MENU

sábado, 15 de julho de 2017 - 10:20F-1

SHIELDERSTONE (2)

ing172

RIO (agora, a E) – Mais de meio segundo para o segundo colocado no grid é o que a gente chama de requinte de crueldade — nunca entendi como pode haver requinte em algo cruel, mas vá lá. Foi o que Hamilton fez em Silverstone, cravando a sexta pole no ano. Raikkonen acabou em segundo e dividirá a primeira fila com ele. Sem Bottas para incomodar, punido, com a Ferrari oscilando muito e a Red Bull distante — na performance e na confiabilidade –, ficou fácil para o inglês festejar em casa. Sua relação com a pista inglesa é muito especial. São cinco poles lá, já. Em casa, Lewis parece extrair um pouquinho mais, mesmo, do talento que tem. Isso acontece com atletas de várias modalidades quando competem diante de seu público.

E por que uma foto de Alonso aí em cima, seu moço?

Leiam os próximos parágrafos, que vocês vão entender.

O fim do terceiro treino livre, com chuva, deu o tom do que viria depois, na classificação. Um sábado deliciosamente típico de Inglaterra, nublado, cinzento, úmido, frio. Quando os boxes foram abertos para o Q1, teve gente de intermediários e gente de slicks na pista, que não foi declarada “wet” pela direção de prova — o que obrigaria todos a usar pneus de chuva.

A turma dos slicks não insistiu demais. Depois do reconhecimento das condições do asfalto, os mais ousados voltaram aos boxes e colocaram intermediários, também. Escorregava muito e a finíssima lâmina d’água levantava algum spray. A temperatura era baixa, 17°C. Os tempos começaram a ser fechados a partir da casa de 1min42s966 (Ricardão), contra 1min28s e alguma coisa de Bottas ontem, no seco.

E foi Ricciardo o primeiro a sentir a pesada mão do azar na classificação. Depois de trocar o câmbio e começar o dia sabendo que perderia cinco posições no grid, seu carro quebrou após a primeira volta rápida completada. Voltou a pé para os boxes. Aparentemente, algo no motor. Bandeira vermelha, treino parado, resgate acionado.

A interrupção foi breve. Como a chuva era intermitente, voltaram todos à pista rapidinho antes que a coisa piorasse. Mas a garoa foi parando, parando, e os tempos, baixando, baixando. Até que parou a água de vez. Hamilton entrou na casa de 1min41s. Vettel deu o troco e virou uma volta em 1min40s. O negócio era mesmo ficar na pista andando, andando, porque o asfalto começou a secar e os melhores tempos viriam no final da primeira parte da classificação.

Lá na ponta, Verstappinho já tinha virado na casa de 1min38s. Então Alonso, doidão, resolveu colocar slicks para tentar algo quase suicida.

E o cara é mesmo um fodão. El Fodón del Asfaltón Complicadón. Virou 1min37s598 e fez o melhor tempo do Q1. Abriu a volta, sei lá, microlésimos de segundo antes de zerar o cronômetro. McLaren em P1. Desde o GP da Índia de 2013 que a equipe não liderava uma fase de treino de classificação. No caso, com Button também no Q1. Como pode? Basta ter um Fernando Alonso, eu responderia. Stroll, Magnussen, Wehrlein, Ericsson e Ricciardo foram os eliminados.

ing173

Os aplausos do público deram bem a medida do que mais importou numa reles fase inicial de classificação: ver um showzaço do espanhol, que nem precisaria ter saído dos boxes por conta das punições previstas após a troca de vários componentes de seu motor — iria perder 600 posições no grid, de qualquer forma. Ocon, em sexto, foi outro que fez seu tempo com slicks, seguindo o mestre.

No Q2, já sem chuva, pista apenas úmida, a escolha foi por supermacios — exceto Bottas, já punido por troca de câmbio, que foi de macios para poder largar com eles e fazer um primeiro stint longo, amanhã. O asfalto secou de vez. E a receita era mesmo ficar na pista para tentar tempo no finalzinho, o que fizeram Hamilton (1min27s893), Bottas, Vettel, Raikkonen, Hülkenberg, Verstappen Ocon, Pérez, Grojã e Vandoorne.

Surpresas? O belga, claro. E Hulk em quinto, piloto sempre muito bom nessas condições. Palmer, Kvyat, Alonso, Sainz e Massa ficaram na degola. Felipe e a Williams foram um desastre. O brasileiro vai muito mal em pista molhada/úmida/secando. A equipe, idem. “Quando a pista estava mais rápida eu fiz a volta inteira atrás de um carro da Toro Rosso. Foi um sofrimento para fazer os pneus aquecerem e no fim peguei muito trânsito”, explicou o piloto à repórter Mariana Becker, do Sportv. Não convenceu muito. Todos pegaram tráfego.

O Q3, foi mais ou menos “standard”, sem muitas surpresas. No seco-seco, Hamilton não teve adversários, como se previa, e cravou a pole — 67ª da carreira, ficando a uma do recorde absoluto de Schumacher. Foi a quinta dele em Silverstone — outro recorde, superando as quatro de Jim Clark no mesmo circuito (o escocês tem cinco poles em GPs da Inglaterra, mas uma delas foi em Aintree). Seu tempo, 1min26s600, veio numa volta realmente fenomenal. Kimi ficou em segundo, 0s547 atrás. É muita coisa. O finlandês deixou Tião Italiano para trás em terceiro. Bottas foi o quarto, mas larga em nono. Na sequência vieram Verstappinho, Hulk, Pérez, Ocon, Nãodoorme e Grojã.

Resumo da opereta britânica até aqui: Lewis é muito favorito para a vitória amanhã.

ing174

42 comentários

  1. Rafael Wuthrich disse:

    O que Alonso tem feito desde quando anunciou que iria a Indianapolis é coisa de maluco. Ele é de longe o melhor do grid. Arrisco a dizer que com um carro um pouco melhor nas mãos conseguiria pódios com relativa facilidade. O que está guiando com essa carroça beira o absurdo. Enquanto isso, Vettel, o chorão, segue em suas reclamações diárias sobre tudo.

  2. O Fernando Alonso tirou Leite de Pedra no Q1 sendo o mais rápido, mas acabou morrendo na praia numa F-1 de hoje que não perdoa ninguém largando em último perdendo 30 posições num Grid que não existe.

  3. Fernando disse:

    Mas é impressionante o que esse Vettel gosta de chorar. De todos os pilotos de ponta, talentosos e campeões do grid…esse é o mais intragável.

  4. Mauricio Vieira disse:

    Andava triste, fazia tempo que eu não dava uma gargalhada(de emoção) vendo a fórmula 1, a volta do Alonso fez um favor para mim, sorrisão no rosto!!

  5. Giovanni disse:

    E o Button na entrevista demonstrou que não tem rusga com ninguém, é educado e simpático com todo mundo, impressionante o jeito de ser desse cara.

  6. Giovanni disse:

    Faz 7 anos que o traçado de Silverstone foi alterado e ainda não me adaptei…

  7. Chupez Alonso disse:

    Alonso é maior piloto lento de todos os tempos.

    Basta o circuito ficar lento, que ninguém está mais acostumado do que ele a andar lento.

    Aliás, muito barulho por nada. Como a imprensa, toda, sem exceção, é boba.

    Pessoal só faltando ter orgasmos no Q1. Mas o principal ninguém fala: Vandoorne foi quem passou para o Q3. Deu pau no Alonso sem precisar contar com as intempéries.

    Chuuuupa Allonzo!

    E mais uma vez a FIA não puniu o Hamilton por ter deliberadamente atrapalhado o Grosjean.

    Já tá ficando feio.

  8. Rodrigo Aires disse:

    É impressionante como o vettel chora, reclama, alguns vão dizer, o grojã também reclamou, porém o francês reclamou em relação ao que aconteceu naquele momento, já o vettel foi voltar lá pra áustria lembrar algo que acho que ninguém viu, é muito mala, com esse descontrole, vai sair batendo roda com alguém amanhã de novo. E minha Mclata dando motivo para sorrir um pouco, ah como seria ótimo uma revolução total da equipe ano que vem, começando com uma dobradinha na Austrália (mas daí eu acordei e tava todo molhado…).

  9. Wender Higinotsumi disse:

    E como sempre o Felipe Massa foi mal em Silverstone. Ele realmente não combina com o circuito e ainda chove, a situação dele so piora. Se chegar nos pontos ja vai ser lucro.
    Agora outra observação, Flavio não sei se você está acompanhando a F2, mas se está o que dizer do desempenho até agora pífio do Sergio Sette. Hoje ele largou em 9° e despencou para a 16ª posição sem errar nem nada. Parece que falta gana ao garoto, o mesmo ocorria na F3

  10. Jean disse:

    Amanhã vai dar Vettel, podem escrever.

  11. Clodoaldolelli disse:

    Aposto que o bestapem vai fazer merlim

  12. Totiy disse:

    E a Williams hein começou a pretemporada disputando o vice com Ferrari e esta andando atras da Tororosso , serao os pilotos ou os outros evoluiram ?

  13. Garlet disse:

    Mercedes imbatível novamente. Que carro.

  14. Mauricio disse:

    Ninguém pode questionar o talento do Fernando Alonso.

    Mas ele conseguiu o P1 no Q1 sendo o único (tirando o Ocon) que rodou no final do treino com os pneus supermacios e com a pista muito melhor do que antes.

    O grande mérito foi abrir a volta falta milionésimos de segundo para encerrar o Q1, pq se mais uns dois ou mais pilotos tivesses aberto volta com supermacios, ele com a McLaren não faria esse P1, tanto que no Q2 em condições iguais para todos, o Vandoorne passou para o Q3 e fez o P8 e Alonso não foi para o Q3.

  15. LUZ. PRATA disse:

    Bom dia Gomes e galera.

    SHOW…
    do Melhor Carro MB… do Melhor Piloto após SENNA …LEWIS …. no Templo Mítico de Silvastone …em condições Difíceis….onde quem tem Braço…Fala + Alto. !!!!
    Parabéns maior Polemam da História da F1. !!!
    como é Bom andar de Mercedes ….heim N1 da F1…. LEWIS. ??? Kkkkkkkkk

    • clodoaldolelli disse:

      Com um carro melhor que o de todo mundo até o damon Hill e o Button foram campeões e não precisa muito pra derrotar o maior máscara da f1 atual é só se esforçar um pouco que consegue e nem precisa ser tudo isso vide rosberg

    • Carlos disse:

      Senna já foi engolido pelo Hamilton.
      Não apenas em números; pois podemos ver aquele que será o maior piloto da F1 da história, fazendo história diante de nossa telinha.
      Para quem curte automobilismo, e sem pachecada, é um imenso privilégio poder viver para ver esse fenômeno em ação.
      Na corrida passada, devido à punição, partiu de P8 e por muito pouco não foi ao pódio.
      Bottas partindo de P9, veremos o que fará amanhã; o que evidencia as qualidades de Hamilton.

      • Fernando disse:

        Calma meu jovem…se for falar do melhor da história é aquela coisa subjetiva de sempre, envolve gosto e fanatismo.
        Se for falar do maior da história, aí o Lewis tem que comer muito feijão ainda pra chegar no Schummy.
        São 91 vitórias do Alemão contra 56 do Inglês.
        Além disso…um mero detalhe…Lewis ainda precisa este campeonato e mais 3 pra igualar ao Schumacher.

      • Renato F1 disse:

        Falar de números na Fórmula 1 é relativo. Compare o número de pontos de um piloto das décadas de 1980 e 1990 com agora? Compare o número de vitórias de um piloto daquela época com agora (atualmente, já se tem mais de vinte corridas no ano). Assim, uma comparação fica difícil.
        Na minha opinião, deveria ser feita uma normalização dos números: tipo número de poles no ano sobre o número de corridas daquele ano, número de vitórias no ano sobre o número de corridas no ano. Assim, ficaria mais fácil a comparação.
        A própria Mercedes quebrou o número de vitórias em um campeonato da McLaren. Mas a McLaren continua sendo a equipe mais eficiente neste quesito (15 vitórias em 16 corridas).

      • Bola da Vez disse:

        Para isso existem os números percentuais.

      • J Fernando disse:

        Bottas chegou em segundo!!
        Pela sua lógica, Bottas é mais piloto que Hamilton.
        kkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>