MENU

terça-feira, 15 de novembro de 2016 - 23:07F-1

MUNDO CRUEL

SÃO PAULO (e maldito) – Se você um dia comprou ou montou uma empresinha, trabalhou feito um camelo, fez dela uma gigante, conquistou prêmios, multiplicou atividades, empregou milhares de pessoas, abriu seu capital, teve de aceitar sócios, ficou com a menor parte e foi chutado pelos novos donos, apesar de tudo que fez em 35 anos de trabalho duro, você está se sentindo como Ron Dennis hoje.

O homem que pegou uma McLaren que, em 1980, era pouco mais do que uma garagem para transformá-la numa potência tecnológica e esportiva foi obrigado a renunciar à presidência do grupo.

Sua carta de despedida é dolorosa.

Ron Dennis.

65 comentários

  1. Um dia você é tudo e no outro dia você não é nada! Essa é a crueldade no mundo dos negócios em que a coisa só vale pra quem tem o controle acionário atropelando a história de uma empresa ou equipe no esporte, ou em qualquer outro lugar.

  2. Apu Lhad disse:

    Adoraria que ele fizesse uma biografia porque acho a trajetória dele no mínimo interessante. E ele deve ter histórias do Senna que nem a família dele deve saber.

  3. Antonio Carlos Michelin disse:

    É a selva, entrou já era.

  4. Robertom disse:

    Ele não fez uma coisa semelhante com o Teddy Meyer em 1980?

  5. Toni Casagrande disse:

    Nada é para sempre. Inclusive as competências necessárias para administrar uma grande empresa em novos tempos.

  6. Evandro disse:

    Não é a primeira vez que tentam tirar ele da jogada, o que me faz pensar que ele não é lá flor que se cheire, mas, as aparências enganan.

    FG, você que já esteve no meio, o que diz?

    • ms disse:

      ele não é flor que se cheire mesmo……lembra daquele video divulgado pro mundo inteiro mostrando max mosley apanhando de chicotinho? pois é …… por trás daquilo tudo teve a mão negra de Ron Dennis…..

  7. Ulisses disse:

    Tomara que não se transforme na nova “Lotus”!

  8. fabio disse:

    Se essa onda sem graça de carrinhos sem barulho começar a aumentar o futuro será mesmo uma merda. Uma formula1 a mao de grupos de investidores e nao de quem entende de corridas tende a piorar mais do que ja está e infelizmente ninguem cria uma alternativa pra sair fora dessa coisa . jaja só haverá um unico carro e piloto vencendo e ninguem mais consegue nada .

  9. Ferdinandes disse:

    Nao entendi o mimimi. Na hora de vender o capital achou legal – a agora chora?
    Capitalismo pela metade?

  10. Ivan Violin disse:

    Boa tarde. Muitos no mundo já experimentaram esta sensação. Atualmente mais ainda.
    Poucos podem dizer o que sentiram neste momento.
    Poucos.
    Muitos sucumbem em tristeza.
    Alguns entendem, e vivem sua vida de conquistas.

  11. Amaral disse:

    Não queria estar na pele dele nesse momento. Deve ser o pior momento em muito tempo. Mas daqui a um tempo ele agradecerá por ter sido assim. Até porque, mais do que nunca, a equipe está com seus dias contados.

  12. THIAGO MUNIZ disse:

    Quando se tem uma empresa e abre seu capital assume esse risco.

  13. Paulo Emilio disse:

    Não concordo com a sua opinião depreciativa de que a Mclaren nada mais era do que uma garagem antes do Ron Dennis comprar a equipe com o dinheiro saudita no inicio dos anos 80 ! Alias acho que o bom mesmo era quando todos, com exceção da Ferrari, Matra e Honda eram todos garagistas ingleses ! A ” garagem ” do Ken Tyrrell por sinal , nos anos 70, era toda de madeira, e de lá saíram carros que conquistaram dezenas de vitorias e 03 títulos mundiais ! Desmerecer o trabalho do Bruce Mclaren , do Phil Kerr e principalmente do Teddy Mayer é extremamente injusto ! O nosso Emerson foi campeão mundial pela Mclaren em 1974 e o James Hunt em 1976 , fora as inesquecíveis vitorias do Denny Hulme e do Peter Revson ! Vitórias todas elas conquistadas com disputa, com várias outras equipes vencendo também ! Não troco uma janela daquelas “garagens ” dos anos 70 , por qualquer complexo de milhares de metros quadrados e bilhões da de dólares da formula 1 atual ! É apenas a minha opinião !

  14. Léo Engelmann disse:

    Ross Brawn e Alain Prost devem dar gás a ele.

  15. Luiz disse:

    Quem sabe agora a vida ensine a este senhor a ser um pouco mais simples e menos arrogante. Bem feito!

  16. Menos El Orso disse:

    O mundo dos negócios é cruel e não é a primeira nem a última vez que isso acontece.
    Conheço duas pessoas que tiveram uma ideia fantástica, colocaram no papel, fizeram acontecer, cresceram, estruturam mais ainda, ganharam muito dinheiro e, para continuar no ritmo, venderam parcelas da mesma para fundos de investimento e também para uma gigante norte americana de tecnologia.

    Uma semana depois, os dois na rua.

  17. André disse:

    Flávio, embora não tenha a ver com esse assunto diretamente, mas acabariam sendo histórias bem parecidas se isso se comprovar: está rolando à boca pequena que os pontos dos Nasr podem acabar com as chances dele continuar na F1, pois isso quebraria a Manor, e diminuiria duas vagas no grid, obviamente a Sauber e sua advogada “leiloantes” fariam um pregão para ter os dois que pagassem mais, já fez isso, então a corrida heróica os pontos milagrosos que salvaram a equipe podem ter causado a ruína do Nasr, igual a dedicação do Dennis ao grupo.

  18. Atenágoras Souza Silva disse:

    Isso me lembrou uma música: This is not a love song, do PIL.
    https://www.youtube.com/watch?v=Az_GCJnXAI0

    Um grande abraço do fundo do meu coração vermelho de outubro de 1917,
    Atenágoras Souza Silva.

  19. Marcelo R disse:

    Flávio, de certa forma já era pedra cantada dentro da própria McLaren.

    Já tinha dito em outro post, não foi o único motivo mas o que desencadeou o rompimento da Mercedes com a McLaren (lá em 2009) foi o próprio Ron Dennis. Ele menosprezou os alemães e por isso eles foram e compraram a Brawn, o resto todo mundo sabe.

    Depois, foi dele a idéia de fechar com a Honda e dispensar a Mercedes antes da hora. Nada contra, o problema é que ele devia ter esperado mais um ano. Não quis, achou que a Honda dava conta do recado e foi aquele fiasco ano passado e que se refletiu na perda de dinheiro na classificação de equipes e de patrocinadores.

    Ele está sendo punido, mas deu muito motivos e quando vc lida com dinheiro dos outros vc deve estar preparado para assumir as consequencias.

  20. Paulo Pinto disse:

    O homem sai. As ideias, o trabalho e as conquistam ficam. E o mito se eterniza.

  21. CLAUDIO O GRANDE disse:

    A formula 1 ta burocratica demais, talvez sangue novo faca um bem danado

    VEJAM QUE HOJE EM DIA O PILOTO CORRE COM UM ADVOGADO ORIENTANDO PELO RADIO SE PODE OU NAO PASSAR….. A QUE PÓNTO CHEGAMOS. E SE LIBERAR MAIS AS REGRAS PEQUENAS EQUIPES COMPETITIVASD PODERAO FLORECER, CHEGA DE DESFILE DA FABRICA MERCEDES PRA CONQUISTAR O MERCADO NA GRAN BRETANHA E USA E POR ISSO ELA CONTRATOU O LUIZ HAMIUTON…

  22. ms disse:

    num mundo competitivo como este em que vivemos as idéias se renovam e envelhecem com tal rapidez que aqueles que não ficam atentos a estas mudanças e não reagem a elas com a devida competência e rapidez acabam perdendo “o bonde da história” e ficando pelo caminho…..vide Alonso, Ron Dennis, etc. ….etc…..

  23. CLAUDIO O GRANDE disse:

    BUSSINES IS BUSSINES……
    Mas quem nao queria levar um chute na bunda desse…. deposi de uma carreira de sucesso e uma aposentadoria farta!!!! ate eu!!!!! Talvez o ego dele saiu machucado, mas com o bolso recheado, mas acho que ele mereceu!!!! o bolso recheado claro!!!!

    • ms disse:

      nem tudo na vida é din din meu caro…..Ron Dennis nasceu nesse mundo da f1, começou como mecânico até chegar a CAPO di TUTTI capi que significa “o chefe de todos os chefes”….mas tá ai um cara que por algumas de suas atitudes nunca me convenceu seja como pessoa ou como profissional. mas que em sua vida foi esperto e teve uma boa dose de sorte, só isso!

  24. Fernando disse:

    Eu tenho certeza de que independente do que ele disse ou vá dizer, ele gosta do mundo do jeito que é – e ele contribuiu um pouco para seja assim – certamente gostou muito da vida que teve e tem, e também fez muito disso que estão fazendo com ele, porque é a vida, o mundo real. A gente gosta dos garagistas porque achamos que são diferentes. Não são, eles tem um pouco do romantismo ingênuo dos 50′s e 60′s, mas no fundo são o que havia antes, e que evoluiu para o que existe agora. Todos eles, se à época pudessem, se tornariam líderes de grandes corporações e tentariam dominar o negócio em que atuam. Nunca se fez automobilismo sem dinheiro, apenas era menos dinheiro, os “padrões morais” eram um pouco mais dóceis, um pouco de ética, enfim, outra era, mas a mesma coisa com o volume um pouco mais baixo, no 5 não no “11″.

  25. É absurdo. Minha torcida em 2017 seria para Alonso e a McLaren. Perdi a vontade.

    Ron Dennis, junto de Frank Williams, é a própria F1.

    Desanima demais.

  26. tevez disse:

    Falam que ele é um muito arrogante…

  27. Robby disse:

    Infelizmente tudo que o escriba disse é verdade, exemplos iguais não faltam, vide Apple e Luca C. di Montezemolo que estava a frente da Ferrari a anos e ninguém poderia imaginar ser chutado.

  28. Neto disse:

    Flávio, bom dia.

    Flávio em algum momento ele vendeu parte das ações e fez um bom dinheiro com isso, certo?
    E eu li que era ele quem estava tentando uma jogada dentro da empresa.
    Então ele colheu o que plantou.

  29. Mario disse:

    Bom, acho que podemos analisar a coisa de uma outra maneira. O fato de ter feito o que fez com a McLaren, que como você mesmo disse era pouco mais do que uma garagem para transformá-la numa potência tecnológica e esportiva, nao o deixa imune as mazelas do mundo dos negócios. Mas, tenho uma comparacao.

    A F1 hoje só é o que é, o maior esporte a motor do mundo, por conta (especialmente) de uma pessoa, Bernie Ecclestone. Nao há como negar. Ele é o responsável por ter transformado a Formula 1 em uma simples corrida de fanáticos por carros e velocidade em algo de proporcoes gigantescas. Contudo, ao mesmo tempo é o responsável por estar afundando a F1 agora. E, com isso, tenho certeza que mais de 90% das pessoas desse blog iriam dizer: nao vejo a hora do tio Bernie dar adeus.

    E aí: mandar o Bernie embora é ok? Se sim, mandar o Ron Dennis pra rua também nao é ok? Será que nao é melhor analisar o que a McLaren rendeu e perdeu nos últimos tempos, ao invés de analisar somente com a “emocao”, pensando no que Ron Dennis representa? Posso estar muito enganado, mas me lembro que há menos de dois anos atrás lia textos falando da perda de dinheiro da McLaren. entao…

    PS1: eu também acho uma grande M**** o que aconteceu com ele. Nao me agrada essa visao mercadológica do mundo. Mas…

    PS2: estou lendo o livro do “Ross Brawn”. É bem interessante, recomendo a leitura. O cara realmente soube jogar o jogo.

  30. José disse:

    Nunca gostei do Ron Dennis, aliás acho ele intragável como pessoa e dirigente e sujo e hipócrita. Mas digo isso daqui da frente da TV, não tenho mais do que as imagens e as notícias pra embasar meu pensamento e por isso posso estar redondamente enganado. Intragável pelo seu estilo, sua aparente arrogância e superioridade, sujo e hipócrita pois sempre chorou e esbravejou ser a McLaren uma equipe limpa, que deixa seus pilotos disputarem sem jogo de equipe, quando na verdade sabemos que está bem, bem longe disso. E o caso de espionagem de 2007 pra mim é a pior sujeira que já apareceu na Fórmula 1.

    Por outro lado, como empresário, sinto exatamente tudo o que você falou aí no início, Flavio. Tão sujo quanto a impressão que tenho do Ron é ter feito isso com ele a essa altura da vida. Agora tenho mais um motivo pra “secar” a McLaren.

  31. Alberto disse:

    Quando montamos um negócio, muitas vezes é por conta de paixão por aquilo que estamos trabalhando. Se essa empresa cresce e entra nesse mundo corporativo, com investidores, a única paixão que passa a contar é a paixão pelo dinheiro.

  32. Marco Antonio Oliveira disse:

    Quando li a historia me fez lembrar o Steve Jobs quando foi demitido de sua propria empresa.
    Espero que o Ron Dennis reapareça em outro projeto de sucesso pra calar a boca desses capitalistas malditos.

  33. rolemberg disse:

    Se me lembro, ron dennis tem grande admiração por Frank Williams-Cosworth, fazendo questão de estar presente em todos os aniversários deste.

    Será que daqui a algum tempo eles se juntam?

    Seria um alívio financeiro pra williams, além de alguém de confiança do Frank

    Gomes, com sua vivência nessa área, isso é possível?

  34. Daniel Amorim disse:

    É o mundo dos negócios…duro, frio, sem dó nem piedade…deve ter doído demais…

  35. joel lima disse:

    Ron Dennis é aquele cara que você não gostaria de ter como vizinho – mas é inegável que ele é um dos últimos elos da f1 dos anos 60 até hoje. E isso aumenta o meu respeito por Frank Williams em manter a equipe sua – embora o preço disso seja uma equipe como a Williams estar a quase duas décadas longe de ganhar títulos. E infelizmente quem está tomando conta da F1 são corporações que não pensarão duas vezes em vender se perceberem que o negócio não está dando os 110 por cento de lucro que eles puseram como meta.

  36. Não me espantaria que se em 2017 a McLaren não chegar entre os 4 primeiros no mundial de construtores, os novos executivos decidam retirar a McLaren da F1.
    Eu já fiz muita coisa na vida. Já fui funcionário, executivo, empreendi, trabalhei na ONU e estudei.
    Depois de tudo que vi até agora, honestamente, perdi a vontade de achar que faria diferença no mundo trabalhando.
    Se fizer a minha diferença, farei de outra forma, não relacionada ao trabalho.

  37. Boemer disse:

    Nada a ver com o assunto, mas achei importante dizer que tentei ler a matéria no site, mas não deu, A quantidade de propagandas é tão grande que o texto fica espremido num quadradinho de coisa de cinco centímetros perdido entre anúncios de perucas e hotéis em Oklahoma (ou seja, completamente fora de propósito).
    Eu copiei o texto e li no notepad,
    Claro que entendo que é preciso faturar, mas também é preciso valorizar o produto do GP que é a notícia.
    Sei lá, só acho.
    Grande abraço.

    • Jader disse:

      As propagandas que aparecem, são ligadas aos temas e demais sites que tu acessas. O google anota tudo e então joga as propagandas específicas pra ti, de acordo com o teu histórico. Mas se tu não queres ver propaganda, instale os plugins adBlock e uBlockorigin e seja feliz.
      Zero propaganda.

    • Justino Nogueira disse:

      Cara, isto é muito simples de resolver: basta você entrar em contato com o departamento comercial do Grande Prêmio e dizer que está disposto a pagar mensalmente o que todos os outros anunciantes pagam juntos. Entretanto, exija que nenhuma propaganda seja exibida.

      Assim você pode lsr as matérias gratuitamente e confortavelmente na tela de 2m² do seu celular!

  38. Gabriel P. disse:

    Flávio
    Vale agora uma postagem sobre as mudanças que ocorrerão na McLaren e seu futuro.
    Como voce já disse que as montadoras estão mais interessadas na Fe, seria mais uma a ir para lá?

  39. Paulo "Coruja" disse:

    Uma pena a saída de Ron da McLaren, mas mais pena ainda é a ausência de revisão de texto, onde está escrito Bruno McLaren ao invés de Bruce. Isso, me perdoe, está além de um mero erro de digitação. Faz tempo que vejo erros nos textos (que ainda continuam muito bons) do Grande Prêmio. Mas este, numa ótima matéria, pesou e pesou muito. Uma pena.

  40. Apm disse:

    Figura imprescindível na MClaren e na F1, conhecido por sua prepotência, ao qual o grande Edgar Melo Filho sempre o chamou de “Deus”.

  41. Thiago disse:

    Quem perde é a equipe, que desde a saída do Ron e entrada do Whitmarsh nunca mais se reergueu de novo

  42. ROGERIO ALVARENGA disse:

    Falaram em Apple nos comentários… lá também aconteceu a mesma coisa com o Steve Jobs, que contratou o cara que o mandaria embora…

  43. Chupez Alonso disse:

    O grande problema é que ele vendeu a empresa. À partir do momento que vc só tem 25% das ações do negócio, este já não é mais seu.

    • Paulo F. disse:

      Como a Apple sem Jobs e Woz era apenas mais uma fabricante de computadores. E foi a beira da falência.
      A lição é clara: Lotus sem Colin, Brabhan sem Bernie ou Black Jack, Tyrrell sem Ken “Chopper” Tyrrell todas viraram pó!
      É melhor ter 25% de um bom negocio do que 75% de nada!
      Ron Dennis não é nenhuma carmelita descalça mas merece respeito por sua dedicação à McLaren e pelo que fez pela marca.

  44. José Marinho disse:

    Bem faz o velho Frank em manter sua equipe sua vida em suas mãos pelo menos enquanto ele estiver vivo embora eu seja mais fã da MacLaren, do que da Willians, Daqui a pouco a Mclaren é vendida para Apple ou sei lá que grupo muda de nome e some para sempre da face da terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>