MENU

quinta-feira, 9 de março de 2017 - 17:53F-1

2017, DIA #7

vetteldia7p1

SÃO PAULO (tá acabando…) – E hoje foi dia de simular corrida, exceto para Vettel e Hamilton, que deram seus brilharecos com pneus ultramacios em algum momento do penúltimo dia de pré-temporada para fazer tempos expressivos. Tião Italiano entrou na casa de 1min19s024, “um-dezenove-baixo”, fechou o dia em primeiro e creio que amanhã, no encerramento da brincadeira, alguém haverá de sair com tanque vazio, pneu ultra-super-hiper-mega-macio, e teremos tempos na casa de 1min18s pelo menos com Ferrari e Mercedes. Para que as manchetes possam gritar: “Equipe F (ou M) encerra pré-temporada da F-1 na frente”.

Esse é o tipo de coisa que funciona como marketing durante algumas semanas, até que a coisa comece para valer na Austrália, dia 24 — a sexta-feira dos primeiro treinos em Albert Park. Fica aquele diz-que-diz interminável sobre favoritismo, quem vai bater quem, quem vai lutar por vitórias, pódios, títulos, pontos etc. e tal. Faz parte do show.

Dessa turma aí que provavelmente entra “na casa dos 18″ em Barcelona, podemos tirar a Red Bull. E a Williams. Do que deu para observar até agora, temos um primeiro pelotão bem claro com Mercedes e Ferrari e um segundo com essas outras duas.

A seguir, um bolo interessante com Force India, Renault, Toro Rosso e Haas. Na rabeira, McLaren e Sauber. Para alguns, não necessariamente nessa ordem. Mas acho que ninguém precisa ser tão cruel com o time laranja. Ainda que coberta de problemas, a McLaren andará na frente da Sauber em 2017. Só isso?, perguntará o torcedor de Alonso, incrédulo. Receio dizer que sim, amigo. Só isso.

Vejam os tempos de hoje e depois seguimos com os pitaquinhos da quinta-feira:

dia717barc

- Apesar do desempenho sólido e convincente da Ferrari até agora, Vettel não se anima muito. “A Mercedes ainda é a equipe a bater”, avaliou o alemão. Ele ficou impressionado com a consistência dos prateados em simulações de corrida. Parece que a ordem em Maranello é mesmo falar pouco e trabalhar bastante.

- Mas a Mercedes não se deixa iludir pelo discurso pé-no-chão da Ferrari. Lauda, um dos chefes, falou que algumas coisas que a equipe testou em Barcelona na segunda sessão de treinos não funcionaram e que o ano “será difícil”. Hamilton acha que a equipe italiana está escondendo o leite e será bem mais rápida do que está sendo em Barcelona. Tá com medinho, em resumo.

- A Force India tem um carro acima do peso mínimo exigido pela FIA. Enquanto não encontra gordura localizada para tirar, o jeito foi pedir para Pérez e Ocon emagrecerem. A equipe pediu que se apresentem em Melbourne com 70 kg. Ambos pesam 72 kg. Nada de tacos para o mexicano e algum comedimento com os croissants de Ocon.

-  A FIA aprovou a mudança de nome da GP2 para Fórmula 2 já a partir deste ano, e o campeonato terá 11 etapas — dez delas junto com GPs de F-1 e uma em Jerez. O nome GP2 vinha sendo usado desde 2005, e a categoria sucedeu a F-3000 como último degrau antes da F-1 na escala das divisões de base, por assim dizer. Bernie Ecclestone era contra a mudança de nome, mas o Liberty Media Group, que comprou o pacote todo, resolveu levar a cabo a ideia que, originalmente, era de Jean Todt, presidente da FIA.

- Na McLaren, até Vandoorne está reclamando da Honda.

16 comentários

  1. Roberto Castilho disse:

    Entra ano sai ano a mesma coisa, ou seja: a Ferrari é um “flight chicken, but in the nick of time…”

  2. J disse:

    Divertida, essa briguinha psicológica Mercedes-Ferrari, cada um tentando baixar as expectativas. A gente só vai começar a ter uma ideia de quem (alguém?) está falando a verdade quando da quadriculada do primeiro sábado. Mais ainda, depois da do primeiro domingo. Antes disso, não acredito em ninguém.

    OK, minto; acredito no Alonso. Ele está mesmo ferrado. :-D

  3. Ramatis Haywanon da Costa disse:

    É impressionante como a McLaren do ano passado tinha evoluído, pontuando com consistência. Teve corrida que andou na frente de Williams e chegou a encostar na Ferrari. Acredito que conseguirão se recuperar na segunda metade. Principalmente com o desenvolvimento liberado de motor. Acho que Honda consegue encurtar a distância. Enquanto alguns carros do grid estarão usando motores Mercedes e Ferrari de uma geração atrás.

  4. moisesimoes disse:

    - “Nem com motor de avião a Manor, digo, a Sauber fica na nossa frente”.

  5. Vitorio Paezzi disse:

    Que palhaçada esse negócio de piloto magrela e baixinho, verdadeiros manewquins anorexicos, daqui uns dias serão joqueis pilotando f1, a solução é fácil: piloto pesa 80 kg! Isso é peso de homem!!! quem pesa menos coloca lastro no carro pra completar os 80 kg, e se tiver algum gordão azar o dele que perderá tempo! f1 sera mais justa se for mais simples!!!! e mais competitiva!!!!

  6. Cezar disse:

    E tem como não reclamar dessa porcaria de Honda?
    Vale lembrar que como time, a última vez que participaram não fizeram nada. Quando colocaram um motor decente no carro ele foi campeão.
    Acho que esses japoneses não sabem o que estão fazendo.
    A McLaren devia desenvolver um motor com produção da Ricardo.

  7. Leonardo Silva Conrado disse:

    Este ano parece que tá prometendo uma F1 eletrizante. Duas equipes brigando pelo título e andando no mesmo tempo (Mercedes e Ferrari) e a Williams e Red Bull vindo como terceiras forças. Acho que esse ano promete briga dura pelo título, a Ferrari já está 10 dez anos sem ganhar um, e vai vir doida para conquista a taça este ano, e quebrar este jejum.

  8. luigi disse:

    Eu acho que nestes testes ,quem sabe que tem um bom carro procura esconder o que tem e quem não tem um bom carro procura mostrar mais do que tem .
    Agora , vamos combinar , Alonso que poderia ganhar um GP sem apelar para o box, esta sendo castigado mais do que corretamente pelo deus da velocidade, desde aquele GP que ganhou no grito, sua carreira só vem definhando ano após ano . Acho que terá merecidamente um final sombrio, com sua qualidade de piloto não precisaria ,jogar tão baixo e tão sujo. Assim como Prost que para ter uma vitória em GP a mais tem um campeonato mundial a menos.Pelo menos este deus da velocidade parece ser muito justo !

  9. Ferrarista disse:

    Se a McLaren tivesse revivido a mesma pintura vermelha e branca dos tempos de A. Senna, é certeza que não estariam tendo tantos problema. Com a pintura de 2015 e 2016, e agora com esse troço laranja e preto, ninguém se anima em trabalhar duro em um carro ridículo desse.

  10. kkkkez Alonso disse:

    Só isso?

    Só. E olhe lá!

    kkkkkkkkkkkk

    Chuuuuuupa Allezonso!

  11. Formiga disse:

    Algumas análises indicam que a Ferrari sistematicamente estava tirando o pé no último trecho. Fazia os dois primeiros trecho muito baixos e na sequencia ficava cerca de 0,7s acima do valor esperado. Não seria problema de pneu pois isso se repetiu durante várais voltas com os chicletes rosas.

  12. Genny Thalya Generoso disse:

    Apesar de não ser expert como o Gomes também acho que treinos são uma amostra do que pode ou não acontecer no ano mas é uma amostra bem parcial e por vezes distorcida. O que pode acontecer: Ferrari e Mercedes andarem na frente…. ora, isso é o obvio do obvio…… e as nanicas ficarem lá pra trás? também é óbvio!!! A grande dúvida é a RBR, eu penso que ela tá escondendo o jogo um pouco… mas no fim quem vai disputar mesmo poles e pódios são as tres F,M e Redebulllll, as intermediarias poderão até fazer la algum podio, uma classificação boa ou uma pole inesperada, quem sabe até uma vitória num gp bagunçado e dramatico e de muito azar para os seis pilotas de F/M/R….., e as nanicas? ai vai ser a disputa por migalhas!!!!
    Gomes, me permita só uma dica pertinente: vejam o programa Quartel da sucata (Steelbodies ) no canal 167 discovery turbo ( Flávio permita isso please!!!) são uns mecanicos alemaes que compram, reformam e revendem sucata principalmente de artigos militares, todos voces vao adororar tenho a mais absoluta certeza.
    Quanto a F1, vamos ver quem é quem depois da quarta ou quinta corrida, surpresas seriam bemvindas mas por enquanto só há mesmo especulações!!!!

  13. Paulo Pinto disse:

    A coisa está feia na McLaren-Honda. Até o segundo piloto (e ex-piloto sobressalente) Step Nãodorme está reclamando do carro.

  14. Sergio Andrade disse:

    Flavio e Leitores,
    Acho que as forças serão Mercedes e Ferrari, mas o que mais me chama a atenção é a resistência dos pneus para a temporada, o que pode trazer alguns surpresas durante as corridas devido aos diferentes estilos de pilotagem dos pilotos.
    Diferente das últimas temporadas quando não se podia forçar o tempo todo para não ficar sem borracha em poucas voltas, agora, acredito, se poderá pisar fundo por muito mais tempo, e os diferentes estilos de pilotagem podem nos trazer algumas belas surpresas.
    É esperar pra ver, mas no meu entender a temporada promete!
    Abraços a todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>