministro… O certo é que se ele não ficou até o final do ano para depois ser dispensado é porque os dirigentes da Ferrari já estavam bem irritados com ele. Isso é bem previsível.

  25. Daniela disse:

    Mas pelo que eu entendi ele saiu por problemas familiares, não foi dispensado. O pior é que a Ferrari não começou mal. Poderia ter vencido duas corridas esse ano não fossem os erros de estratégia. Agora o que resta é focar em 2017.

  26. Kkkkez Alonso disse:

    Não foi a toa que a Ferrari amargou 4 vices seguidos para a Red Bull.

    Aliás, a Ferrari e o Viceonso!

    • boca disse:

      Foram 3 vices nos construtores, pois em 2013, primeiro ano do Hamilton na equipe, a Mercedes foi vice.

      E 3 vices de pilotos, pois em 2011, Button foi o vice no único ano na carreira de Hamilton em que ele perdeu pra um companheiro de equipe.

    • Dante disse:

      Agora que não tem o Alonso nem vice pega mais ,e de quarto para tras ,aliás É DE QUATRO PRA TRÁS….,como todo luso-germânico gosta de ficar…

    • Kkkk! disse:

      Disse tudo, perdeu para a Redbull e Adrian Newey, reconheceu que o Vettel é fake. Até um macaco seria campeão com uma Redbull da era difusor, só precisava ser primeiro piloto.
      Falta reconhecer que Alonso é gênio ao levar essas carroças vermelhas disputando títulos por tanto tempo, mas isso você já faz em seus comentários, tem que gostar muito do cara, é muita paixão reprimida, kkkkk!
      #VettelFake!
      #EuAvisei!

    • Paulo Pinto disse:

      Alonso está bem acompanhado, ao lado de Rubinho e Massa, outros vices da Ferrari.

  27. Antonio disse:

    Ferrari troca mais de técnico que lanterna da Série A do Brasileirão. E, como aqui, não muda nada, continua na draga.

  28. Thiago Brasil disse:

    Parece que o motivo foi pessoal, voltar pra Inglaterra depois da morte da esposa.

  29. RADEONSYSTEMCRUCIAL disse:

    Mais uma vez, e como sempre faz, a Ferrari demite quem NÃO tem de ser demitido, expondo novamente a sua gestão AMADORA e DESPREPARADA quando não conseguem os resultados previstos. Esqueceram-se que vitórias e títulos são consequência de trabalho a médio-longo prazo, não aprenderam nada da época 1996-2004, onde somente depois de penar bastante colheram os frutos. Imediatismo e decisões tomadas baseadas em emoções NUNCA funcionam na gestão de uma empresa; pelo contrário, são os passos em direção ao fracasso. Merece ser vice de construtores a Red Bull, essa sim, soube ser profissional e gradualmente está chegando na Mercedes.

  30. Fabricio_RC disse:

    Falando de Ferrari pode ser que esteja com completa razão, mas se formos avaliar a situação real do cara, visitando a família a cada duas semanas, no mínimo, desde o final de 2013 e perdendo a esposa esse ano, com 3 filhos, que não sei a idade mas não devem ser adultos, vivendo na Grã-Bretanha sem a mãe falecida recentemente e sem o pai trabalhando em outro país, talvez a concentração e dedicação dele não estejam sendo a mesma e fosse melhor voltar pra perto da família nesse momento.
    Acredito que, nesse momento, a solução encontrada foi a melhor para ambos.

    • Fabricio_RC disse:

      Segundo o Livio Oricchio, o cara vai receber o dinheiro do resto do contrato integralmente, e além dessa, ainda teriam mais duas temporadas pela frente.
      Nenhum patrão toma uma atitude dessas se não for para mandar embora alguém sem que entrem em um acordo. Logo, esse post tem sentido e em breve a italianada volta pra espiral negativa.

  31. Paulo F. disse:

    “a Suderj informa” : sai o britânico, fica o Arrivabene!
    Ferrari, valorizando a prata da casa!
    Que falta faz o Schumi!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>