MENU

quinta-feira, 7 de julho de 2016 - 20:39F-1

KRAMER X KRAMER

SÃO PAULO (saberemos domingo) – Bom, o assunto da semana foi: ordens de equipe ou não? A Mercedes deve dar um basta no esfrega-esfrega entre Hamilton e Rosberg?

Só para atualizar a blogaiada, aí vão as últimas — e veremos a partir de amanhã em Silverstone o que vai acontecer.

- A Mercedes divulgou nota oficial, vejam só, para garantir que os dois pilotos estão livres para disputar o título. Nada de ordens, pois.

- Hamilton ficou feliz com a decisão, mas garantiu que se viessem ordens, cumpri-las-ia.

- Rosberg também comemorou, disse que o que aconteceu na Áustria ficou no passado, falou que não pediu desculpas a Hamilton e que o negócio é seguir em frente.

Comovidos, agradecemos a equipe. Mas é o caso de perguntar: se você fosse Toto Wolff, o que faria? Liberaria os dois? Ou inventaria alguma maneira de limitar a competição limitada para evitar pancadaria explícita?

31 comentários

  1. Paulo Pinto disse:

    - Vocês podem brigar, mas nada de golpe baixo! Ouviram, meninos?

  2. GARRET disse:

    COm a saída da Inglaterra da UE, eu mandaria o Hamilton para a McLaren (se o Alonso aceitar afinal ele e HAmilton se amam), e colocaria o Werlein no lugar dele. E ficamos ouvindo só o hino alemão nos próximos 5 anos…………

  3. Paulo disse:

    Juntando as informações colhidas em diversos sites a respeito das declarações dos dois pilotos, aparentemente o clima continua muito tenso na Mercedes.
    O Hamilton diz que não precisa mudar nada, afinal não foi ele quem foi punido. Já o Rosberg diz que não concorda com a punição que recebeu na Áustria uma vez que, como ele estava por dentro, poderia começar a contornar a curva no momento que achasse melhor e que o Hamilton tinha que esperar o seu movimento para, só então, virar o volante do seu carro.
    De toda forma, uma análise interessante a respeito do Rosberg foi publicada na Autsport.
    http://bit.ly/29nNy73
    Entre outras coisas, o artigo lembra que até o novato Verstapen soube o que fazer para se defender naquela mesma curva e que o Rosberg escolheu a pior alternativa. Dito de outra forma: foi absolutamente juvenil.

  4. Fabiano Lacerda disse:

    Não existe qualquer justificativa pra se limitar essa briga em um campeonato dominado. Desmotivar um dos pilotos a médio, longo prazo a troco de quê? Nem o carro, nem os pilotos da Red Bull estão prontos pra exercer qualquer pressão esse ano, Ferrari se mata sozinha., etc..

    Em um outro contexto eu até entenderia, apesar de nunca concordar. A única coisa legal da F1 hoje é a rivalidade entre os dois. NADA mais é. Podar o ‘sangue ruim’ entre eles é ruim pra todos.

  5. Amaral disse:

    Ordens de equipe podem ser eficientes para a equipe ganhar o campeonato, ainda mais com o domínio que a Mercedes tem. Bastaria ela ordenar, sob penas severíssimas, que os meninos andem e tragam os carros pra casa sem brigar, e se saberá que um será campeão e outro vice, e a equipe fatalmente campeã de construtores. Eficiente, sem dúvida, mas completamente antidesportiva, e absolutamente sacal de se ver.
    Eu, em prol do esporte, e do espanto da sonolência nas manhãs de domingo, na minha humilde e insignificante opinião, defendo o simples fato de se deixar o pau quebrar. Se eles se quebrarem quando disputarem posições, e inventarem de dar piti, brigar de puxar cabelo, dar mata-leão e pescotapa no paddock, e por isso perderem o título, que seja. Mas será bem mais divertido e desportivo, e quem ganhar nessa pressão toda será campeão com C maiúsculo, seja um inglês tetracampeão ou um alemão repetindo o feito de outro inglês (filho de campeão sendo campeão também). Em suma, deixa o pau quebrar.

  6. Ulysses disse:

    Rosberg perde muito no psicológico.

  7. Murillo disse:

    Levando em consideração o contexto do campeonato, que já é da Mercedes e pronto. Sim, liberaria. Até porque não liberar, nas circunstâncias e contexto atuais, só jogaria contra a própria Mercedes em relação ao público. Todos os fãs ficariam putos com a equipe se á essa altura eles ficassem dando ordens para um deixar o outro passar.

  8. André Fonseca disse:

    Iria escrever exatamente isso:

    “GLAUCO TAVARES
    quinta-feira, 7 de julho de 2016 às 23:58
    Para equipe interessa o sucesso da marca, pouco importa quem sera o campeão desde que o carro seja uma flecha de prata. Como não tem qualquer outro carro com chances reais de titulo não há qualquer razão para interferência na luta por posições e pelo titulo, Deixar os caras decidirem na pista é o melhor para a imagem da Mercedes afinal de contas é isto que os fãs querem e esta é a essência do esporte. Tomara que Ferrari e outras equipes chegadas á uma presepada aprendam como se faz….”

    Apenas tiraria o final, pois todos sabemos que a FERRADA jamais vai liberar seus pilotos para brigarem. São escrotos demais para pensar no esporte!!!

  9. JAL disse:

    Basta contratar o Massa e nem precisa de ordens.

  10. Cranio disse:

    Gomes, esse é o tipo de buxixo que vive aparecendo na formula 1.

    No passado, até o carro do companheiro, o cara pegava pra terminar a corrida (vide Fangio). Ou seja, preferência explícita.

    Na era Schumacher, muito comum. Não era justo que o cara que “montou” a equipe ficasse em segundo plano. Justo até certo ponto.

    Já na McLaren anos 80/90, Senna x Prost já tinham liberdade de disputar. Haviam sequelas, mas as brigas foram intensas.

    Mas neste último caso, serviu para que os pilotos se aperfeiçoassem ainda mais suas habilidades. Com exceção do Prost andando na chuva, os dois atingiram niveis mais altos após as brigas na pista (e fora também). Melhoraram, além das habilidades no carro, o fator psicológico, busca forte por melhores acertos, aprofundando inclusive os conhecimentos técnicos dos carros, tratamento com a imprensa, etc.

    Para os fãs de automobilismo, sem dúvida, liberdade é muito mais interessante. Nesta última corrida, achei que o Hamilton não iria brigar pela ponta. E fui surpreendido na última volta. Caso não fosse assim, já saberíamos quem seria o campeão e perderia completamente a graça.

    Sou a favor de liberdade total com moderação. Jogar o carro em cima do outro não é uma briga justa.

  11. Rafael P Chinini disse:

    facil. era só liberar a disputa. se acontece um acidente de corrida ok, se tivesse algum culpado o mesmo teria desvantagem na próxima como uma “punição”, pra evitar que fizessem merda.

  12. Mickey disse:

    Recentemente, foram publicadas notícias sobre resultados arranjados de partidas de futebol das séries A-2 e A-3 do futebol de São Paulo. Os envolvidos seriam apostadores da Ásia.

    Se existe esse tipo de coisa (apostas) para categorias de automobilismo, o tema “ordens de equipe” deve causar uma boa dor de cabeça.

  13. Glauco Tavares disse:

    Para equipe interessa o sucesso da marca, pouco importa quem sera o campeão desde que o carro seja uma flecha de prata. Como não tem qualquer outro carro com chances reais de titulo não há qualquer razão para interferência na luta por posições e pelo titulo, Deixar os caras decidirem na pista é o melhor para a imagem da Mercedes afinal de contas é isto que os fãs querem e esta é a essência do esporte. Tomara que Ferrari e outras equipes chegadas á uma presepada aprendam como se faz….

    • André Fonseca disse:

      Glauco,

      Fiz CTRL+C e CTRL+V do seu comentário, pois iria escrever a mesma coisa…

    • Leo disse:

      Penso dessa forma também. Será muito difícil a Mercedes não ganhar o campeonato de pilotos e construtores esse ano. Deixando os dois livres na pista, sem ordens, além de campeã dos dois campeonatos, ainda sairá com uma boa imagem. Eu deixaria os dois brigando livres, e nada de ordens de trocar ou manter posições.

  14. Renato de Mello Machado disse:

    É o Rosberg também tá fazendo de tudo, para perder esse campeonato.Vai dar Hamilton apenas por disputar, com o fraco Rosberg.

    • Fernando disse:

      Quer dizer que o cara vai ganhar o quarto campeonato, o terceiro “por acaso”, em cima do “fraco” Rosberg que punha tempo no Schumacher…Ok… Tudo por acaso… Sabemos que Rosberg as vezes vacila, age como um bundão, mas fraco? Rosberg é um piloto muito rápido, de certa forma deu uma aula em 70 voltas na Áustria, e outra bem diferente na última… Hamilton também faz estas bobagens, Vettel faz, muitos fazem, Rosberg não é fraco, Hamilton é que é muito melhor.

  15. andre de souza disse:

    Entao Flavio.
    Minha percepção após assistir a entrevista dos dois, Nico e Hamilton, a Sky e um pouco diferente.

    O press release e comentários oficiais são orquestrados no sentido de que a disputa e aberta.. Lá por dentro, tanto na entonação do Nico quanto do Hamilton há incerteza de que as medidas tomadas internamente vão ou não alterar os rumos através de punições internas..
    Ambos se não me engano dão a entender que são severas.

    Abraço.

  16. SYLVIO SOUZA disse:

    Toto Wolf: Ok, rapaziada, vocês querem ‘liberdade’ para brigarem? Então estão liberados, sem problema.
    Rosberg: Isso, sim….beleza, vamos pro pau….
    Hamilton: Sim, sim….tudo em ‘nome do esporte’….
    TW: Beleza, agora, anotem aí, quem me trouxer um carro quebrado vai pagar pelo conserto….do próprio bolso, nada de patrocinador pagando….uma asa dianteira: $20k, um radiador: $30k e por aí vai….se destruir o carro…já sabem

  17. Julio disse:

    Liberaria e utilizaria essa briga para promover a f1 e como peça de marketing “só a mercedez pode tirar o titulo da mercedez” algo assim

    • Jacob Lindener disse:

      Bem pensado Julio!
      Como torcedor, estou torcendo pelos próximos capítulos da briga (literalmente) dentro da Mercedes. Mas se eu fosse o Toto, pensaria em uma forma de limitar isso.

  18. Paulo Fonseca disse:

    Prezado F&G : Agora vale tudo, quem tiver melhor preparo psicológico sob pressão, para conseguir superar o adversário, jogo todas as fichas no Piloto L.Hamilton.
    Quer apostar?
    Faço uma proposta abra o site para apostas : quem vai ser o campeão da temporada de 2016?
    Em qual GP o título será decidido ?

  19. José Marinho disse:

    O Toto Wolf esta me surpreendendo me parece ser ele quem esta deixando rolar, desde que não perca o mundial de construtores, isso por que? Tio Bernie não é eterno, e Toto é ambicioso não vai ficar eternamente na Mercedes ele quer mais entenderam?

  20. Carlos Albuquerque disse:

    Delícia, mesóclise…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>