MENU

segunda-feira, 17 de julho de 2017 - 17:35F-1

SOBRE ONTEM DE MANHÃ

ding171

Nos braços do povo: festa mais do que merecida para um dos maiores de todos os tempos

RIO (tirando coisa da frente) – Foi uma vitória tão clara, límpida, cristalina, dominante, incontestável, que sobraram poucas coisas para se falar sobre o GP da Inglaterra. Porque lá, naquela ilha gelada, até há uma polêmica em curso: a história de Hamilton não ter ido para o “F1 Live” em Londres para se concentrar na prova, quando na verdade estava dando uma festa na Grécia, ou algo do tipo.

Bom, esse tipo de fofoca não me interessa muito (mentira, interessa sim!) e o cara que se entenda com seus torcedores e com a imprensa local, ela que fica pegando no pé de qualquer um que seja minimamente conhecido naquele país onde as pessoas dirigem do lado errado. A imprensa britânica é insuportável com algumas coisas, se mete na vida de todo mundo, leva as celebridades, sub-celebridades, ante-celebridades, pós-celebridades, ex-celebridades e parentes de celebridades à loucura.

Hamilton disse que responde na pista e encerrou o assunto. A Mercedes também não deu a menor bola. Também, só faltava…

Outro episódio sobre o qual se poderia polemizar foi seu mergulho no povo para comemorar que deixou Bottas e Raikkonen esperando na sala de entrevistas coletivas. Mas querem saber? Pô, dane-se o protocolo! Danem-se os horários! O cara da FOM/Liberty, se estivesse apurado, que começasse as entrevistas sem ele. E nem foi o caso, deixem os meninos comemorarem, sejam quem forem os meninos e os motivos. Essa rigidez de regras, procedimentos, agendas e que tais enche bastante o saco.

Além do mais, Hamilton tinha todos os motivos do mundo e mais alguns para festejar como bem entendesse. O que ele fez ontem é raro — dominar uma corrida no seu quintal desse jeito, quase empatar o campeonato, quebrar mais recordes. Alegria nunca é demais.

No pódio, ontem, Lewis foi entrevistado por Jenson Button — que se saiu muito melhor que aquele mala do Davide Valsecchi. Foram companheiros de equipe, são contemporâneos, o papo flui melhor. Até porque Jenson é gente boa. E por ser quem é, um gente boa, será dele a…

FRASE DE SILVERSTONE

sobreing1

Button: pódio inédito

“Esta é a primeira vez que consigo subir neste pódio!”

Button disputou 17 GPs da Inglaterra por Williams (2000), Benetton (2001), Renault (2002), BAR (2003 a 2005), Honda (2006 a 2008), Brawn (2009) e McLaren (2010 a 2016), e teve três quartos lugares como melhores resultados (2004, 2010 e 2014). Nenhuma pole, tampouco. Um segundo lugar no grid, em 2005, foi o melhor que conseguiu. Semelhante à “maldição de Interlagos” para Barrichello.

Como se vê, tive de escolher um cara que não correu para selecionar a melhor frase do fim de semana. Mas deve ter havido outras, certamente. É que eu tinha separado a foto e achei realmente curiosa essa trajetória fracassada do ex-piloto inglês (que ainda está sob contrato da McLaren) em casa.

Mas voltemos a quem disputou a prova. Bottas merece algumas palavras, pela incrível consistência que vem apresentando nesta temporada — a ponto de receber de Hamilton um largo elogio dia desses (“Seu campeonato tem sido melhor que o meu”, disse o inglês. São sete pódios em dez corridas, e nas últimas quarta etapas ele venceu uma e chegou em segundo em três. Hamilton, só para comparar, tem seis pódios neste ano.

O resultado disso é que Valtteri, quietinho, quietinho, entrou na briga pelo título. O que nos leva ao…

NÚMERO DA INGLATERRA

number23…pontos é a diferença agora entre Bottas (154) e Vettel (177), o líder do Mundial. Entre eles está Hamilton, com 176. Ou seja: a diferença para ambos é menor do que a pontuação destinada ao vencedor de um GP. Isso, reforço, coloca o finlandês, sim, na condição de brigar forte pela taça. Algo que, sinceramente, eu não esperava que fosse acontecer. E que, honestamente, acho que no fim das contas não vai acontecer.

Bom, Bottas não foi o único destaque da corrida, e acho que este GP não pode passar sem uma menção a Hülkenberg, sexto colocado, igualando o resultado da Espanha — o máximo que a Renault conseguiu até agora.

É pouco? Longe disso. Nico marcou 26 pontos no campeonato até agora, todos os da equipe francesa, e passou Massa na classificação, assumindo o décimo lugar entre a pilotaiada. E digo mais. Se a Renault tivesse mais um piloto — Palmer é algo que lembra remotamente aqueles profissionais pagos para dirigir carros –, estaria na briga com Williams, Toro Rosso e Haas pelo quinto lugar entre os construtores. Está atrás de todas, mas já chegando. E tudo graças ao bom alemão.

Que, segundo a imprensa europeia (genericamente, isso saiu em vários países), poderia ter um novo companheiro de equipe já a partir do GP da Hungria. Sainz Jr., que andou falando mal da Toro Rosso, da Red Bull e dos energéticos em geral, não quer ficar no time no ano que vem e começou a mexer seus pauzinhos. Estaria prestes a vestir amarelo e a surpresa viria em Budapeste.

Sabe-se que a Red Bull, dona de seu passe, não gosta muito dessas demonstrações de falta de gratidão e de apreço pelas latinhas e seu programa de formação de pilotos que tantas chances dá a tantos jovenzinhos como o espanhol, e por isso estou achando que ele acaba saindo, mesmo. Mas já na Hungria? A Renault diz que não. Ainda tem o fator Kubica para se levar em consideração. Aguardemos. Agora, que seria ótimo para a Renault, seria. E para a Toro Rosso? A substituição seria tranquila, era só chamar Gasly. Duro é ficar com Kvyat, cada vez mais atrapalhado.

Falando na Toro Rosso, rolou boato forte sobre uma possibilidade de a Honda, diante dos impasses envolvendo Sauber e McLaren para 2018, estaria disposta a comprar o time — ou a fazer uma parceria que a tornasse equipe oficial de fábrica dos japoneses. Deu na imprensa alemã, e é bom ficar atento.

Bem, vamos à visão do Maurício Falleiros sobre o GP? Vamos nessa.

Falle1ros

falleirosingRealmente, que coisa os pneus da Ferrari, principalmente. A Pirelli, contei ontem, falou que foi furo no caso de Vettel e desgaste, mesmo, no de Raikkonen. Kimi deu sorte de perceber na entrada dos boxes. Não perdeu muita coisa — o segundo lugar para Bottas, OK, mas pelo menos foi ao pódio. Sebastian, esse sim, tomou na tarraqueta. A gomma se foi quando ele passava pelos boxes antigos, coitado. Agora, como ele furou esse pneu, não sei.

Fechando o balanço do fim de semana, vamos à consagradíssima sub-seção que mais discussões de boteco provoca no país:

GOSTAMOS

ing172

Alonso: P1 com estilo

…do primeiro lugar de Alonso >>> no Q1, sábado. Desde o GP da Índia de 2013 que a McLaren não conseguia P1 em picas. Nem em campeonato de pit stop. Uma lástima. Aí o cara mete slick no úmido e arregaça os tempos de todo mundo. Valeu pela diversão e pelos aplausos do público comovido com o esforço do espanhol e com a tristeza que assola o time inglês.

NÃO GOSTAMOS

doistoroslokos

Toro Rosso: vexame

…de ver dois pilotos talentosos como <<< Sainz Jr. e Kvyat batendo na primeira volta. Sim, eu acho que Kvyat tem salvação, não é nenhum beócio, tem qualidades. Assim como o espanhol — que é ainda melhor. E gosto da Toro Rosso, equipe simpática, a Minardi dos novos tempos. Só que todos eles precisam se aprumar. Esse tipo de acidente beira o ridículo.

 

41 comentários

  1. Andre disse:

    Bottas.. patetico.. independente de ganhar uma ou outra.. falta las pelotas… bom pra colocar em perspectiva o pilotacao que Roberg e. Corridas excelentes esse ano.. com mais um campeonato que no fundo no fundo vai ser melancolico..

    O final da novela.. ja esta mais uma vez escrito…
    Abc
    Andre.,,,

  2. John Player disse:

    Não há hipocrisia maior do que viver como um playboy, espalhar para o mundo inteiro ver nas suas redes sociais, depois reclamar da “invasão da mídia na sua vida pessoal”.
    Tem piloto que tem muito talento, tem titulo no currículo, passa uma carreira inteira sem ostentar, mesmo recebendo milhões de euros/mês e ninguém sabe nada da sua vida pessoal, se namora com famosa ou não, se tem jatinho ou não…
    Lewis Hamilton é uma mistura de Neymar com Senna.
    Tem gente que gosta desse “perfil”.
    Sem mais.

  3. O Vettel e a Ferrari que se cuidem! O Hamilton em linha reta sem obstáculos vai embora trazendo o Bottas sendo que na fase decisiva vai receber a ordem de tirar o pé porque o Treta do Hamilton vale mais que o Primeiro Campeonato do Bottas no Momento pra Mercedes. Legal foi ver o Garoto do trágico acidente da F-4 que apesar das pernas amputadas está sorridente e com a moral lá em cima.

  4. Paulo Pinto disse:

    O pneu do Vettel, com certeza, foi culpa do PT (Pneu Triturado).

  5. Adsen disse:

    Flavio, tudo bem ?
    Cara, quem você acha que é melhor piloto, o Hamilton ou o Vettel?
    Um abraço. Seu site e postagens são legais.

  6. CHAGAS disse:

    Ricciardo merecia algumas linhas, fez uma grande prova.
    Me desculpe a redundância, mas Kvyat não tem jeito, de jeito nenhum.

  7. Ricardo Bigliazzi disse:

    Quanto a F-1, nessa altura do campeonato o Hamilton é muito mais Tetra do que o Vettel é Penta.

    Quanto ao Alonso… bem… para esse idiota todo o castigo é pouco. O Senhor “Eu não Sabia” tem que se fuder mesmo, como todo mundo que tem essa frasezinha na ponta da língua.

  8. Vicente disse:

    E o erro da Globo na arte da reportagem do Fantástico que trocou a imagem do Vettel pela do Rosberg? Ninguém reparou nisso? É só olhar a reportagem no site do Fantástico (que tem incríveis 1:25).

  9. Bernard Fonseca disse:

    Flávio Gomes,
    Bomba bomba….
    Conforme matéria abaixo, os referidos pilotos e “parece” ter mais pilotos envolvidos, em esquema de receberem patrocínio maior que o combinado e depositarem essa diferença em contas no exterior para o doleiro Adir Assad.

    Os pilotos alegam nem conhecerem o referido doleiro.

    E os empresários desses pilotos??????

    Cadê os contratos que os pilotos assinaram e os respectivos valores recebidos??? Isso teria como comprovar se eles sabiam ou não do esquema.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2017/07/1902035-doleiro-adir-assad-revela-caixa-dois-internacional-com-patrocinio-de-pilotos.shtml

    O GP poderia ter um e-mail para receber essas dicas de matérias e acontecimentos, pois o warmup@warmup.com.br sempre da erro quando envio algo… e fala que email não existe…

    Abraçoss

  10. joel lima disse:

    Desde 2009, a Ferrari vem apresentando dois problemas = ou projeta um carro muito ruim e apanha a temporada toda ou faz um carro bom mas não consegue desenvolvê-lo no andar do campeonato. Acho que esse é o caso. Já era pro Hamilton estar na frente do campeonato se não fosse a barberagem do alemão em Baku. A única chance do campeonato não ficar chato é nas próximas três corridas o Vettel marcar poucos pontos e a diferença entre Hamilton e Bottas diminuir. Acho que, sem o risco da Ferrari de Vettel, a equipe liberaria a briga entre os seus dois pilotos. Mas isso é mais torcida. Acho que na realidade o Hamilton está indo pro quarto título.

    • Guilherme disse:

      Para o campeonato não ficar chato, considerando a aparente super superioridade da mercedes, o ideal seria o hamilton não pontuar na próxima prova. Bottas ultrapassaria ele e a distancia do Vettel aumentaria novamente, aí existiria uma briga entre 3 pilotos cada um com chances próximas, sendo o Vettel com menos chances que os demais.

    • Gilberto disse:

      Rosberg na Ferrari em 2018 daria uma boa briga .

    • Rafael Rego disse:

      “. Já era pro Hamilton estar na frente do campeonato se não fosse a barberagem do alemão em Baku”

      Não entendi. O Hamilton nao somou mais pontos em Baku por causa da proteção de cabeça que se soltou, nada a ver com o que o Vettel fez.
      O maior prejudicado pela atitude do Vettel em Baku foi o proprio alemão, esse, sim, poderia estar mais à frente no campeonato, pois venceria a corrida.

      • Renato F1 disse:

        O que entendi foi que, se o alemão fosse desclassificado, mesmo com a parada extra que Hamilton teria de fazer, ele faria mais pontos (uma posição acima) e o Vettel não faria nenhum ponto.

  11. Fabiano disse:

    Sempre gostei dos seus comentários sobre fórmula 1 e automobilismo em geral. Contudo estou propenso a parar de seguir este blog se você continuar a misturar política com automobilismo.
    Se quer falar sobre política, crie um blog sobre política e não misture as coisas.

    • Flavio Gomes disse:

      Ah, faça isso, por favor. Se quiser eu posso te bloquear e você nem terá esse trabalho, quando se sentir tentado a entrar aqui para ler meus textos.

      • Vitorio disse:

        kkkkkk… o cara sabe da opinião, ideais do Flavio (visto que acompanha o blog) e vem com mimimi pow!!
        Deixa de ser mala, parece os caras do terror que não podem ver uma charge do Maomé,
        Pelo amor de Deus!!

      • Fabiano disse:

        Acompanho suas colunas desde a época do warm up, no jornal Tribuna do Paraná e no Parana online, contudo ultimamente venho constatando o cunho político a favor do PT em seu blog. Sempre achei que neste blog não era lugar para isso, e sim automobilismo e outros fatos esporádicos de grande relevância, resolvi dar o toque, então percebi que você é um petista clássico, que não aceita críticas e gosta de rotular pessoas que possuem uma ideologia ou conceito diferente do seu e praticado pelo PT. Ficou claro no post de domingo, do seu A3 e principalmente em sua resposta às mensagens enviadas, e continua nesta segunda…
        Portanto, fique tranquilo, não prestigio mais seu blog.

      • Flavio Gomes disse:

        Muito agradecido, mas cumpra a promessa e desapareça.

      • Andre disse:

        Porra.. Flavio.. acho que ja tive uma pancada de comentario bloqueado no passado.. mas admiro quem tem bolas e enxergo sinceridade de longe..

        Seu blog e viciante, independente de voce gostar ou nao ,,… no meu caso .. sinto muito cara.. quando puder e tiver interesse .. coloco minha opiniao incomodando ou nao… se publicar publicou .. se nao…. exercitei meu cerebro… e isso cara.. valeu… e pra nao deixar de lado… fora Temer.. ainda que tardio.. Abc.. PS.. o comentario publicavel, vem mais embaixo.. Abc

  12. A Mclaren não foi P1 em picas desde a Índia/2013? E a corrida de barcos no Canadá?

  13. Jader disse:

    O pneu furado do carro do Vettel pode ter sido resultado de uma freada brusca poucas voltas antes do problema aparecer. Burti comentou isso durante a transmissão.

    • Igor Dusse disse:

      E o furo aconteceu exatamente no momento em que ele freava para passar um retardatário. Talvez faça sentido.

      • Bernard Fonseca disse:

        Igor, a freada foi ao tentar evitar a ultrapassagem do Botas. Ou seja, o Botas mais do que ter chegado em 2° lugar, ele conseguiu forçar o Vetel ao erro.
        Esperem o Botas em 2018!!! Aì quero ver se o LH é realmente PHODA, ou se só tinha um carrão e um segundo piloto bom, mas não especial quanto se falava do Nico.

  14. Marco disse:

    Flavio, apenas uma sugestão para as coberturas do GP britânico… A entidade oficial do automobilismo local é do Reino Unido. Portanto, o país compete como tal. E os pilotos também. Basta ver que os escoceses Jim Clark, Jackie Stewart e David Coulthard ouviam “God Save The Queen” quando venciam. Oficialmente, o evento é “British Grand Prix” e não “English Grand Prix”. No entanto, a imprensa brasileira usa amplamente Grande Prêmio da Inglaterra e não Grande Prêmio da Grã-Bretanha. Pode ser tecnicismo exagerado, mas talvez valha a reflexão.

  15. Adler Teixeira disse:

    Como o Vettel furou o pneu? Assim:
    https://youtu.be/t0WHNqwDjXc?t=250

  16. raul disse:

    Correção: A MacLaren foi P1 na corrida de barquinhos dos mecânicos em Montreal!

  17. Hassan disse:

    Desde seu último ano na Red Bull, Vettel mostrou que eh um bom piloto, mas não é um piloto excepcional, nem um “grande rival”, e o maior exemplo disso foi o ano dele contra Ricciardo, que ele tomou uma lavada do companheiro… Nunca gostei do alemão, sempre achei q seus titulos foram muito mais carro do que braço, a unica questão é que tinha um claro favorecimento do time por ele frente a Webber, (por questoes de marketing, imagem do time, ou o que quer q seja)… O que ele fez em Baku foi ridiculo, e os radios dele chorando ja estao enchendo o saco… Hamilton ao contrario, junto a Alonso, esses sim são excepcionais, os numeros do ingles nao mentem, e o espanhol consegue tirar leite de pedra…

  18. Araujo disse:

    Na transmissão, comentou-se que existe um boato de que, com a desistência de fornecer motores para a Sauber, a Honda compraria a Toro Rosso. Quão sério isto pode ser, Flavio?

  19. Ferrarista disse:

    O que mais incomoda é o comodismo do Massa depois de alcançar uma posição intermediária, tipo o 10° lugar e garantir seu 1 pontinho. Na maioria das corridas é sempre desse jeito. Não sei o que acontece com o Massa, se é preguiça, medo de bater o carro ou que… Mas essa falta de ação, esse comodismo todo que o Massa passou a ter depois do acidente de 2009, é o que incomoda a maioria dos brasileiros que acompanham F1. E digo mais, a sorte não acompanha os acomodados que ficam de braços cruzados esperando um milagre cair do céu. Por isso, não adianta o Massa ficar reclamando da falta de sorte se ele não faz por merecer.

    • Guilherme disse:

      Concordo! Essa temporada caiu no colo do Massa ele deveria aproveitar ao máximo. ele não vai ser cobrado de qualquer forma, o companheiro de equipe é muito inexperiente. Essa é a hora de fazer loucura kkkk. Tem que correr com a faca nos dentes, usar estratégias mais ousadas sei – lá.

  20. clodoaldo lelli disse:

    fiquei com a sensação que a mercedes estragou o campeonato denovo vai engolir o restante das provas todas o dia que o hamilton acordar atrapalhado o botas vence é que venha 2021 ai quem sabe alguem consegue fazer um motor para parar os alemães

    • Renato F1 disse:

      Tirando o verbo “estragou” para o núcleo do sujeito “Mercedes”, estou torcendo para estas suas palavras virarem realidade até, pelo menos, 2021. Já tive de aturar os meus vizinhos da Se Ferra-ri e os da Red Bucha tirando onda. Agora, é a minha vez.
      Vai Mercedes!

  21. Saima disse:

    Pouco importa o que o cara faz em sua vida pessoal. Comparando com o futebol, melhor ter baladeiros como Romário ou Renato Gaúcho que eram craques e decidiam o jogo a ter um asceta todo certinho que não acerta um passe de 5 m.
    O mesmo na F-1. Se o Hamilton deu ou deixou de dar uma festa 10h antes da corrida, problema dele. Ele dizimou a concorrência. Ainda prefiro um Hamilton ou um Raikkonen a um chato careta e mimizento como o Vettel.
    O Piquet admitiu que ele também ia pra balada e ficava até as 5h da manhã do domingo de corrida – por isso o cochilo. E entrava no carro e fazia o que fazia.

  22. Wolfpack disse:

    Corrida espetacular do Amiltão, e aquele pega do Versttapen com o Chorão? Por falar em chorão, o engenheiro da Fiat falando no rádio pro Kimi cuidar do Amiltão na relargada porque ele sempre fazia aquilo, foi o cúmulo, o ápice do querer levar no tapetão. Fiat, por favor, tem que ganhar na pista e não no tapetão. Tião chorão reclama demais, chora demais, pilota de menos. Só ganhou os títulos que tem por Adrian Newey. O mago quase dispensou piloto naqueles anos mágicos da redbull, se deixasse, criaria o primeiro F1 autonomo da história.

  23. Isaac disse:

    Pensando no que aumentaria muito a emoção do restante do campeonato, seria sensacional uma estabacada na primeira curva em Budapeste entre Lewis e Vettel, abrindo caminho para uma vitória do Bottas e um segundo lugar do Ricciardo. Férias com Bottas em primeiro, Vettel, dois pontos atrás, em segundo e Lewis em terceiro, com este mesmo único ponto atrás do alemão. Aí o campeonato pegava fogo!

    • Café Concreto disse:

      Melhor ainda seria com Ricciardo vencendo. Se a Renault acha mais alguns cavalinhos para seus motores ele entra na briga – o que seria justíssimo por sinal. Pilotaço, faz o difícil parecer fácil.

  24. moisesimoes disse:

    - No fim, estilo musical, roupas, marketing em Londres e fofoquices, vaias e o fator pressão em casa, o episódio Baku e a desvantagem de vinte pontos não alteraram em nada a maneira como Hamilton foi soberbo em Silverstone. Parece haver uma “facilidade”, mas não errou. Foi exemplar no molhado, não deu tchauzinho pra torcida nem pra câmera, não deu margem de erro na largada (o que, por vezes, é inconstante) apertou fazendo a melhor volta no final, e com o carro mais equilibrado aos Pirelli, conseguiu levar os pneus até o fim.

    A frustração não poderia ser maior pra Ferrari, porque alguns fatores, e esses fatores aparecem em momentos cruciais ao longo de um campeonato (de fato, um campeonato), ocorreram justamente contra ela.
    Primeiro, o fato de Kimi largar na frente de Vettel e não ceder de imediato a posição a Vettel, o que facilitaria e muito a leitura da prova do ferrarista e da estratégia italiana.
    Segundo, o fator Verstappen/Ricciardo, ou mesmo, o fator RedBull que fala por si só. Hoje, assim como no Canadá, sem querer querendo, foi o fiel da balança na largada, claro, a favor da Mercedes.
    Terceiro (ou segundo?), Bottas que não apenas fez uma corrida fantástica, (fantástico é chegar em nono pro nosso piloto Martini-brasileiro), como tem dado mostras de que não é apenas um aprendiz de segundo lugar. Ironicamente, fez exatamente o que seus chefes mandaram, inclusive pressionar Vettel, e já se fala em renovar contrato. Mas se a coisa não der muito certo pra Vettel numa corrida, e em outra, Hamilton tiver um erro ou azar, o finlandês tem pelo menos uma história pra se inspirar e, por coincidência, em um finlandês em 2007. Se isso acontecer, não sei se Toto vai querer dois contra um – HAM e BOT vs. VET – ou continua priorizando o veterano na luta.
    O quarto fator, a atualização no motor Ferrari. Se a pista é de alta, o efeito foi nulo. Parece que a Ferrari precisar tirar uns décimos da cartola (e eles têm como, vide esse carro subestimado que surpreendeu meio mundo) em termos de ganho aerodinâmico. Ou o carro não é tão bom em curva de alta, sei lá. Porque de pneu, eles tem entendido muito. E esse último, é o fator cinco. E por ironia, os pneus italianos foram o “X da quextão” na corrida de ontem e “inexplicavelmente” eles podem ter sido a fragilidade da Ferrari.

    E apesar da bravura e velocidade de Vettel, HAM está cada vez mais credenciado ao tetra se continuar assim. Resta saber se ele tem aprendido algo novo depois da derrota pra Rosberg ano passado. Ano passado depois do recesso do meio de ano, Rosberg fez o que você disse: “(…) é o que a gente chama de requinte de crueldade — nunca entendi como pode haver requinte em algo cruel, mas vá lá.”.
    E se ainda tiver uma equipe da RedBull na F2, capaz da gente ver um russo rebaixado por lá.

    Que saudade (saudades) deu do Shummy! Cara, como dá vontade de chorar não ver esse cara saudável, como nas fotos na ótima matéria. Obrigado pelo espaço. Boa semana e saúde.
    https://grandepremium.grandepremio.uol.com.br/lado-a-lado/materias/os-reis-das-poles-na-f1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>