MENU

quarta-feira, 26 de outubro de 2016 - 10:39Grande Prêmio

BEBEU O QUÊ?

SÃO PAULO (antes tivesse…) – Foi o que perguntaram ontem depois da minha participação no “Paddock GP”. Nada. Apenas falei umas verdades sobre essas bobagens de sabotagem contra piloto brasileiro & otras cositas más. Matheus Leist, campeão inglês de F-3, foi nosso convidado. O programa foi divertido, mas falei alguns palavrões a mais. Só que não me arrependo de nenhuma palavra no que falei sobre Pete Best.

36 comentários

  1. Rodrigo Brayner disse:

    Caraiiii Flavio, o coxinismo ou coxinização agora tá atrás de vc, pelo que li em alguns comentários aqui, vc fala mal do golpe, pós golpe e vagabundo reclama.. já vi no youtube, já vi aqui tb. Veiii de boa… continue, tu é uma voz, que se soma a muitas outras…
    Qnt a sua participação, foi a melhor, vc tava divando no programa, juro que por ser assinante queria participar para trocar ideias pq as minhas se assemelham muito as tuas. Vc falou tudo ali… eu falaria o mesmo e ainda iria mais fundo.
    Daqui a pouco vc vai ter gente defendendo o Temer nos seus post… Çooocorrrrr

    E eu to morrendo de rir com tudo que leioo aqui de sabotagem e tem gente te chamando de Bispo Crivella…juro, que feio, fica muito feio alguns comentários aqui…
    Tô começando a acreditar que tem muito entendido…

    PS. Nego fala de sabotagem aqui mas potencialmente foi as ruas pedir “fora dilma” de cbf no peito e agora tá vendo quem botou lá no governo federal.. (e deve estar com medo de sair de casa agora com vergonha da cagada que fez)

  2. Rodrigo disse:

    Entro aqui umas 4x por dia, assisto você na Fox Nitro, aqui no Paddock e acho impecável seu jeito de tocar e levar a sua profissão de jornalista. Me considero seu seguidor/admirador/leitor.

    Dito isso, gostaria de pontuar: por favor, a bem da qualidade do seus canais/programas, não deixe o Paddock fazer com o entrevistado, o que outros programas (especialmente de TV), fazem – não deixar o entrevistado falar.

  3. Zé Alonso Muchon disse:

    Se não bebeu, beba!
    Que vão à merda os defensores do “clichezão de normas global” para programas de entrevista, ainda mais na internet. É bate-papo, é informal, como se estivéssemos participando de uma roda de conversa descontraída com um chopp, (ou suco para quem dirige ;)) e uma porção de provolone empanado. Saúde!

  4. fabiom disse:

    Após o GP do Brasil de 2009 um jornda da ESPANHA garantiu q a Brawn prejudicou o Rubinho intencionalmente naquela corrida. Quem viu lembra q o Rubinho simplesmente parou de andar depois do Pit Stop. PRa ver que não é só no Brasil que especulam essas coisas.

  5. Gustavo disse:

    E aquela história do Sérgio Jimenez alguns Paddock GP atrás?

  6. Chupez Alonso disse:

    Seria mais interessante “Fumou o quê?”.

    Vai que fumou, sei lá…

    Mas o fato é que o programa foi massa. A despeito do convidado inexpressivo.

    Fume sempre.

    E é claro que alguém sempre é privilegiado dentro da equipe, vide Ve44el X Webber na Red Bull.

    E depois Ve44el X Ricciardo depois que o Tetra assinou com a Ferrari.

    Mais claro, impossível.

    E eu não fumei nada.

    Antes tivesse.

    E a vaga do Ve44el na Mercedes está garantida em 2018. Vão trocar pelo Hamilton.

    O fumador de Malboro já sabe.

    E Tetra é muito luxo.

    PQP!

    • Garlet disse:

      Pensei que só eu estava notando essa treta Inglaterra x Alemanha, com o Hamilton na Mercedes. Tb acho que a Mercedes, assim que puder , vai mandar o Hamilton lá pra MCLAren, com a turminha do dente torto. A MErcedes, pra não se encher o saco, devia colocar o VEttel ou o Hulckenberg. Teríamos uma guerrinha Pilotos+carros GBR x GERMANY. Ae sim.

  7. Mauro disse:

    Nasr não é um bom piloto. Só isso.

  8. Kkkkk disse:

    A f-3 europeia é infinitamente superior à inglesa, Nars foi o último campeão da f-3 inglesa que prestou, e não me admira o atual campeão da f-3 inglesa não correr macau, iria passar vergonha.

  9. Brito disse:

    Pois continue bebendo, porque é isso mesmo que a gente espera. Deixa a formalidade pra TV. Internet é pra descontrair, falar palavrão e ser autêntico mesmo, como se é em casa, no boteco, enfim… Essa é a diferença de linguagem que distingue essas duas mídias.

  10. Rafael disse:

    Curto bastante o GP assim como seu blog,
    Gosto de mundial de motovelocidade, mas gostaria de ver notícias e resultados do Superbike Brasil que é nosso campeonato brasileiro.

  11. Não pude ver ontem, verei agora. Ainda mais com declarações sobre Pete Best! haha

  12. Guilherme disse:

    Flávio, o que bebeu nao sei, mas beba sempre!!!! Proprgrama autentico e descontraido… PARABÉNS!! (Vitor, ficou #chateado, chamou mais atenção que ele, rsrs…)
    Só o som q ainda deixa a desejar…
    abraço…

  13. Robinson Araújo disse:

    Flavinho.

    Nossa sociedade está cada dia mais hipócrita. O bandido de terno é servido com louvor e quem desabafa com alguma palavra considerada injuria é tido como pevertido.
    Enquanto vivermos de imagem e valorizarmos somente isso a sociedade vai se afundar cada vez mais nesta triste realidade.

    Assim como no outro canal sempre irei te apoiar. És um apaixonado pelo que faz. Sabe como poucos. É verdadeiro como mais poucos ainda. E bem representa aos amantes do esporte a motor.

    Flavinho, não se importe, somente continue sua fantástica trajetória!

  14. Garlet disse:

    Espere menos do mundo e seja mais feliz FG. É preciso entender que o fã de automobilismo no Brasil é bem limitado, a grande maioria a F1, e, tem opinião formada pelo narrador, que direciona o público aos interesses comercias da emissora. Enfim, como realmente discutir com pessoas que ainda acham que a F1 funciona do mesmo modo que o período jurássico era Senna? Hoje o mundo é muito diferente. Menos no Brasil.

  15. Lucas disse:

    O Paddock GP é o que é graças a todos os palavrões que saem ao vivo e em HD!!! Se não seria mais fácil assistir algo pela TV.
    O momento alto, Flávio, foi ter citado “Nóia City”!!! Porra, foi do caralho! Assim como o Matheus Leist, sou de Novo Hamburgo (apesar de ter vindo ao mundo em Porto Alegre). E pra quem é fã de automobilismo ter um conterrâneo campeão da F3 Inglesa é um puta orgulho!!!
    Desejo muita sorte ao Matheus e que ele consiga fechar a cota de patrocínios para a GP3.

  16. Diego - Floripa/SC disse:

    “Sabotam! Sabotam todo mundo!” Dei muita risada aqui…hehe

    Legal o programa, e essa história de sabotar o Nasr, é realmente difícil de engolir.

  17. João disse:

    Concordo com tudo o que foi dito no programa, porém, eu só não entendo o porque tanta aversão assim ao Nasr, por parte da impressa (principalmente aqui no Grande Prêmio). O cara ganhou tudo no kart aqui no Brasil, foi campeão na estréia nos monopostos, na F-BMW, foi disputado por vários empresários e times da F1 (para seus respectivos Junior Teams), assinou com o Steve Robertson (que só havia agenciado o Raikkonen e o Button até então), foi campão na F3 Inglesa, vice campeão em Macau, 3º colocado na estréia (e única participação) em Daytona (com 19 anos!), disputou o título da GP2 em dois anos consecutivos carregando a Carlin nas costas (porque na GP2, a Carlin não é nem sombra do que é em outras categorias) e pontou na F1 enquanto teve um carro aceitável. E não é que os patrocínios o tenha feito ganhar isso tudo, porque ele só foi ser apoiado pelo BB e o Eike Batista, na GP2. Algum talento o cara deve ter. Não acredito em sabotagem na Sauber (ou algo do tipo) e ele está perdendo para o Ericsson de uma forma clara, até, mas isso pode estar acontecendo por vários motivos… falta de compromisso/motivação, deslumbre (com o glamour do que a F1 proporciona) ou mesmo pelo Ericsson ter se transformado num piloto excepcional, um fenômeno em alguns meses (o que acho um pouco improvável), vai saber…

    Enfim, a aversão pelo Nasr mesmo antes dele ter estreado na F1 é algo que nunca compreendi.

  18. Dyego disse:

    Sinceramente.. Basta olhar a temporada 2015 e vc rapidamente percebe que tem algo errado (F. Nasr 27 pontos, M. Ericsson 9 pontos).
    A Sauber tava em desespero, até que surge um investidor milionário sueco e coloca grana lá e resolvem todos os problemas.
    Sabotagem é uma coisa, favorecimento a um piloto é outra.
    É claro que existe favorecimento ao sueco.. pode ter sido até uma imposição do próprio investidor ou algo assim. Esse tipo de pratica na F1 sempre existiu. ‘O que me admira são vocês, tão experientes no assunto, achar que a F1 é o esporte mais limpo e honesto do mundo.

  19. Thiago Leal disse:

    Curti demais o apelido Crivella. Cê tem mesmo vocação pra Bispo, Flavio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>