MENU

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017 - 16:17F-1

2017, DIA #1

2017 Barcelona Pre-Season Test 1, Day 1 - Wolfgang Wilhelm

SÃO PAULO (cedo ainda) – Vamos lá. De cara chama a atenção a estrondosa quantidade de voltas que Mercedes e Ferrari completaram hoje na abertura da pré-temporada em Barcelona. Foram 152 para os alemães, que dividiram o trabalho entre Bottas (foto acima, de manhã) e Hamilton (à tarde) e 128 para os italianos, só com Vettel. No quesito confiabilidade, a Williams também estreou bem, com 103 voltas para Felipe Massa.

Red Bull, Force India e McLaren foram as equipes que enfrentaram problemas técnicos mais sérios, a ponto de tirarem muito tempo de pista de seus pilotos. Alonso foi o mais prejudicado e completou apenas 29 voltas. A equipe já estuda uma compensação para o espanhol. Que tirou de letra os infortúnios — já está acostumado. Foi para o hotel jogar tênis enquanto trocavam o motor e, de tarde, elogiou o que viu graças ao novo regulamento: “Agora parecem carros de F-1. Espero que as pessoas esqueçam logo o que viram nos últimos anos”.

No que diz respeito aos tempos, é sempre bom lembrar que nada muito definitivo pode ser cravado depois de apenas um dia de trabalho. A Mercedes sair na frente é normal. A Ferrari em segundo, uma boa notícia para os italianos. Especialmente porque Tião Italiano fez seu tempo com pneus médios, contra os macios de Lewis e dos demais. A diferença de 0s113 é animadora para o alemão.Assim como os 0s311 que Felipe tomou do líder. Mas repito: é cedo. Não deu para ver a Red Bull ainda. Calma.

Deu para ver, e isso não vai ser difícil de cravar, que a Sauber vai ser um vexame sem outra nanica para brigar com ela. E que o VF-17 da Haas nasceu direitinho.

Dos depoimentos de pilotos que li até agora, algumas conclusões podem ser tiradas:

- Os carros são mais divertidos de dirigir, porque são mais rápidos nas curvas e é disso que piloto gosta. Hamilton definiu seu Mercedão como “a beast”, que pode ser entendido como monstro, ou besta, mesmo. Para Sainz Jr., parecem ser “de outra categoria”. Até o fim dos testes, é provável que os tempos de volta em Barcelona caiam algo entre 4s em relação ao ano passado.

- O baixíssimo índice de desgaste dos pneus surpreendeu a todos. Não há muita diferença de performance entre as primeiras e as últimas voltas. Claro que isso vai variar um pouco de pista para pista, mas pode-se esperar uma temporada com muitas corridas de apenas um pit stop. Muitas mesmo. Provas com três paradas serão praticamente extintas.

- O que parece ser bom para Massa, que sempre teve dificuldades em poupar o que fosse — pneus, combustível. Seu melhor momento na F-1 foi quando a tarefa se limitava a sentar a bota. Acho que Felipe terá um ano dos mais interessantes em 2017, o que poderá esticar ainda mais sua carreira. Ele disse que se sente “importante na equipe. E é.

- Fisicamente, a demanda é maior. Isso era esperado. São carros mais pesados e, sobretudo, muito mais aderentes por causa dos pneus e das asas. Isso faz com que nas curvas rápidas o pescoço sofra mais com a força G.

- Já se notou uma certa tolerância dos novos donos da F-1, o grupo Liberty Media, com as mídias sociais. Houve “lives” de Facebook, pequenas transmissões ao vivo de dentro do autódromo e ninguém enchendo o saco por isso. Boa notícia.

Abaixo, os tempos. No Grande Prêmio, a cobertura completa do primeiro dia com o trio Evelyn Guimarães, Thiago Arantes e Arnau Puig. Agora estou entrando em gravação na TV e só volto de noite.

temposdia117

 

23 comentários

  1. Renato de Mello Machado disse:

    Os italianos,estão quietos.Muito diferente, de tempos passados.Parecem mais caçadores atrás da caça,

  2. Moacir / Calgary - Canadá disse:

    Flávio, já vimos que ultrapassagem será difícil e os pneus não desgastam! Vc não acha que deveriam colocar uma regra limitando o número de voltas por Pneus? Ex: SM 7 voltas, Macios, 12, Médios 20, Duro 30 ou algo assim?? Assim obrigatóriamente teríamos pelo menos 2 paradas… O que acha??

  3. Fumio Kurihara disse:

    Flavio, voce não comentou sobre uma asa atras da entrada de ar da Mercedes. Parece um aerofólio auxiliar?!

  4. Andre Sb. disse:

    Esse casamento da Mclaren com a Honda não vira o ano se as coisas continuarem desde jeito, impressionante a falta de capacidade dos japoneses fazerem um motor top, algo que vem desde 1991…

  5. Cenzi disse:

    Interessante análise quanto ao Massa.
    Bom seria se, além de mais divertida para os pilotos, a F1 fosse mais divertida para o público. Uma pena a previsão de menos ultrapassagens para este ano.

  6. Airton Lopes disse:

    No post sobre o carro da Toro Rosso foi dito que seria um vexame alguma equipe não pontuar com um grid de apenas 20 carros. Acredito que a Sauber será a responsável por este vexame.
    Para os que criticaram a Sauber por não renovar com ele, talvez ela tenha feito uma bondade pra carreira dele.

    • Felipe disse:

      Caralho, teu post estava certo! A tabela do Grande Prêmio é que está errada… O Alonso ficou 2 segundos na frente do Ericsson, mas o gap só mostra 0,6 segundo de diferença. Agora tem que consertar lá e nesse seu post também… Só rindo mesmo…

  7. Gabriel Corrêa disse:

    Bottas usou pneus duros? Não entendi ele com 1,4 segundos do Hamilton.

  8. Andre disse:

    Os carros são horriveis…essa Barbatana matou…parece uma Parede..ficou tosco e feio…a F1 perdeu muito esse ano…

  9. valter disse:

    A Mercedes, assim como nos treinos na pré-temporada de 2016, só usará 100% da unidade de força no último dia. Hamilton se consagra tetra campeão na metade da temporada.

  10. Robson disse:

    A Liberty Média parece ser “liberty” mesmo. Antigamente nego subia um vídeo meia hora depois já estava removido. Assisti vários dos treinos de hoje no YouTube e eles ainda estão lá. Ótima notícia.

  11. Kkkk disse:

    Primeiro dia só deu pra ver que os novos carros são monstros, gostei. Mercedes vai sobrar mais uma vez…

  12. Adriano hillesheim disse:

    Parabéns pela cobertura direto dá pista. Achei que a imprensa do Brasil não conseguiria mais isto. Ótimas informações

  13. Lucas disse:

    Acredito que a Ferrari, se tivesse usado pneus macios, tiraria com alguma sobra a diferença de 0s113. Ainda é muito cedo para saber alguma coisa.

  14. Douglas Arruda disse:

    Comparando os tempos do mais rápido do primeiro dia de testes de 2016 com os testes de hoje, o carro mais rápido é aproximadamente 3.2 s mais rápido. O mais lento também! (~ 3s).
    Dia 1, 2016: https://www.autosport.com/live/commentary/id/1866526/formula-1-testing-2016-barcelona-test-day-1
    Dia 1 2017: http://www.autosport.com/live/commentary/id/2507471/formula-1-testing-2017-barcelona-f1-test-day-one

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>