MENU

quarta-feira, 10 de agosto de 2016 - 21:23F-1

A MAIOR, 30

SÃO PAULO (e melhor)Foi num dia 10 de agosto, exatos 30 anos atrás. A maior ultrapassagem da história da F-1. Piquet sobre Senna, para vencer o primeiro GP da Hungria da história.

É imagem conhecidíssima. De fato, linda. É possível, provável, que outras ultrapassagens tenham sido mais difíceis, bonitas, dramáticas. São milhões ao longo dos anos. Como saber?

Mas essa aí é como “a maior defesa de todos os tempos”, que se convencionou atribuir a Gordon Banks, goleiro da Inglaterra, numa cabeçada de Pelé na Copa de 70. Podem ver. Todos os vídeos dessa defesa chamam-na de “a maior”. Foi? Possível, provável que não. Na mesma página em que encontrei Banks salvando a Inglaterra, achei este vídeo aqui e este outro, com compilações de “maiores defesas da história”. Certeza que algumas serão mais impressionantes, difíceis, incríveis.

Mas a maior é a do Banks. Assim como a maior ultrapassagem, a de Piquet sobre Senna. Pelos personagens envolvidos. Pela maneira como aconteceu. Pelas circunstâncias.

E porque está na nossa memória e nos nossos corações.

100 comentários

  1. Renato Almeida disse:

    A mim não me ofende nada que Flávio Gomes destaque esta ultrapassagem, simplesmente parece-me que para todos os anos em que correram juntos ter isto para apresentar é muito curto…mesmo muito curto, de resto…Ayrton nunca via Piquet…as lutas de Ayrton sempre foram com Prost e Mansell, Piquet…andou sempre bem longe…
    De certa forma ao se destacar esta ultrapassagem acaba-se por dar ainda mais força a quem considera Ayrton Senna o melhor de sempre porque é apresentada como o momento de maior glória de piquet sobre Senna, só reforça que em todo o resto do tempo Piquet foi mero espectador.
    É um pouco como o Villareal jogar 10 vezes com o Barcelona, ganha uma vez e fica na história do clube e perde as outras 9.
    Cada um se satisfaz com aquilo que tem…

    • Frederico Cavalcante disse:

      Como sempre, as viúvas sempre desrespeitosas. Piquet disputou na pista contra Mansell, contra Prost, o primeiro titulo contra Reutemann…voce chama o Piquet de um mero espectador, que já era tricampeão quando Senna ganhou o primeiro título. Voce não vê os fãs do Nelsao desrespeitando o piloto Senna, mas o viuvismo e a necessidade de falar mal do Nelson sempre são algo que causa ojeriza a voces.

  2. Thiago Azevedo disse:

    Eu acho a mais bonita. É espetacular.
    Esse controle de derrapagem se vê em kart e em rali. Em fórmula é difícil.
    O Piquet fez numa ultrapassagem por fora, em cima do Senna. Não é pouca coisa! hehehehe

  3. Rodrigo Badin disse:

    Sem dúvida, uma das mais bonitas ultrapassagens que eu já vi. Das que eu vi, perde apenas para a ultrapassagem do Hakkinen no Schumacher em SPA, se não me engano.

  4. Rogério Perdigão disse:

    Esse tal de Nelson Piquet é um que foi tricampeão da F1, no peito e na raça, sem jogar adversário pra fora da pista?
    Lembro dele, tricampeão mesmo, o primeiro do automobilismo brasileiro. Quem veio depois é cópia barata, precisa de G. Bueno pra ser ídolo.

    • Ricardo disse:

      Realmente, é o Galvão Bueno que faz as poles, as vitórias, os recordes. Não confunda manobrar as massas, que engolem essa decisão de apoiar “A” ou “B” com as preferências dos entendidos no assunto.

      Não concordo com definir Piquet e Senna a partir da comparação. São campeões, talentosos e impressionantes. Para declarar um melhor do que o outro, só se fossem colocados para correr com carros idênticos, na mesma pista ao mesmo tempo e um se sobressair ao outro. Qualquer comparação corre o risco de ser injusta ou parcial.

  5. Marcelo Foresti disse:

    FG,

    Ví uma entrevista do Lauda, há alguns anos, que classificava esta ultrapassagem tão “fantástica” e “impossível” quanto fazer um looping com um 747…..
    E olha que ele entende dos dois assuntos (F1 e aviação), kkkkk
    Abs,

  6. Jovino disse:

    O Piquert me falou uma vez que ele tem a imagem dele dando o dedo para o Senna na ultrapassagem que foi feita por um cinegrafista amador. Aliás, vou ver com ele se ele tem ainda esta imagem. Jovino

  7. Flavio Bragatto disse:

    É uma pena que naquele tempo, as câmeras não eram HD.
    Já pensou o destaque que teria a mãozinha do Nelsão?

  8. Carlos Pimenta disse:

    Tem uma ultrapassagem muito bacana, que ficou na minha memória, o Alan Jones, se não em engano em cima das duas Renaults, dentro do estádio de Hockenheimring. Na segunda curva que antecede a reta dos boxes. As Renaults em primeiro e segundo se digladiam e o Jones vem e toma a ponta. Foi bacana.

  9. Não é a maior, mas uma das maiores. Isso é muito subjetivo, o controle do Piquet foi fenomenal, mas na minha opinião foi meio na sorte, ele mesmo já falou que não teve a intenção de fazer desse jeito.

  10. Jorge disse:

    Pelo amor de Deus!!! Senna fez melhores e maiores do que essa!!!!! Vc Flávio como sempre, contra o Senna.

    • Heverton Elias disse:

      Eu vi o Senna fazer coisas antológicas, tais como passar cinco adversários em metade de uma volta, ou vencer uma corrida com duas marchas, A corrida do Japão, em 1988, quando ele larga em 16ª, e vence a prova sagrando-se campeão, é uma destas coisas que dariam um roteiro de cinema. Depois de Senna, nunca vi um piloto vencer um campeonato desta forma. Outra coisa que também vi, foi o Senna passar outros pilotos “por fora”. Ele fez isto incontáveis vezes. A diferença é que eu não lembro de nenhuma ultrapassagem do Senna, em um circuito como Hungaroring, com a manobra sendo executada como se estivesse fazendo um “drift” em um Kart. O Senna ser um dos melhores pilotos da história não diminui os feitos dos demais. Aliás, o feito dos outros pilotos é que engrandece a figura do Senna, que não teria metade do reconhecimento, se tivesse lutado contra pessoas com menos talento. A ultrapassagem só demonstra que ele foi um dos melhores, em uma era recheada de excelentes pilotos.

  11. Garlet disse:

    Assisti ao vivo. Assisto F1 ao vivo desde 1983, e o que mais enche o saco são as “viúvas do Senna, reprise do you tube”. O Senna era um fdp nas pistas, pior que o Schumacher, sabe porque, porque tinha sangue de campeão. Campeão bonzinho não existe, tem que ser fdp profile mesmo. O que eu mais gosto do Piquet é que ele manda o Galvão tomar bem naquele lugar, a qualquer hora, qualquer lugar, e faz tempo viu amigo, faz tempo……….

    • BRUNO disse:

      Mandou muito bem!!! Essas viuvinhas do Senna são chatas pra caralho!!!
      Ainda que eu pense que ele tenha sido um dos maiores pilotos da história, ele era apenas isso, melhor que muitos, quase todos, mas não todos. Era apenas um grande piloto, não era um Deus, uma figura “que empunhava a espada e ia combater a maldade do mundo”, aquele tipo de visão de quem se acha superinformado pela Rede Globo… Cansa ler esse tipo de bobagem, das viuvas!!!

  12. Elco disse:

    A maior, o melhor de todos os tempos.., Bullshit!!! Tudo muito subjetivo e dado a gostinhos pessoais. Dizer que esta e a maior ultrapassgem da história da F1 é negar todo o resto, é esquecer a tudo que já foi executado antes e depois. Menos senhores, menos!

    • Valdir disse:

      Vc leu todo o texto??

    • Anselmo Coyote disse:

      Já vi mtas ultrapassagens bonitas (com asa móvel não conta, é óbvio) na F1, mas fazendo drift a 3ookm/h em um carro que JAMAIS foi concebido para isso, como é o caso desta, nunca vi. Não foi somente uma ultrapassagem por fora. Foi por fora, com um F1 com pouca tecnologia, no final de uma reta onde se atinge a maior velocidade, fazendo drift e ainda mandando o dedo.
      Não tenho dúvida, foi a melhor, a maior, mais importante e de uma plástica nunca igualada.
      O Piquet mostrou quem manda sem deixar dúvidas para ninguém. Técnica, domínio total do carro, estilo nunca vista, por fora e melhor ainda que foi em cima do Santo.
      Sem deixar de reconhecer o valor do Senna, porque não sou estúpido quanto às viúvas, por esta por fora que ele tomou só tenho uma frase:
      CHUUUUPA SENNA!!!!!!

  13. TARCISIO FRASCINO FONSECA disse:

    Que ultrapassagem!!
    Gostei também das filmagens das defesas.

  14. JOAO ERNESTO SOARES CUNHA disse:

    Presume-se que grandes pessoas são responsáveis pelas escolhas dos grandes momentos da humanidade.

    Ressalte-se que certos narradores sequer foram cogitados a opinarem nesta lista.

    Mas seria um exercício interessante saber como grandes pessoas classificariam o narrador em questão.

    Da mesma forma àqueles que, sabe-se lá porque, tentam minimizar o feito com comparações infantis.

    Seres humanos… Vai entender.

  15. Érico Ridas disse:

    Igual ao dia em que passei o Trabant do Flavio Gomes, na 23 de maio, pilotando uma Cayenne.

  16. Brabham-5 disse:

    Sugiro aos amantes de F1 que gostam de ultrapassagens na base do BRAÇO, que confirmem o talento de Piquet pesquisando no youtube os videos sobre o GP da Espanha 1987 (Batalha Piquet x Senna x Prost) e o GP da Austrália 1990 (Piquet vencendo corrida com uma BENETTON contra Senna, Prost, Mansell e as McLaren, Ferrari, Williams…
    Isso, claro para quem curte automobilismo. Quem acha que F1 é Ayrton Senna não vai querer assistir. Esse tipo de criatura ficou cego depois de 1994 e vai passar o resto da vida em negação…
    Piquet, mestre Eterno.

  17. Brabham-5 disse:

    Foi a MAIOR SIM!
    Quantas corridas de F1 já aconteceram em Hungaroring e NINGUÉM conseguiu repetir essa manobra? 30? E não faltaram oportunidades para fazerem igual em todas as pistas já usadas pela F1.
    NINGUÉM conseguiu repetir essa manobra.
    Foi a ultrapassagem mais ESPETACULAR da história.
    Jackie Stewart comentou na época algo como: “Fazer uma ultrapassagem como Piquet fez, é como dar um looping pilotando um boeing”.

  18. João disse:

    E, segundo o Piquet, no meio da ultrapassagem ainda teve um dedo do meio pro Senna. kkkk

  19. Francisco disse:

    Houveram outras mais belas e difíceis, sim. Nenhuma com pilotos desse calibre, a história entre eles, a pista e tudo o mais. Por isso a grandeza e reconhecimento. Da mesma forma que alguém do futebol disse que o gol do Maradona contra a Inglaterra na Copa de 86 foi o mais belo de todos os tempos. Não o de mão, o outro em que ele dribla meio time. O repórter o questiona e diz que de cabeça sabia de pelo menos uns 5 mais bonitos. Ao que é retrucado: ”sim, mas nenhum deles em Copa do Mundo contra um país que o seu estava em guerra há 4 anos.” É por aí.

  20. Carlos disse:

    Essa eu vi ao vivo (putz, como estou velho…).
    O mais impressionante da manobra, é que o Piquet comandou um F1 como quem estivesse pilotando um kart.
    Realmente, única!

  21. andré luiz martins nogueira disse:

    boa tarde….lindíssima….mas com um carro infinitamente superior…..o que só prova

    outras coisas……. não é mesmo..

    • Jorge disse:

      Sim, tipo Mercerdes x RBR.

    • José disse:

      É?? Então pela teu mesmo raciocínio, Senna só foi campeão quando teve o melhor carro (e não me diga que em 91 a Williams era melhor, porque confiabilidade também faz parte do conjunto “melhor carro”. Da mesma forma que a McLaren tinha o carro mais rápido em 2005 mas o melhor era o Renault). O que só prova outras coisas, não é mesmo?

      • Renato F1 disse:

        A McLaren Mercedes do pé-frio do Raikkonen. Só a dele dava problema! A do Coulthard não dava problema.
        Desde aquela época a Mercedes já tem o melhor motor. Nos últimos três anos, a diferença se mostrou maior.

    • mario aquino disse:

      La vem as viúvas, com estes carros e nesta pista era quase que impossível umaultrapassagem e Senna ganhou provas nesta mesma pista em que ninguém conseguiu ultrapassa-lo.

    • Anselmo Coyote disse:

      O Senna teve o melhor carro por anos a fio, o Mansell também, Schumacher também, o Alonso também (Renault), o Alonso e o Hamilton (McLaren) tambem, o Button tbm (BrawnGP), o Vettel também (Red Bull) e agora Hamilton e Rosberg tbm (as Mercedes). Carros infinitamente melhores. Nesses trinta anos aque se passaram vc viu algum piloto fazer uma que pelo menos parecesse com essa? Por fora fazendo drift no final da reta e ainda mandando o dedo médio para a vítima? Eu respondo para vc e para todo mundo. Não. Ninguém viu porque não teve.
      O Piquet atravessou o carro para dizer: não tente me sacanear de novo, meu carro é melhor e eu sou melhor do que o carro… senta aí e veja, seu puto.
      Abs,

  22. Eltontoptec disse:

    É por aí.

    Alguém disse recentemente por aqui que os fãs da categoria estão hoje em maioria acima de quarentinha. Não é difícil entender o motivo, né?

    Se bem que o Jackie Stewart disse que essa do Nelson é como dar um loop num 747, e de fato, mesmo naquele tempo não se via muitas como essa.

    Eu adoro essa aqui:

    https://www.youtube.com/watch?v=yveFVn1DXPo

  23. Anderson Lima disse:

    Pelos personagens, Senna jogando duro e Piquet chegando ao limite deixando o carro de lado fora de qualquer padrão estipulado, fazendo o impossível… Essa é realmente a ultrapassagem!
    PS: Sou fã de Senna e admiro muito o Piquet, mas é totalmente desnecessário ele afirmar que mostrou o dedo ao Senna… Até pq com toda a manobra que fez era impossível fazer isso…

  24. antonioH disse:

    Piquet de Mercedes e Senna de Williams.
    Com essa diferença de carro até o rabichello passava também e com mais facilidade.
    Tirando esse maior feito da carreira dele que foi ultrapassar o maior de todos os tempos, só andou lá pra trás mesmo com foguetes na mão.

  25. Paulo Pinto disse:

    O filme de terror preferido das “viúvas”.

  26. Acarloz disse:

    Foi a maior, Piquet mitou aí.

  27. Mauro disse:

    Grande Nelson Piquet, o melhor de todos.

  28. Eduardo Bordignon disse:

    Piquet – THE BEST

  29. Carlos Pimenta disse:

    Declaração do Jack Stewart. “Foi como fazer um Looping com um 747. ” E cá prá nós, aquele motor beberão da Renault devia ter uns 1000 cavalos.

  30. Nelson Barreiros Neto disse:

    Puxa vida, voltei ao dia da prova. Eu assistindo com meu pai, que fazia as vezes de irmão e melhor amigo (eu sendo filho único) mas torcedor alucinado do Senna (seria viuvinha hoje se estivesse vivo rsrs), e eu tendo Piquet como ídolo (até hoje).
    Saia grandes quebras entre nós. Era domingo de corrida minha mãe já se preparava…
    Mas esse dia foi mágico porque foi um momento que tive com meu velho que vou lembrar até o dia que eu morrer, e gosto de pensar, encontrar com ele de novo.
    Ele se rendeu aquele dia ao Piquet, e eu ao Senna, porque gosto de pensar que um gênio reconhece o outro e Ayrton poderia facilmente ter estragado aquele momento incrível, mas não o fez, e todos sabemos que ele não recolhia pra ninguém.
    No meu escritório agora, com lágrimas nos olhos realmente digo que foi um dos dias mais felizes da minha vida pelo momento que tive com meu velho.

  31. Cristian Dorneles disse:

    Queria ver se fosse na chuva.

  32. Leo disse:

    Sem dúvida nenhuma essa é a maior de todas. Do jeito que a F-1 está caminhando, será impossível acontecer algo que roube o lugar dessa ultrapassagem.

  33. JT disse:

    Sobre os goleiros e suas defesas, destaco São Marcos na final da Copa de 2002 contra a Alemanha, que fez duas defesas milagrosas. Se a bola entrasse não teria Rivaldo e Ronaldo para reverter o placar, Mas tanto Rivaldo como São Marcos permanecem como coadjuvantes pela mídia que prefere festejar craques que montam agências de marketing, literalmente.

    https://www.youtube.com/watch?v=tWpiTdMZh94

    Porém, ninguém supera Rodolfo Rodrigues, goleiro uruguaio que jogou no Santos na década de 1980. Num jogo contra o América, em São José do Rio Preto, ele fez várias defesas seguidas, salvando o time de um bombardeio americano dentro da área santista. Sem dúvida um grande momento do esporte.

    https://www.youtube.com/watch?v=pAqiJ0iDx8M

    Agora, quando o assunto é ultrapassagem, esta do Piquet sobre o Senna já está no Olimpo. Mas aquela do Zanardi na Fórmula Indy, no saca-rolhas de Laguna Seca sobre Bryan Herta, em 1996, ainda chega lá:

    https://www.youtube.com/watch?v=tszzQCc06ys

  34. Leandro disse:

    Não podemos esquecer que a pista de Hungaroring passou por reformas em 2004 ou 2005 e a reta dos boxes, com esta reforma, ficou uns 200 ou 300 m mais comprida.
    A curva 1, na configuração original, era um pouco mais rápida, não tinha o formato de hairpin como hoje.
    Tudo isso foi feito justamente para facilitar as ultrapassagens.
    Nos três primeiros anos da pista (1986 a 1988), ainda havia uma chicane na curva 3, o que deixava a pista muito mais travada do que é hoje, sendo que o único ponto real de ultrapassagem era mesmo no final da reta.
    Portanto, o nivel de dificuldade da ultrapassagem foi ainda maior, o que abrilhantou ainda mais a disputa.
    Isso sem falar no câmbio em H, na falta de DRS, nos freios nem tão eficientes, na aderência mecânica, que não era tão boa… Por tudo isso, e por quem estava na disputa, foi uma ultrapassagem tão memorável.

  35. Henrique Dias disse:

    Plasticamente não há como negar a beleza da ultrapassagem, e a coragem também. Mas todo mundo esquece que Piquet tinha um carro 1 segundo ou mais mais rápido e estava com pneus novos recém trocados e Senna com os pneus usado na largada. É só conferir a narração original da prova. Sem desmerecer a belíssima manobra de Piquet.

  36. Jacob Lindener disse:

    Terá sido o ápice do automobilismo brasileiro?

  37. Jansen Heuer disse:

    Pelo menos assim o Piquet e sua torcida têm uma estória para contar.

  38. ANTONIO LUIZ DE SAMPAIO disse:

    Grande Piquet, firme e decidido, bela manobra e grande carreira!

  39. Renato de Mello Machado disse:

    Hoje isso é quase impossível,de ser feito pois gasta pneu,combustível,motor e ainda o piloto teria de pedir via rádio, permissão ao boxe.E o quê nos resta é relembrar as coisas boas do passado.

  40. José Henrique disse:

    Flávio, essa qualificação de “maior” ultrapassagem de todos os tempos” é coisa de brasileiro ou no exterior também é assim considerada? Qual é a fonte?

  41. ze disse:

    Reparem aos 1:35 min do vídeo. O cara deu o troco e ela engasgou ( se afogou) . Rídículo. Acabou a idiotice a neste momento.
    https://www.youtube.com/watch?v=1ZP0Q92xhQs

  42. ze disse:

    Senna o invejoso COPIÃO querendo ser irreverente igual ao Piquet. Olha isso. Coisa mais sem graça. Coisa de 5ª série.
    https://www.youtube.com/watch?v=1ZP0Q92xhQs

  43. zé mario disse:

    Flávio ,Flavio. Gosta de irar as viuvetas hein? ( Force Índia não ganha corridas , Lotus tinha a capacidade de ganhar nesta época)

  44. Não foi só a questão do melhor carro que era a Williams de 1986, e sim a perícia e a habilidade de Nelson Piquet na maior ultrapassagem de todos os tempos da F-1 sobre Senna que tinha basicamente essa vitória como certa naquele GP da Hungria 86, mas havia um Nelson Piquet inspirado em ultrapassá-lo onde fosse possível, e até impossível.

  45. Marcelo de Castro disse:

    Que coisa mais linda. Dois genios do esporte numa época onde não tinha esse mimimi todo na F1. Belíssima imagem

  46. Celio ferreira disse:

    Dois baita pilotos , do tempo que a gente tinha pra quem torcer , Certos acontecimentos temos reconhecer que é o maior , e essa foi realmente
    a maior ultrapassagem da F1….

    • Andre Henrique Tamura disse:

      Ainda temos muitos pilotos por quem torcer; não necessariamente brasileiros. Eu, por exemplo, torço muito por Raikkonen e Vettel, nessa ordem. Não porque eles estão na Ferrari, mas sim pelo que já fizeram e por suas personalidades; têm auto-confiança fora do comum e vivem suas vidas na f-1 como querem. Para mim é inesquecível a imagem do Raikkonen tomando coca-cola e chupando picolé enquanto todos os outros se fodiam molhados dentro dos carros embaixo da chuva na Malásia. No final, encerraram a corrida.”yes, yes, yes i know… leave me alone… don’t shout there fuck…”; ele tendo que dar meia volta em Interlagos porque o portão estava fechado no meio da corrida…

    • João Batista disse:

      Bah…falou tudo…..”do tempo que a gente tinha pra quem torcer…”

  47. Marcelo Soutello disse:

    Piquet de Mercedes e Senna de Force India.

    • Leonardo Lafaiete Groess de Souza disse:

      Digamos… Red Bull…

    • Antonio disse:

      Pois eu duvido que o Hamilton ultrapassasse o Perez na Hungria sem abrir a asa.

    • Mario Souto-Maior disse:

      Ah, ah, ah… Tinha que aparecer alguém para falar uma bobagem… Viúva com certeza. Se Senna estava com uma Force India, como estava liderando a corrida? Haja paciência…

    • BRUNO disse:

      Seempre tem alguém pronto a defender o “DEUS”… Se os dois estivessem “de Mercedes” o Piquet tinha passado, da mesma forma!

    • Fernando Feu disse:

      Anos depois a posição de ambos em relação a força das equipes se inverteu, e Senna nunca conseguiu algo parecido, mesmo num carro melhor.

    • Geraldo disse:

      Se vc não se lembra do século passado, nesta corrida, não se tratou apenas de força do motor ou da qualidade do carro .. O circuito da Hungria era diferente, com sua reta menor (algo próximo a 200 ms a menos) .. tanto que anos mais tarde, Senna com uma Maclaren de dar dó, segurou o Mansel com a Willians do outro mundo (acho que foi em 92) … Piquet ultrapassou Senna na habilidade, só isso .. Sem ofensas à ninguém … Inclusive, Senna foi perfeito (quase) na defesa da curva … na primeira tentativa, Senna veio por fora e freiou tarde … Piquet veio por dentro e freiou mais tarde ainda, não conseguindo segurar a barata … Na segunda tentativa, Senna percebeu que se fosse por fora de novo, seria ultrapassado e, para defender sua posição, veio por dentro e deu o lado de fora para o Piquet, pois sabia que a reta era muito curta para se fazer alguma coisa … Só não contou com a “loucura” que o Piquet fez … Alíás, ninguém esperava isso … Por isso a genialidade do momento …

    • Heverton Elias disse:

      Não acho que a diferença entre a Lotus e a Willians era nesta proporção. Diferente do que as pessoas romantizam, a Lotus não era um carro ruim. Quanto a manobra, algumas coisas contribuem para que ela tenha recebido o nome de “maior ultrapassagem”. Primeiro é o piloto que sofreu a ultrapassagem, Senna é seguramente um dos três melhores pilotos de F-1 de todos os tempos, e muitos são os relatos de outros pilotos alegando que o brasileiro era difícil de ultrapassar. Segundo, é a forma como a ultrapassagem ocorreu. Além do Piquet ter “passado por fora”, depois de tentar “passar por dentro”, a plasticidade da manobra é uma coisa fantástica, principalmente em se tratando de F-1. O que eu quero dizer é que em um Rally, por exemplo, é comum os pilotos deixarem o carro “escorregar” pra fazer uma curva, mas na F-1 não é algo costumeiro, ainda mais em uma ultrapassagem.

    • Nelson Barreiros Neto disse:

      Concordo com o Leonardo. Senninha de Red Bull… E na Hungria meu amigo, não desmerece que esse momento foi uma magia de dois gênios do automobilismo.

    • Giovanni Soletti disse:

      Que mimimi hein.

      Esqueça essa rivalidade que continua sendo alimentada de forma idiota por aqui (e só por aqui). Desmerecer uma ultrapassagem dessas porque é o Piquet ou porque foi em cima do Senna é, no mínimo, muito má vontade.

    • TOP disse:

      Não vi a Force India largar na pole position nem vencer corridas, como essa Lotus fazia.
      Viúva do Senna detected!

    • Jose Brabham disse:

      … numa pista que a imprensa a semana inteira dizia que “era traçado para Senna vencer”, porque tinha uma reta curta e ele poderia exercer sua grande característica de “freio-de-mão”

    • Brabham-5 disse:

      Essas viúvas tem uma visão do mundo completamente OPOSTA da verdade. Só enxergam por conveniência
      Senna teve nas mãos a McLaren como carro mais veloz do grid (e vencia com segundos/distância de sobra sobre as demais equipes, maior diferença até que a Mercedes para a RBR e a Ferrari…e a Force India, inclusive, nos dias atuais, por pelo menos 3 anos. Então porque NUNCA fez uma ultrapassagem igual a essa, por exemplo, quando Piquet estava na Lotus-Judd ou na Benetton-Ford???
      Ah já sei. Ao invés de fazer uma manobra como essa, o falecido jogava o carro no rival.
      Vai te catar!

    • Czar disse:

      Menos…

      Está muito mais para as atuais Red Bull e Ferrari, respectivamente.

    • José disse:

      Nossa… já vi de tudo nessas briguinhas de Sennistas e Piquetistas, mas essa daí é inédita pra mim. Que dor de cotovelo, hein?

    • Mercedes 2016 disse:

      Viúva detected

    • Mario disse:

      Ah cara, mais um viajando nos feitos de Senna…Senna foi ótimo piloto, mas vamos colocar as coisas no seu devido lugar…Vamo lá, palavra de quem assistiu na época todas as provas : Willians era de fato o melhor carro, mas não uma superioridade acachapante e nem foi o melhor carro em todas as provas, existiam muitas variáveis na época ; McLaren era o segundo carro, mas teve seus brilhos; Lotus surgia como terceira força, Senna saiu na pole 7 vezes, o que lhe dava a vantagem do ar limpo, embora o motor Renault caísse muito de rendimento em ritmo de prova; abaixo dessas vinham uma turma misturada que envolvia Ferrari, Ligier e Benetton; as que sobraram eram as equipes consideradas pequenas (Lola, Arrows, Tyrrel). Ou seja, tinha braço na condução de Senna na Lotus, mas ele não tava “batendo uma Mercedes à bordo de uma Force India”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>