MENU

sábado, 22 de outubro de 2016 - 15:47F-1

DEZ ANOS ATRÁS…

SÃO PAULO (como tudo mudou…) – GP do Brasil de 2006. Alonso é bicampeão mundial. Felipe Massa vence a corrida, primeira vitória brasileira em casa desde 1993. Schumacher se aposenta pela primeira vez.

Quanta coisa aconteceu naquele fim de semana em Interlagos… O “Na Garagem” de hoje lembra da corrida e de todos esses episódios, que entraram para a história da categoria.

E o GRANDE PREMIUM traz análises muito especiais. Aqui, por exemplo, os palpites furados que aquela prova gerou: que Alonso seria um multicampeão, que Felipe viraria o novo herói nacional, e que Schumacher caminharia naturalmente para um cargo de chefia na Ferrari. Nada disso aconteceu.

Aqui, lembramos da “Alonsomania”, que tomava conta da Espanha e, por que não dizer, do mundo. Dez anos depois, Fernando diz que não se importa com o jejum. Mais adiante, o tema é Massa, que em sua primeira temporada como titular da Ferrari, apadrinhado de Schumacher, faria um ótimo campeonato e se colocaria como candidato a títulos nos anos seguintes, uma redenção para o automobilismo brasileiro.

Por fim, o primeiro adeus de Schumacher, que depois de alguns meses apareceria correndo de moto e, em 2010, seria anunciado como piloto da Mercedes, onde ficaria mais três anos.

Pedro Henrique Marum, Gabriel Curty, Vitor Fazio e Evelyn Guimarães, sob supervisão de Victor Martins, produziram este presente para vocês.

10 comentários

  1. Depois do Bicampeonato o Fernando Alonso acabou com a carreira de dois brasileiros que foram: O Kamikaze Nelsinho Piquet e o Subalterno Felipe Massacrado Massa.

  2. Guilherme disse:

    Eu estava lá… a festa foi bonita!

  3. Bola da Vez disse:

    Esse Alonso não passa de um farsante! Tem que aposentar!

  4. Schumacher deu um show, inesquecível.

    10 anos não duram mais como antigamente.

  5. Julio Cesar Ruthes disse:

    Foi o meu primeiro (e até agora único) GP Brasil nas arquibancadas. Fiquei no setor A e foi bem marcante mesmo. Desde a chegada para a classificação, vibrando com o primeiro carro entrando na pista e som espetacular do motor (acho que era uma Aguri). A pole de Massa e o mau resultado do Schumacher criaram uma expectativa para a corrida. No domingo, ver a reação do alemão foi um grande show. Mas teve muito mais com a contagem regressiva para a tão esperada vitória brasileira e ainda ver a coroação de Fernando Alonso como bicampeão. Valeu a pena cada segundo debaixo de Sol num raro final de semana de GP Brasil sem ameaça de chuva. Ah! E ainda teve a Ivete Sangalo cantando o hino nacional!

  6. Chupez Alonso disse:

    “Aqui, por exemplo, os palpites furados que aquela prova gerou: que Alonso seria um multicampeão.”

    Mais furado, impossível!

    Será que a galera Matrixiana já era nascida há 10 anos atrás?

    Tenho minhas dúvidas.

    Em todo caso, deve doer.

    Mas ano que vem o maior pilotinho fracassado de todos os tempos vem hot.

    Hotez Alonso!

    Chuuuuupa Michelonso!

    Tetra (e tri) são Luxo!

  7. Paulo Pinto disse:

    Parabéns pra você
    Nesta data querida
    Muitos nonos lugares
    Muitos vices na vida!

    Parabéns ao aniversariante pelos DEZ ANOS SEM TÍTULO!

  8. Jose Brabham disse:

    Eu estava lá. Uma corridaça de Michael e uma vitória dominante de Massa. Tive a sorte de testemunhar.

  9. Paulo Pinto disse:

    Alonsomania? Nem os espanhóis acreditam mais nessa!

    Hahahahahahaha!

  10. Ricardo Guarapari disse:

    E o destino mais triste foi da lenda schummy..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>