MENU

quarta-feira, 8 de março de 2017 - 23:20F-1

2017, DIA #6

alonsodia617

SÃO PAULO (faltam horas ao dia) – Estava no lançamento do anuário do Reginaldo, desculpem o horário. Falemos do segundo dia de testes da semana em Barcelona, antes que o dia se vá.

Acho que o mais relevante desta quarta, mais até do que o melhor tempo de Bottas — normal –, foi a confirmação da crise da McLaren antes mesmo de começar o campeonato. Alonso completou apenas 46 voltas, só tendo andado mais do que Palmer — mas a Renault usou os dois pilotos, o que significa que a equipe laranja foi a que menos rodou, mais uma vez.

Fernandinho já perdeu a paciência e detonou a Honda. Disse que seu carro é bom de curva, mas nas retas perde 30 km/h para a concorrência. Sabe que seu ano já está perdido, ainda que não tenha sido disputado o primeiro GP. Não se faz milagre na F-1. É uma tristeza, o destino de Alonso. E sabe o que é pior? Capaz de chutar o balde no fim da temporada e a McLaren começar a andar em 2018, do jeito que é azarado.

Massa de novo fez um ótimo treino, ficou em segundo e falou que a Williams está perto do limite. Mas ficou satisfeitíssimo com o que pôde perceber do FW40. Vai brigar na frente, em pé de igualdade com a Red Bull, talvez um pouquinho atrás da Ferrari e da Mercedes. Um começo de ano muito bom para a equipe. Carro bom piloto reconhece na hora em que sai dos boxes pela primeira vez. É o caso desse. Vejam os tempos de hoje:

dia617barc

Isso posto, os já tradicionais pitacos do dia:

- Eu não acho que Bottas vai incomodar Hamilton demais. Mas o finlandês, isso é claro, ganha confiança a cada treino. Meio mineirinho, quer comer pelas beiradas. Vou prestar mais atenção no moço.

- Jean Todt, presidente da FIA, descarta a volta dos motores barulhentos. É um mala, mesmo. E é horrível imaginar que quem viu, viu. Não veremos mais.

- Thiago Arantes conversou com Wehrlein sobre a esperança que ele tinha de ser titular da Mercedes. Acabou na Sauber. Bem legal o material.

- Olhando para os tempos de Renault, Haas, Force India e Toro Rosso, já dá para afirmar: a briga no segundo escalão será divertidíssima.

16 comentários

  1. Macario disse:

    Discordo da maioria, inclusive do próprio blogueiro. Não faz o menor sentido a F-1 retroceder tecnologicamente pra voltar a ser barulhenta. Acompanho desde os anos 70 e F-1 sempre foi vanguarda tecnológica, sempre adiantando novidades que seriam adotadas depois por outras categorias e pelos carros de rua.

    Gostem ou não, estamos na era dos motores híbridos. E eles são menos barulhentos do que os tradicionais de combustão. Não faz sentido retroceder e nem inventar artifícios para que se torne mais barulhenta. Chegaram até a querer colocar umas cornetas ridículas, que felizmente não foram pra frente.. E o ruído atual já é mais alto do que o emitido pelos primeiros motores híbridos.

  2. Alessandro Neri disse:

    A declaração do Todt sobre o barulho dos motores é simplesmente a mais grave ( e lamentável) dos ultimos tempos na F1 e não estão dando a devida importancia a ela. Motores silenciosos significam a continuidade da emasculação da categoria. Sem barulho ( e alto), não é F1.

  3. Leandro Batista disse:

    Tecnologia limpa meu ovo esquerdo. Deixe isso para os carros de rua. Formula 1 ainda é sobre carros de corrida. Vinte bolidos barulhentos durante uma hora e meia não irão acabar com o planeta…

  4. Rafael Alves disse:

    O carro da Williams nasce bem, e o Symonds que foi o maior responsável ou um dos maiores responsáveis por isso é mandado embora. Vai entender…

  5. Diego - Floripa/SC disse:

    “Que não será aceito pela sociedade…”

    Cara, a sociedade tá cagando e andando para a F1 e pelo jeito o pessoal da F1 se acha mais importante do que realmente é para a sociedade.

    Aliás, achava que a FIA era bem mais ocupada com questões da indústria automobilística, como segurança, do que ficar enchendo o saco de quem manda na F1.

  6. ramisses disse:

    Flavio o pior é que estou vendo que a Mclaren , brigar com a Sauber pra saber quem fica em ultimo no campeonato, triste fim pra Fernandinho piloto top,

  7. André Pires disse:

    Flavio,
    Você acha que essa predita dificuldade em ultrapassar vai fazer com que os pilotos que vem atrás arrisquem mais e consequentemente venhamos a ter mais acidentes?

  8. Igor Dusse disse:

    A Red Bull já está chegando perto da Ferrari.

  9. Marcos disse:

    Venho falando isso desde 2014 quando a parceria McLaren – Honda foi anunciada: eles esperavam a Honda dos anos 80 e 90 mas casaram com a Honda de 2007 e 2008, que fez carros ridículos com motores fracos. Todo mundo lembrou do distante passado glorioso e convenientemente esqueceram deste recente passado desastroso.

  10. sandro disse:

    Quem diria, Jean Todt continuando a acabar com o graça da F1, sem barulho F1 fica estranha…os carros mais rápidos do mundo não fazem barulho.

  11. Eduardo Alves disse:

    Tô por fora das mudanças pra essa temporada.
    O reabastecimento no pit stop vai voltar?
    Valeu!

  12. valter disse:

    Hamilton vai virar 1:18 baixo no ultimo dia de testes.

  13. moisesimoes disse:

    “Jean Todt, presidente da FIA, descarta a volta dos motores barulhentos. ”
    Pra melhorar a bagaça, compraram a F1. Não dá pra comprar a FIA também, não?

  14. kkkkkkkkez Alonso disse:

    O mais relevante desta quarta em Barcelona foi o 6 x 1 no PSG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>