MENU

quarta-feira, 17 de maio de 2017 - 11:10F-1

FREEDOM

esp17b

SÃO PAULO (estamos gostando) – Chase Carey, o novo homem-forte da F-1, disse que na era Bernie o que aconteceu domingo em Barcelona não seria possível. Ele se referia ao encantador encontro entre o garotinho Thomas Danel e Kimi Raikkonen depois que as câmeras flagraram seu choro na hora do abandono do ferrarista.

Segundo ele, respira-se um ar de liberdade nos autódromos, o que é a mais pura verdade. Ecclestone fazia questão de isolar o público dos astros do espetáculo, o que sempre me pareceu uma bobagem. Humanizar a categoria é a palavra de ordem, algo que está agradando todo mundo. Redes sociais ativas, imagens em tempo real produzidas por pilotos e equipes, atividades nos circuitos — teve até um “Fan Festival” para a torcida em Barcelona, com várias atrações musicais e de entretenimento — engajamento e participação de todos.

E gera mais receita para a F-1, evidentemente. É tão óbvio que parece inacreditável que Bernie, sempre tão apegado aos cifrões, tenha resistido até o fim de sua gestão a abrir as portas da categoria para aqueles que, no fim das contas, a sustentam.

42 comentários

  1. zempa disse:

    Daqui a pouco vai ter kiss cam na F1 ;)

  2. ricardo disse:

    tem um livro fantástico sobre Bernie : “eu não sou um anjo”

    conta em detalhes toda a carreira dele, a dificuldade de se apegar a pessoas, os relacionamentos destrutivos(com Slavica), a falta de humanidade dele no ambiente nefasto da F1, o desprezo pelas pessoas.

    toda a sujeirada dele está lá, pasmem, com depoimentos autorizados por ele mesmo.

    desde o tempo de vendedor vigarista de carros com quilometragem adulterada até as safadezas perpetradas por ele na F1, se utilizando de vigaristas como Briatore, Max Mosley, Balestre e essa gente podre que infesta a F1.

    recomendo fortemente. pegue o seriado game of thrones, multiplique por dez e ainda assim parece brincadeira de criança diante da sujeirada exposta no livro.

    cordiais saudações

    Ricardo

  3. Paulo Pinto disse:

    Parece que o homem de gelo se derreteu pelo garoto.

  4. Mônica disse:

    O meu gatão tá lindo! Lembra o Tintim com esse cabelo. E o menino é uma gracinha. Amei os dois!

  5. Estevão Busato disse:

    Nesse link – https://www.youtube.com/watch?v=-ZQO0pqdIUU&t=37s – tem uma entrevista do pequeno Thomas e sua família à Sky Sports.
    Não tem como não se apaixonar por esse piazinho.
    Abraço!

  6. Robertom disse:

    Uéé, não era você que achava que o tio Bernie era “o cara” e deveria continuar mandando na F1?

    • Flavio Gomes disse:

      Estou me surpreendendo com a Liberty. Apenas isso. Posso, ou tenho de pedir autorização?

      • Luigi disse:

        Mudar de opinião após reflexão sobre fatos é um sinal de sensibilidade e inteligência , não mudar de opinião após fatos concretos que mostram que nossas antigas convicções estsvam erradas é não mostram uma inteligência muito apurada.pois é dos erros que vem os grandes acertos.

  7. JP disse:

    Isso mesmo! Menos aristocracia e mais barbecue! Quem sabe tirem também a música de Bizet e coloquem um ZZ Top!

  8. JJ Letho disse:

    Insuportável o ufanismo de todos os narradores em atividade. Insuportável tb a torcida destes para que outros competidores se ferrem a fim de beneficiar este ou aquele brasileiro. Insuportável

  9. Anselmo Coyote disse:

    Nessa a Ferrari e a nova F1 mandou bem.
    PS. Freedom!!!! (gritou a nova moradora da Papuda)!!!
    Nada como um dia após o outro.
    Abs.

  10. Kiko Costa disse:

    Ainda bem que a F1 foi vendida… até em comerciais o tio Bernie incomodava quem não tinha credencial.
    https://vimeo.com/182218947

  11. Luiz G disse:

    Se eu fosse do departamento de marketing da Ferrari, usava esse garoto em propagandas. Ele é muito carismático!!

  12. Celso Renato disse:

    Bernie sofre daquele mal dos tiozinhos avessos a computador e a tecnologia pelo simples fato de que não dominam, simples. Bernie deve ser daqueles que nunca souberam acertar o relógio no vídeo cassete. Tudo que, a eles, parece novo, fica fora do controle.

  13. Otávio Lancelotti disse:

    -Quase ninguém percebeu que o Hamilton foi beneficiado em relação ao Vettel por ter trocado os pneus durante o safety car virtual quando do acidente do Massa com o Vandorne, pois a troca ocorrida com o safety car fez com que a diferença de sete segundos reduzisse a nada, pois quando se troca o pneu nessas condições perde-se menos tempo em relação aos que estão na pista, por isso deveria não deixar efetuar troca de pneus quando do safety car virtual estiver operando para não dar vantagens para ninguém.

    • Celio ferreira disse:

      O box está aberto a todos , só não entra quem já entrou , ou não quer…

    • Fernando disse:

      Tão hater que postou essa bobagem no lugar errado… E por acaso a Ferrari foi proibida de trocar pneus na mesma hora? Haters…

    • Pedrero disse:

      Concordo! Mas na boa, quem não percebeu não prestou atenção na corrida.

    • Fred disse:

      A “vantagem” está em saber utilizar as regras — que valem para todos — a seu favor (deixando bem claro que isso é algo bem diferente de “levar vantagem”, expressão que dá a entender que há a utilização de subterfúgios — contra as regras, portanto — para que se obtenha êxito).

      Se mais essa possibilidade fosse retirada, reduzir-se-ia o número de alternativas disponíveis para se tentar um “pulo do gato” ou uma “mexida” num roteiro cujo desfecho tornar-se-ia ainda mais previsível (“perdão” pelo necessário uso da mesóclise e “Fora, Temer!”).

      Não creio que diminuindo-se o leque estratégico tenhamos corridas mais interessantes e mais bem disputadas…

      Sem querer provocá-lo, retoricamente pergunto: será que se tivesse ocorrido o inverso (Hamilton na frente com 7 segundos de vantagem + Vettel parando no box durante o VSC), você cogitaria uma revisão das regras atuais?

      Arrisco dizer que não, não cogitaria, pois aquele piloto da tradicional equipe italiana (ceteris paribus) teria ganho a corrida, e você, muito provavelmente, estaria feliz com o resultado (isso não passa de um palpite baseado na interpretação do que escreveu).

      A propósito, fui um daqueles a perceber que “[...] o Hamilton foi beneficiado em relação ao Vettel”. No entanto, como torço por ele, gostei muito da utilização que a sua equipe fez da regra.

      O que me trouxe até aqui?! A torcida. E quem torce, às vezes, distorce.

  14. Ricardo Cardoso disse:

    Acho que o Bernie só promovia ações como o “Fan Festival” que foi feita durante GP da Espanha, porque a receita gerada seria com certeza maior, tendo a corrida como ápice de outros eventos menores, mas ele teria que dividir com mais gente essa receita. Coisa que combina com o espírito fuínha do antigo gestor da F1.

  15. Gus disse:

    Nos acostumamos com a F-1 gerida pela alegoria perfeita de Ebenezer Scrooge…

  16. joel lima disse:

    O que acontece com Bernie é o que acontece quem fica muito tempo com o poder total = fica impermeável a qualquer novidade, pois pensa que só ele é o Midas.

  17. Junior disse:

    Mais uma vez os imperialistas ianques mostrando ao mundo como fazer as coisas direito

  18. Daniel T. disse:

    Bom, bom, muito bom!

  19. Custodio disse:

    Bernie é capitalista como seu amigo Doria por exemplo.
    Enxerga tanto dinheiro a curto prazo que não ve o que se passa em volta (como cavalo puxamdo charrete com uma cenoura pendurada na frente).

    O Fan Festival por ex deve ter gerado despesa porque você não pode cobrar mais por algo com declinio de publico… mas ano que vem com certeza vai motivar mais publico e assim por diante… nem sempre o lucro imediato te traz mais beneficio ao longo prazo.

    Mesmo com esse exemplo hoje para o Brasil penso no Doria amigo do Bernie presidente!

  20. PEDRO disse:

    É só lembrar, por exemplo, que a F-1 foi um dos últimos esportes de ponta a adotar as transmissões em alta definição, quando ela própria já gerava imagens nesta qualidade.

    Algo simplesmente inacreditável, assim como o assunto do post.

  21. antonio disse:

    Muito legal esta tendencia. Agora só falta o Galvão adotá-la e parar de só falar de brasileiros e de podium . Se ele seguir esta nova linha e passar a fazer transmissões para quem gosta de automobilismo, e não somente para quem gosta de ver brasileiro ganhando, quem sabe não reverte a queda de audiencia – o que, por conseguinte, atrairá novos patrocinios – viabilizando maiores oportunidades para novos talentos tupiniquins. Mas acho que torcer por isto é igual a torcer para vitoria do Massa…..

  22. Cenzi disse:

    Aproveitando o gancho, gostaria de indicar, caso você ainda não tenha assistido, uma “série” do canal da F1 no YouTube, chamada Grill the Grid. É um quiz feito com todos os pilotos, que têm de responder 10 questões sobre F1, sobre seus companheiros de equipe, seus países de origem, etc. Este ano essa “competição” é por equipes. Além dos pilotos da ativa, o canal fez também o quiz com ex-pilotos, como Jackie Stewart e Nigel Mansell. No link https://youtu.be/coE5-8zn9m8, Mansell. Eu achei um barato, assisti todos.

  23. Marcos disse:

    Talvez possa se pensar que Bernie pensava em dar privacidade (e foco) aos pilotos, sei lá.

    • Giovanni disse:

      Não. O que ele fazia é o mesmo que a Globo: se quiser espaço, vai ter que pagar. Como um bar que cobra pela entrada. Um tiro no pé. Pois, se o bar ao lado libera entrada, terá 3x mais gente e venderá 6x mais bebidas. Quem lucrou mais, no fim (visão de longo prazo)?

      Os cassinos de Las Vegas funcionam assim, uma vez por semana, só que com o detalhe: não só a entrada é gratuita como muitas bebidas também! A lógica é simples: você beberá mais e assim estará mais disposto a apostar.

  24. zé clemente disse:

    Já pensou se esse moleque vira piloto no futuro? Imagina que história legal daria isso.

  25. Lucas S.A. disse:

    E com menos ultrapassagens por corrida! Não eram as corridas que eram ruins, era a atmosfera das provas que era uma bosta! Aposto que se acabar com o ufanismo babaca e a desinformação na TV, até a audiência volta…

    • Giovanni disse:

      Já se perguntou como o futebol americano, de longe o jogo mais interrompido no mundo, é tão assistido, inclusive aqui no Brasil, terra do futebol com os pés, futebol arte, jogo corrido?

  26. Marcelo Mattos disse:

    Que bom que a F1 está mudando, e prá melhor. Não podemos esquecer o cinegrafista, que captou este momento na arquibancada, sem ele nada tinha sido realizado. Parabéns a ele pela sensibilidade.

    • Giovanni disse:

      Pode ter certeza que isso foi flagrado por solicitação da Liberty em prestar atenção na reação dos torcedores na arquibancada. Isso acontece nos esportes americanos há muito tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>