MENU

sábado, 21 de outubro de 2017 - 21:05F-1

BELEZA AMERICANA (2)

eua173

SÃO PAULO (imparável) – O quadrinho aí em cima mostra: Hamilton é mesmo um dos melhores de todos os tempos. Claro que não só por esses números — no caso, a pole nos EUA levou a um novo recorde, o de presenças na primeira fila, batendo a marca de Schumacher. Mas pelo que está guiando, especialmente nesta segunda metade de temporada. Um tsunami que não está dando chance nenhuma de reação a Vettel. E que só vai parar de fazer estrago quando conquistar o tetra matematicamente.

eua171Acho difícil fechar o campeonato amanhã, já que o alemão está em segundo no grid, fez uma grande volta no final do Q3 para se colocar ao lado do rival, tem boas chances de chegar ao pódio, mas para isso precisou suar sangue e, mesmo assim, a diferença foi de 0s239. E Lewis, que já tinha feito seu tempo na primeira tentativa, não se esforçou muito para baixar ainda mais na segunda volta rápida. Até abriu bem o giro, mas no final desencanou. Se precisasse, creio que entraria na casa espantosa de 1min32s.

Hamilton, Vettel, Bottas e Ricciardo foram os quatro primeiros em Austin, com Raikkonen em quinto seguido por Verstappinho (punido, larga lá atrás com pneus supermacios e vai esticar o primeiro stint, tática tão óbvia quando necessária), o ótimo Ocon, o igualmente ótimo Sainz Jr., estreando muito bem na Renault, o excelente Alonso e Pérez, fechando os dez primeiros.

Além das 117 primeiras filas, Hamilton empilhou ontem a pole 72 de sua carreira, 11ª no ano. Ganhou quatro das cinco edições do GP dos EUA no Texas e, salvo algum imprevisto, leva de novo amanhã. A classificação apenas confirmou tudo que ele fizera nos treinos livres, fechando todas as sessões na primeira posição.

eua172

Não houve nenhuma grande surpresa no restante do grid. No Q1 caíram Ericsson, Stroll, Hartley, Wehrlein e Magnussen. Nessa primeira parte do treino, a novidade foi ver Massa em sexto. Mas o sonho de uma tarde de outono acabou no Q2, quando o brasileiro foi eliminado ao lado de Kvyat, Vandoorne, Grosjean e Hülkenberg.

O alemão da Renault, com perda de posições prevista por troca de sei lá o quê, andou testando umas coisinhas para 2018, como informou o repórter Guilherme Pereira no Sportv. Mas já deu para ver que vai sofrer nas mãos do novo companheiro de equipe, que foi quinto colocado no Q1 e passou sossegado em oitavo no Q2.

A pole de Lewis não foi ameaçada em nenhum momento. Na primeira rodada de voltas rápidas do Q3, Bottas ficou 0s460 atrás e Vettel não conseguiu nada melhor do que um tempo 0s759 pior — uma distância intransponível. A Red Bull, que ensaiou alguma pressão na sexta, ficou para trás. O motor Renault é bom, mas não se aproxima do Mercedes. Numa pista que tem uma pirambeira como a que leva à Curva 1, não tem milagre. É preciso potência.

E potência está sobrando no carro alemão, assim como o talento de Lewis. Cabeça boa, tranquilo, soberano, sem sombra interna, sem ameaças externas. Quando um piloto assim tem um carro assado, ninguém segura.

eua174

23 comentários

  1. John Player disse:

    Quem PERDE UM TÍTULO para o NICO ROSBERG com CARROS IGUAIS ainda tem de provar muita coisa antes de ser considerado um dos maiores, muito menos o MAIOR da história.
    Não, NÃO É.

  2. Brabham-5 disse:

    É mais fácil ser um dos maiores pontuadores (e vencedor) “de todos os tempos” quando tem um carro dominador por ANOS seguidos, em campeonatos COM MAIOR NUMERO DE CORRIDAS (ou seja, maiores oportunidades de marcar pontos) e quando o numero de rivais é BEM MENOR (que dos equilibrados anos 70 e 80) com carros e equipes com um nível mais baixo. Alonso e Vettel por exemplo, não teriam números muito diferentes de Hamilton se tivessem a Mercedes de Hamilton nas mãos. Alias, os números de Hamilton seriam MENORES se ao lado deles, na Mercedes, ao invés de Bottas e Rosberg, tivesse Alonso e depois Vettel ou até mesmo Verstappen ou Ricciardo.
    E que me desculpem os pilotos atuais. Mas cada uma das 27 (?) vitórias e 3 títulos de Nelson Piquet ( e os campeões dos anos 70 e 80) por exemplo valem o triplo do que vale hoje uma conquista de Hamilton, Vettel, Alonso, Verstappen. Justamente porque eram campeonatos MAIS CURTOS, MAIS EQUILIBRADOS, COM CARROS MAIS “FRAGÉIS” (os carros de hoje quebram bem menos. Quantas vezes quebrou a Mercedes do Hamilton?) e HAVIA MUITO MAIS EQUILÍBRIO ENTRE OS PILOTOS E CARROS.
    Sera que a Brabham Turbo de Piquet também não lhe daria a oportunidade, com mais corridas no calendário e com tanta diferença para os carros do rivais para ter encerrado a carreira com maior numero de vitórias, pole position?
    Eu acho que um título com uma equipe média (ou menos rica) em cima de Ferraris, McLaren, Lotus, Ligier numa época que o grid tinha Lauda, Watson, Jones, Reutmann, Giles Villeneuve, depois Prost, Mansell, Senna, vale muito mais onde hoje todo mundo sabe que é todo mundo contra Mercedes dominante e apenas 4 ou 5 pilotos tem nível para ser campeão do mundo, porém só dois ou 3 terão condições de alcançar tais marcas, NO MÁXIMO.
    (Eu usei o exemplo do Piquet, cada um pode usar qualquer outro nome dos anos 70 e 80 e tentar fazer o mesmo comparativo).
    Esse negócio de “melhores de todos os tempo” cai por terra comparando que cada década é uma “era” diferente para a F1.
    Seria mais justo fazer avaliações de “melhores por década” e parar por aí.

  3. Nuno disse:

    Flavio, você viu a chamada da Globo da F1, hoje pela manhã, falando da parte final do campeonato e da rivalidade entre Hamilton e…… ROSBERG? Putz, alguém bebeu muito por lá!

  4. Celso disse:

    Esses comparativos entre uma época que se corria 11 ou 12 vezes por ano, contra
    hoje e suas 20 provas é tão inútil como comparar pontos totais. Até o número de poles é inválido. Outros tempos, outras formas de disputas, etc.
    Mas isso não tira os méritos do Lewis, claro.

    Mas como eu gostaria que a prova de hoje acontecesse sem aqueles abandonos seguidos do Vettel.

    Aí sim valeria a pena assistir. Porque sinceramente, ver uma corrida aonde parte dos pilotos precisa largar lá atrás por punição, somado a um carro que praticamente é de outra categoria, dá um soooono.

  5. tiago disse:

    Será que o departamento de esporte da globo nao pode demitir o burti e Reginaldo leme? Só passam informacoes básicas.. Deixa apenas o Max wilson, quando nao der, pode deixar sem comentaristas. O que o Reginaldo fez no final do treino classificatório é inadmissível, o treino já terminado e ele falando que se precisar o Hamilton vai baixar o tempo de 1 min e 33… O cara tá de sacanagem com os telespectadores.. totalmente perdido..

  6. Pablo disse:

    O Hamilton é fantástico, mas tem os números inflacionados. Nenhum dos outros pilotos nessa lista aí teve sempre carro capaz de vitórias como ele teve desde o primeiro ano da categoria (o que colabora em parte com a estatística).

    • Vial disse:

      Lewis não teve sempre o carro para lutar por vitórias.. Pesquise um pouco e vai ver que a Mclaren teve anos ruins, e mesmo assim Hamilton arrancou uma vitória. outra coisa.. Cara.. Grandes campeões não são feitos apenas talento.. As escolhas e a determinação tem papel fundamental nisso tudo.. Não dá pra punir o pela ousadia e pelo seu próprio talento que o levou Pra Mclaren. O que poderia ser ótimo como foi, mas também tinha o potencial de acabar com a carreira dele, caso ele não estivesse preparado.. Ainda mais contra um bicampeão…

  7. Paulo Pinto disse:

    Parabéns ao Lewis. Ultrapassou a Lenda em presenças na primeira fila.

    FG, uma correção: Vettel tem 82 presenças na primeira fila e não 81.

  8. ags disse:

    Aqui….
    Só se o Nazisboy ficar com medo de meter a cara na primeira curva pq, eu vou fazer a melhor corrida de minha vida..eu sinto que o carro é campeão..eu vou fazer um Crois na largada..
    Palavras do chiquinho que só não vai dar um totó na ferrari pq em 2018,,ele pode ser chamado pra escuderia de Modena..rsssssssssssssssss

  9. Gustavo disse:

    Aff…

    É tão chato esses portais de notícias ficarem “babando o ovo” do Hamilton como se ele fosse um piloto excepcional. Aposto que a Liberty tem dedo nisso.

    • vial disse:

      Excepcional é você Gustavo…Rsrsr Chora mais que está pouco. O ódio deve estar daquele jeito heim.. Se ele não é excepcional quem é?.. Fatos são fatos.. Lewis Está caminhando para ser o segundo maior de todos os tempos no mínimo.

    • Markonikov disse:

      Ahhh tem dó ….

    • Fernando disse:

      É, desde 2007 a Liberty faz isso… Acorde meu caro, chato é ler comentário de quem não entende nada de automobilismo. Hoje também tem futebol, bom domingo.

    • Gustavo disse:

      Vial, segundo maior de todos os tempos ? Ele sequer é o segundo maior do grid atual.

      Fernando, eu não entenderia nada de automobilismo se deixasse levar pela “masturbação” que a mídia faz em torno de Hamilton. Falam que: ele está dentre os “3 maiores de todos os tempos”; “estamos presenciando uma lenda” e etc. Quase a mesma coisa que fazem com o Neymar.

      Querer colocar Hamilton no mesmo patamar que Fangio, Clark e Senna é simplesmente diminuir o mérito destes.

      • Vial disse:

        Gustavo, você é apenas um hater saudosista.. Que não consegue perceber que o novo sempre vem..Perceba a diferença de velocidade de hoje em dia.. Os pilotos são muito mais preparados mas tudo bem.. Vamos lá eu realmente não consigo entender onde você diz que: Fangio, senna, clark e etc… São Muito melhores do que o Hamilton.. É apenas sua opinião gustavo.. Com base apenas no seu saudosismo. Alonso Melhor do que o Hamilton rsrsr Me poupe.. Aquele papo de “mais completo do grid” foi longe mesmo rsrsr

  10. clodoaldo lelli disse:

    vão falar que é o carro e coisa e tal só pra lembrar o rubinho teve um carro assim e terminou o campeonato em terceiro

  11. Michel disse:

    Oi, Flávio!
    Corrige lá a frase “…deu para ve que vai sofre”. O “r” não saiu. Ótimo comentário, como sempre. Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>