MENU

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017 - 14:37Dica do dia

DICA DO DIA

ITACARÉ (raridade) - GP da Bélgica de 1958. Em cores! Ricardo Divila mandou porque gosta de vocês. E o mais legal: quem for hoje a Spa vai reconhecer quase tudo. E os carrinhos de rua no começo… Vi Fusca, Kombi e Gordini. Aliás, o Fusca cinza é sensacional. Sou louco por um Fusca cinza de janelinha pequena, mas isso não se acha por aí.

Divirtam-se.

11 comentários

  1. Daniel Cantera disse:

    Este dekave onde será que foi fabricado…O cara de USA esta vendendo 700 carros que nunca conseguiu restaurar http://www.vanderbrinkauctions.com/auctions_details2.php?photosel=auction_images/205/fullsize/0106.JPG&detail=205&pageno=1

  2. Luis disse:

    Essa narração eu tenho certeza de que é do James Hunt. Deve ser algum documentário da época feito em outra língua e dublado para a televisão inglesa.
    Gostei bastante.

  3. Por falar em Fusca, tinha um hoje (sexta-feira) anunciado em Olaria, aqui no RJ,. modelo 1996. Parecia em ótimo estado. O cara quer quase 25 mil têmeres-golpistas no Besouro.

  4. Garlet disse:

    Deixe-me falar sobre fuscas, O Beatle é o design do século. É um besouro. Quando o design reproduz a natureza, helicóptero-libélula por exemplo (quem quiser se aprofundar, pesquise Daniel Simon e o filme Oblivion), se torna atraente e muitas vezes resiste ao tempo..

  5. Alvaro disse:

    Sensacional, o melhor do fusca cinza, foi que durante a filmagem on board, o cara do fusca abre na contra mão para fazer a tomada da curva, muito legal. Desfile de carros antigos antes da corrida, com Bugattis, fuscas em formação simulando a bandeira da Bélgica, desfile dos pilotos em carros abertos, Mercedes, Alfas, Porsches. Muito bonita a Ferrari amarela do local Gendebein. Inimaginável nos dias de hoje o cara sentado na porta de casa assistindo os treinos e a corrida. Valeu muito, obrigado.

  6. Sergio Miami disse:

    Flavio extraordinário video com certeza. Talvez já tenha visto o que talvez tenha sido a maior corrida de F1 da história, o GP de Italia de 1971 completo. 5 cameras, branco e preto, sem chicanes, incontáveis trocas de líderes e carros maravilhosos. Se não viu divirta-se.. um abraço.
    https://www.youtube.com/watch?v=5_GVEMo7mVY&t=1562s

  7. Renato de Mello Machado disse:

    A coragem dos caras,é o quê mais impressiona.

  8. Marco Antonio Oliveira disse:

    Legal foi ver o Magnussen no segundo 57 checando a ferrari nº 1…

  9. Atenágoras Souza Silva disse:

    Sem nenhuma ultrapassagem, ou real disputa por posição?
    E olha que não tinha “downforce”…

    Ainda assim, gostei de ver estas imagens.

    Um grande abraço do fundo do meu coração vermelho de outubro de 1917,
    Atenágoras Souza Silva.

  10. Paulo Fonseca disse:

    Prezado F&G : simplesmente incrível,muito bom.

  11. luigi disse:

    Três coisinhas observadas ; 1958 a Formula um com seus melhores carros ainda usavam freios a tambor em todas as rodas e feixe de molas transversal na frente e atras (sistema semelhante ao usados nos D K W ,aqui fabricados , antigo mas eficiente e resistente) enquanto que os Jaguares que ganharam em Le Mans já usavam freio a disco desde o tipo C que ganhou em 1953 o primeiro F 1 a usar foi o Vanwall em 1955 mesmo ano que a Mercedes usou no seu W 196 a injeção de combustível mecânica coisa que a Mercedes 300 S L R que ganhou Le Mans 1952 já tinha utilizado e em 1958 a maioria da F 1 ainda usavam “carburadores” em geral Weber , S U , Dellorto ou algum outro muito especifico, a injeção só começou a ser utilizada efetivamente em todos os motores da F 1 em 1962. e neste ano de 1958 o circuito de Spa-Francorchamps tinha 14,1 Km.
    uma curiosidade para quem não saiba , neste campeonato de 1958 ,teve um piloto ,atualmente muito conhecido que se inscreveu para o G P de Mônaco ,com um carro
    Connaugth de sua própria escuderia chamado Bernie Ecclestone,mas não conseguiu se classificar para largar.
    Vamos combinar , nesta época ,o piloto tinha que ter muita habilidade (direção pesada,sem assistência hidráulica ;freios ruins ,que variavam curva a curva,volta a volta; cambio manual e sem anéis sincronizadores ; motor,sem limitador de giro,marcha errada motor quebrado e circuitos de altíssimas velocidades sem nenhum tipo de segurança que não fosse fardos de feno ), muita coragem e quase nenhum juízo . Eu talvez pela minha “véissssse” gostava mais destes tempos ,embora eu já seja mais anos 60/70/80, mas convivi com muita gente de pista desta época e ouvi muitas estorias ,causos e lendas de alguns familiares que foram capitaneados por Enzo Ferrari desde o tempo em que era capo di tuti capi na equipe de competição da Alfa Romeu. eram pessoal de pista e projetos,não pilotos.
    Neste Gp da Belgica de 1958 quem venceu foi Toni Brooks com uma Vanwall com 20 segundos a frente da Ferrari de Mike Hawthorn ,que ao final da temporada seria o campeão mundial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>