MENU

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017 - 18:15Kart, One comment

ONE COMMENT

Os caras na Colômbia são selvagens com corridas de rua, de kart e de moto. Árvore na pista não dá. Tem vídeo no link.

kartcolombia

24 comentários

  1. BondKart disse:

    O piloto está se recuperando, segue vídeo on-board do acidente e o piloto mandando um recado do hospital: http://noticias.caracoltv.com/medellin/este-es-el-estado-de-salud-del-piloto-sebastian-mesa-tras-accidente-en-valida-de-karts

  2. Saima disse:

    O desenho do traçado é criminoso. Só um joselito pra colocar uma chicane que acaba de frente pra uma árvore sem proteção.

  3. Ewerton Calebe disse:

    Tragédia, sim.

    E não acontecem algumas por aqui por pura sorte. É kart dentro de shopping, no meio das pilastras, em piso com verniz… Tá certo que o kart se arrasta, mas eu não ando NEM A PAU.

    Além dessas ainda tem de vez em quando os “já perdi mesmo”, que andam feito retardados nas baterias abertas por aí, com total desleixo dos organizadores. Mas, como já me disseram nesse mesmo kartódromo, não da pra esperar muito de prova em bateria aberta – quando eu só queria, sei lá, uma costela intacta.

    Kart é encarado como bate-bate cronometrado por aqui.

    Amadorismo vem de cima, em pequenas parcelas ao longo do tempo – e que passam despercebidas. 780 mil delas. Isso no país de Piquet e de Fittipaldi. Imagina na colômbia.

  4. lucas disse:

    Rapaz qualquer ignorante vê que aquela árvore era um risco, os pilotos passavam muito perto..Na minha cidade teve um acidente de MOTOCROSS do mesmo jeito com vitima fatal, deixaram um coqueiro ao lado da pista e o piloto bateu nesse coqueiro vindo a ter morte instantânea..Errado é se deixar arvores, obstaculos perto de pista….tem que ter maior espaço possivel..DEU SORTE ESSE PILOTO.

  5. Rodrigo Moraes disse:

    Há algum tempo, quando passava automobilismo na TV (não me lembro se no Speed, TVA…), costumava passar uma categoria tipo nascar na Colômbia. Os circuitos permanentes não eram muito melhores do que isso, não. Acho que é uma questão de conscientização, de valorizar a vida, de entender que a prática de um esporte (hoje quase irrelevante – qual fabricante usa experiência de pista pra melhorar seus carros de rua?) não pode custar uma vida. Teve chiadeira quando proibiram o Grupo B, quando colocaram cimento nas largas áreas de escape, quando sugerem fechar o cockpit do F-1 pra tentar evitar mortes como as duas últimas que ocorreram (de Villota e Bianchi). Pode ser que na Colômbia achem que obstáculos mortais na pista sejam o que dá graça à corrida. Vai saber…

  6. Youssef disse:

    Burros, burros, todos; tanto organizadores como pilotos e até quem estava alí assistindo. E ainda tinha um poste para o caso do cara escapar da árvore.

  7. Thiago Azevedo disse:

    Putz, acho que foi uma das piores batidas que já vi, pois o cara parou na árvore. A quanto ele estava na hora da batida? Foi a zero instantaneamente.
    E não é apenas a árvore. Tem o barranco também. Sem a árvore ele provavelmente teria se machucado bastante.
    O melhor para ele e para a família.

  8. Renato de Mello Machado disse:

    Poxa! Mas queriam o quê? com uma pista dessas.

  9. Guilherme Abreu disse:

    Lembrei-me de quando era criança/pré-adolescente e corria de kart aqui em MG. Só tínhamos 2 opções de kartódromos, o de Ipatinga e o de Juiz de Fora. As demais pistas, tanto na região metropolitana de BH quanto no interior, eram improvisadas e muitas perigosas. Vi muito gente se machucar.

  10. Carlos Pimenta disse:

    Aqui em Brasilia, no estacionamento do CEUB, no fim dos anos 70, um pai colocou seu filho do Mini SS, empurrou, só que o acelerador estava travado, o Kart saiu em rota de colisão, bateu num poste, morreu na hora, eu cheguei a ver o chassi, o estrago foi muito parecido com esse ai.

  11. Rafael Cejulio disse:

    Uma sucessão de erros,
    Quem desenhou a pista pelo jeito era um gênio pra usar uma arvore de chicane.
    Outro gênio aprovou a pista com a bendita arvore.
    Os pilotos aceitaram ou foram pressionados correr sabendo do perigo de uma arvore na pista e que em algum momento ia dar merda, e deu…
    Tivemos um acidente assim numa pista improvisada no nordeste onde um piloto bateu num poste e ninguém até hoje foi responsabilizado.
    Merdas acontecem, mas esta estava anunciada…

  12. Glauco Tavares disse:

    As condições eram tão ridículas que a batida contra a arvore ainda foi o menor dos males, O Kart decola quando acerta o canteiro e não fosse a arvore ali o piloto cairia no espaço onde estava o publico já que a “proteção” era um alambrado de parquinho de pré escola. Concordo com a opnião do José, como pode um piloto aceitar correr nestas condições?

  13. moisesimoes disse:

    - Com várias cabeças pensantes acontece isso. Vai entender.
    Melhoras pra ele.

  14. Joca disse:

    Foi uma panca seca, não sei se sobrevive. Minha opinião quanto a segurança, Quando se veste o macacão muitos se transformam. Não existe pista 100 % segura. o problema não foi a árvore mas sim a proteção de pneus no barranco que pareceu não existir o Kart se projetou.

  15. Jr. disse:

    Tragédia anunciada…

    E os espertões dos organizadores da prova ainda fazem a chicane de encontro à árvore e um poste… É amadorismo demais pro meu gosto, e como o colega acima disse, como aceitaram correr nessa pista?

  16. askjao disse:

    Mas que porrada!!!!! A primeira vez que andei de kart, nesses karts indoor da vida, acertei uma pilastra porque perdi a traseira em uma curva longa, de 180 graus. Bati a costela no volante e até hoje não entendi como não quebrei nada. Esse ai nasceu de novo.

  17. José disse:

    Acho engraçado certas coisas… na reportagem do GP diz que o piloto era um veterano e com carreira sólida no kart, sendo inclusive finalista de campeonato e a família do piloto diz (depois de acidentado apenas) que a pista não cumpria requisitos mínimos de segurança. E daí que vem minha dúvida, gostar de correr é uma coisa, estar sob contrato (como Senna em Ímola 94 ou Schumacher na mesma Ímola 2003) e não poder se recusar a correr é outra, mas você sendo piloto de kart, experiente, vendo que a pista não tem segurança, que tem uma porra duma árvore na saída de uma chicane de alta velocidade, você não tem culhão pra chamar os outros pilotos e dizer que não dá pra correr? Ou simplesmente se negar a correr? Não, você aceita e dá de cara na árvore.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>