MENU

terça-feira, 14 de novembro de 2017 - 22:33F-1

SOBRE (ANTE)ONTEM À TARDE

beijinhosalonso

Alonso e Vandoorne: muito amor

RIO (sempre atrasadinho) - Sabe que eu acho que esse negócio de escrever o “Sobre ontem…” na terça-feira prejudica a temperatura do material? Preciso resolver isso. Mas é que segunda-feira é dose, já devo ter explicado. Mas explico mais uma vez: tenho dois programas na TV e aula à noite. Sobra o período da manhã para produzir tudo, mas ontem de manhã eu estava num avião voltando para cá.

Enfim, peço desculpas de novo e prometo que no ano que vem revejo isso. Ou, talvez, encerre a série. Não porque dá muito trabalho. Estou acostumado. O problema é que a audiência do blog, e desconfio que de blogs em geral, tem caído muito. Incrível. É uma ferramenta — ou plataforma, como queiram — até recente. Os blogs têm o quê? Pouco mais de dez anos? Este aqui faz 12 daqui a menos de um mês, dia 5 de dezembro. Eles surgiram como alternativa à mídia tradicional, golpeada pela velocidade da internet. Ótima ferramenta, diga-se: sem limitações físicas como as impostas pelo preço do papel e pelo tamanho das páginas de jornais e revistas, com possibilidades múltiplas — publicação de fotos, animações, ilustrações, áudios, vídeos — e, sobretudo, espaço para que nós, jornalistas (e quem mais quisesse) pudéssemos escrever sem preocupação com espaço e com liberdade editorial.

O problema é que os blogs foram atropelados, nos últimos cinco anos, pelas redes sociais. As pessoas, hoje, leem aquilo que chega a elas por uma lógica ditada pelos algoritmos do Facebook, do Twitter e do Instagram, e pelos grupos de WhatsApp. Não procuram mais nada. Ler um blog dá um “enorme” trabalho, nessa nova realidade: é preciso lembrar dele e acessá-lo com frequência. As redes, por sua vez, entregam tudo em domicílio, sem demandar esforço algum. O sujeito pega seu telefone e as coisas começam a aparecer sem que o usuário precise… pensar.

Pois é, dramas reais de quem vive de escrever. Fiz uma experiência neste GP do Brasil. Em vez de notinhas curtas em ritmo frenético, apelei para os textões, como se diz. Para ver se ainda tem gente disposta a ler, a parar um tempinho diante do celular ou do computador para se informar sem pressa e ter algum prazer com um bom texto (os meus são bons, não sou muito modesto).

Não posso dizer que tenha sido um grande sucesso. E não sou só eu que ando meio preocupado com o futuro deste veículo de comunicação. Meu brother Fábio Seixas anunciou que o seu blog, no ar desde 2006, encerra as atividades depois de Abu Dhabi. No caso dele, excesso de trabalho na TV. E para fazer direito, é preciso dedicar tempo e suor. Para fazer mais ou menos, melhor parar. Foda.

Mas vamos em frente, depois deste breve ensaio sobre as mídias e nossas mazelas.

Escolhi a foto lá em cima como “imagem do GP” pela ternura da cena. Alonso foi um dos grandes nomes dessa corrida e saiu animado de Interlagos, pensando em 2018. “Vai ser divertido”, falou, empolgado com a chegada da Renault. Aliás, já escolhi alguém para torcer no ano que vem. Adoraria ver esse cara lutando pelo título de novo. É um dos maiores talentos da história, que corre o risco de ser subvalorizado pelos resultados ruins de muitas temporadas desperdiçadas no lugar errado — especialmente nesta segunda passagem pela McLaren.

A batalha com Massa ficará na memória dos dois. “Ele não cometeu nenhum erro”, elogiou o espanhol. “Zero, durante a corrida toda. E no fim, ele sabendo que eram suas últimas voltas em Interlagos, jamais me deixaria passar. Eu não teria chance nenhuma, Felipe iria se defender como nunca.” Ao fim da prova, saiu de seu carro e aplaudiu o ex-companheiro de Ferrari na entrada dos boxes. Muito legal.

Outro que andou bem e usou toda sua experiência para não permitir o gran finale da epopeia de Hamilton pelo pódio foi Raikkonen. Todo mundo achou que ele iria perder a posição nas últimas cinco voltas, com Lewis voando. Que nada. “Na verdade, foi bem fácil defender minha posição. Eu tinha um carro bom e sabia que se não cometesse nenhum erro estúpido, ele não passaria”, disse Kimi. E segurou com classe.

bra17b

Hamilton chega em Verstappen: ultrapassagens divertidas

No fim, o resultado poderia ter sido outro se Hamilton largasse na pole. Uma corrida bem chata. Com ele atrás, foi OK, suas ultrapassagens mamão-com-açúcar ajudaram a empolgar a turma nas arquibancadas, assim como as de Ricciardo — que só não fez mais porque, segundo a Red Bull, a Renault ficou com medo de novas quebras e configurou seu motor de uma forma conservadora.

Para a Mercedes, Lewis foi “maravilhoso” e ganharia se não tivesse tido problemas na classificação. “O que vimos não foi a corrida real”, concluiu Toto Wolff. Verdade.

O evento, como um todo, foi bem padrão Brasil. No lugar das muitas atrações — de gosto duvidoso — dos EUA e do México, vimos alguns famosos (deviam ser, a maioria eu não conhecia), a torcida barulhenta e animada de sempre, um bom público de mais de 140 mil pessoas nos três dias e o destaque para a mega-estrela Anitta, que cantou o Hino Nacional.

E é dela a…

FRASE DE INTERLAGOS

anittabrasil2

Anitta: sem papas na língua

“Vou torcer pra Renault, é por isso que eu estou aqui.”

Foi a resposta da cantora à tradicionalíssima pergunta “vai torcer para os brasileiros?”, que sempre fazem às celebridades em Interlagos. No caso, um brasileiro só, Massa. A repórter da Globo, Mariana Becker, aproveitou para incluir Hamilton na pergunta, já que Anitta e o tetracampeão mundial são amigos. Mas a menina foi honestíssima. Adorei.

Falamos de Massa lá em cima, de seu duelo com Alonso, e o brasileiro também merece algumas palavras pelo bom resultado, the best of the rest, como se diz — tirando as duplas de Red Bull, Mercedes e Ferrari, foi o primeiro a receber a bandeirada. Um resultado bem melhor que a panca do ano passado, que acabou proporcionando uma primeira despedida emocionante em todos os sentidos, mas no fim das contas foi apenas isso, uma panca.

Desta vez, Felipe chegou ao final, e bem. Sua largada, para quem viu pela câmera onboard, foi muito boa. E a batalha com o espanhol, bem bacana.

No ano que vem não haverá brasileiros no grid. E isso fez nosso cartunista oficial Maurício Falleiros cravar:

Falle1ros

falbra17É, mas não volta mais. Já era. Ou: é o fim de uma era. Dá para dizer que sim, uma era termina. O primeiro GP do Brasil foi disputado em 1972, 45 anos atrás — não contou pontos para o Mundial, sendo incluído no calendário oficialmente no ano seguinte. Nunca foi disputado sem um brasileiro no grid. Em 2018, não haverá nenhum.

Estou curioso para saber como as coisas vão se desenrolar, em todos os sentidos — venda de ingressos, cobertura da TV, espaço na mídia, comportamento dos torcedores nas arquibancadas… Domingo, por exemplo, a Globo foi bem econômica na transmissão. Em vez de um longo e ininterrupto pré-GP, como acontecia antigamente, quem ligou a TV mais cedo viu “Os Trapalhões”. Sinal dos tempos?

Bom, eu falando lá em cima do preconceito do povo com textos grandes e já perpetrando mais um… Vamos acelerar.

O NÚMERO DO BRASIL

27pink…GPs vendo a bandeira quadriculada tinha Esteban Ocon até a corrida de Interlagos. Uma marca incrível. Desde a estreia pela Manor no GP da Bélgica do ano passado, o jovem francês nunca tinha abandonado uma prova. Aliás, o pessoal do Grande Prêmio me contou — mas não achei essa informação em lugar algum — que ele não abandonava uma corrida desde 2014! Bom, no Brasil foi acertado pelo desastrado Grosjean na primeira volta. Acabaram com sua graça.

E fechamos nosso rescaldão com a gloriosa seção “Gostamos & Não gostamos”, para passar a régua de vez.

GOSTAMOS

bra173

Massa & Rubens: vencedores

…de ver Massa >>> no pódio, dando seu último adeus aos torcedores em Interlagos. E foi simbólica a presença, com ele, de Barrichello. Foram os dois últimos brasileiros que venceram GPs na F-1. Felipe, no Brasil em 2008; Rubens, na Itália em 2009.

NÃO GOSTAMOS

bra174

Bottas na largada: frouxo

…da largada de <<< Bottas, que partiu da pole, mas não conseguiu nem fazer a primeira curva na liderança. Depois, não ameaçou Vettel em momento algum. Como Hamilton mostrou (embora tivesse um motor zero, o que ajuda), a Mercedes tinha carro para vencer. Foi mal.

122 comentários

  1. Antonio Fernando disse:

    Flavio, por mim você continua. Gosto muito dos seus textos. Você passa sua visão sobre a Fórmula 1, entre outros assuntos, mas de um jeito diferente. Com humor e boas sacadas, eu diria. São ótimos textos! Espero que continue. Um abraço.

  2. Silvius Eugenius disse:

    Flávio,
    Torcedor da Lusa não entrega os pontos ainda mais sabendo que é muito bom no seu negócio. Você não vai desistir e tem mais uma missão: manter as cinzas da Fênix Portuguesa em brasa Vermelha!!!!

  3. João Paiva disse:

    Flávio, é nítido a força que têm as redes sociais na população. Me espanta que as pessoas cada vez mais as utilizem como fonte primária de informações. Lembro que há uns dois anos começou a pipocar um post dizendo que o Schumacher havia batido as botas e muita gente que eu conheço, e sei que são pessoas bem informadas, escreveram textões. Mas no caso de blogs, como o do Fábio Seixas, eu acho que os veículos de imprensa têm certa culpa. Os blogs de futebol não fazem menção sobre encerrar as atividades ao contrário dos de outros esportes como o automobilismo. Entretanto os veículos ganharam muito dinheiro com esse esporte nos anos 80,90 e até 2000 e nunca fizeram nada, nada pelo esporte. Foram coniventes com administrações ridículas da CBA (igual a todos os outros), as categorias de base foram acabando no Brasil e a Globo, Folha, Estado assistiram a isso. Ao invés de investir em no esporte, diminuíram a cobertura, o espaço, encerraram as colunas, os jornalistas especializados assumiram outras funções, agora os blogs estão sendo encerrados porque esses jornalistas estão em outros desafios, arrisco que 2020 será o ultimo gp Brasil e fórmula 1 migrará de vez para o SporTV. De vez em quando aparecerá um brasileiro em uma Sauber ou Williams, um playboy, muito provavelmente. E é isso. Friso, não me refiro aos jornalistas mas aos veículos, os grandes, os que influenciam e que têm muito cascalho. Os que pagam propina para conseguir direitos televisivos com valores abaixo do mercado. Os que fazem a população dançar em torno de uma pato amarelo. Os que os donos são milionários.

  4. Ricardo Bigliazzi disse:

    O mundo esta mudando cada vez mais rápido, e essa velocidade de mudança só aumenta desde a década de 80 do seculo passado.

    Fico apenas a imaginar o que os meu netos irão levar em suas mochilas escolares quando estiverem cursando o ensino médio, Será um outro mundo.

    É bom saber que o Blog continua, e é melhor ainda saber que Você está atento para as mudanças.

    Nunca esqueço uma frase que ouvi do Senhor Roberto Civita, ele afirmou no inicio da década de 90 que o futuro do Grupo Abril não estaria centrado na venda de revistas, mas sim na geração e venda de conteúdo.

    Uma coisa é certa, Você pode ter até duvidas sobre qual é o futuro do blog, mas pode ficar sossegado que independente das novas mídias que possam aparecer Você sempre manterá contigo a capacidade singular de gerar conteúdo, e para nós amantes do automobilismo (e não de politica) é que nos importa.

  5. CLEBER HUMBERTO BALIEIRO disse:

    Flavio seu blog é leitura obrigatória minha toda manhã (assim como era também o do FS).

    Acho que sou meio “vintage” – toda manhã passo na padoca peço um pão com manteiga e um café e me delicio com seu blog.

    Até te sigo no Twitter, mas acho que nunca cliquei num post lá… prefiro aqui.

    Então… desiste não… fica também nesta mídia!

    Já sei … vou criar uma hashtag (e neste caso, publicar no twitter) para te estimular a continuar! #FicaNoBlogFlavioGomes

    Grande abraço!

  6. David Araujo disse:

    Flávio, também nunca comentei em seus posts (sou sempre um espectador), mas venho reforçar o coro de seus leitores: Mantenha o blog ativo!!! Faz bem para nós ler seus excelentes textos de linguagem leve, informativa e bem humorada. Sigamos em frente!

  7. Barreto disse:

    Infelizmente parece que esta é uma tendência de um caminho sem volta.
    Enquanto você se dispuser a escrever eu garanto que aparecerei para ler, pois escreves bem “pra karvalho”.
    Redes anti sociais e twitter, não obrigado. Fariam muito mal a minha sanidade mental conviver, mesmo que virtualmente, com tantos QIs de ameba.

  8. Brabham-5 disse:

    A verdade é que Alonso só não passou Massa, SÓ NÃO FOI MAIS RÁPIDO DE NOVO, por causa do motor mais fraco da Honda. (Massa tem um motor MERCEDES na Williams.)
    E no final da corrida o espanhol fez média com o semi aposentado (e o público brasileiro).
    Se não fosse a ultima corrida do Massa no Brasil, Alonso teria dito exatamente o que eu escrevi lá em cima no primeiro parágrafo.
    Vamos parar com esse pachequismo com o “miss simpatia” do grid.

  9. Largebeer disse:

    FV .. seus textos são o que sobrou do que já foram grandes jornalistas e escritores. Te considero um na estirpe de Nelson Rodrigues, Otto Lara Resende , Paulo Francis. Vida Longa ao Blog !!

  10. Antonio disse:

    Enquanto tiver o blog meu tempo enquanto faço nr. 2 está garantido !
    força, não pare o blog não !!!

  11. Luiz Augusto Totti disse:

    Boas, Flavio
    Acho que pior do que ver a audiência baixar é perceber o quanto o nível dos comentários em vários blogs por aí baixou junto. Leio muito o blog do Juca (não gosto de suas opções clubística nem política, mas o cara é um cronista de primeira linha), o seu e o do Dalcim. Todos os três têm em comum a paixão pelo que escrevem, enorme conhecimento e sofrem com o mesmo mal da imbecilização que anda tomando conta da nossa sociedade. Um blog é a expressão individual de um cidadão com o intuito de expressar suas opiniões e/ou reportar sobre um tema segundo seu ponto de vista e suas preferências. Ponto! Não demora nem 30 segundos e já tem alguém destruindo o blogueiro porque apresentou um ponto de vista diferente. Além da eterna falta de capacidade interpretativa de textos. Haja saco…

  12. Giovanni disse:

    Também percebo essa lógica das “redes sociais x blog”… porém, talvez outros fatores como a queda de audiência do automobilismo, F1 etc acentue essa tendência, pois o blog do Fabio Seixas também fala sobre automobilismo.. então talvez seja interessante ver se colegas blogueiros/colunistas de outras áreas também sentem a mesma intensidade de queda.

  13. Sobre os textões de interlagos:
    Eu adorei. Jamais saberia da história de porque o GP do Brasil voltou para lá, da insegurança do finado Jacarepaguá e da trapalhada do Collor. Eu adoro essas histórias. Li todos e gostei de todos.

    A seção na qual comento é o que mais aguardo após uma corrida de F1. Fico entrando no Blog direto até que ela seja publicada.

    Isso posto, o blog tem dono, ele faz, escreve ou não sobre o que ele quiser. Apenas minha opinião que até hoje não teve conteúdo nesse blog que me desagradasse.

  14. Jader disse:

    Enquanto o blog existir, estarei aqui para ler, como sempre faço, diariamente, desde o ínício.

  15. Simão disse:

    FG… um “textão” bom a gente reconhece logo nos primeiros parágrafos e é sempre irresistível. Acontece que o mundo cibernético dessa molecada de hj é acelerado demais. Tudo é “a jato” e as redes sociais querem mais é faturar. Ler um bom textão ajuda a gente a se desligar dessa loucura toda, ainda que por alguns poucos minutos. Assim como ler um bom livro nos desliga de tudo por alguns dias ou semanas. é uma questão de manter a sanidade mental!!! Continue escrevendo pois, na minha opinião, vc tem o dom da escrita. Abraço Simão

  16. CHAGAS disse:

    O blogueiro disse que queria parar de escrever o “Sobre Ontem”, e todo mundo já comenta em tom de despedida do blog. Que dramalhão sem necessidade. Nas respostas FG deixa claro que não será hoje nem amanhã que vai para com o blog, Pelo que entendi talvez lá na frente pare, mas tem muita água pra passar debaixo da ponte.
    Sobre o “Não gostamos”, Grosjean foi bem pior que Bottas.

  17. Paulo disse:

    Tenho o Blog em meus favoritos… Leio todos os dias… Espero que não acabe…

  18. Carioca disse:

    Os blogs vão bem obrigado!!! Acompanho vários que possuem boa audiência, porém cansei de ver você ofendendo pessoas que não compartilham a mesma visão política que você, inclusive mandando elas irem embora daqui e nunca mais voltarem!! Pois bem você conseguiu ficaram os baba ovos de sempre é só você ler todos os comentários de cada post!!!! Só trm gente baba ovo sua aqui…. Agora vem com papo furado de que não sabe o porque da audiência baixa!!! Fique à vontade para me mandar sair daqui ou me ofender gratuitamente, Abs

  19. Romeo Nogueira disse:

    Não acabe com a seção! Tem sido muito agradável ler o “Sobre ontem…”. Após Abu Dhabi, brinde-nos também com um “Sobre este 2017 que se encerra…”, com a frase do campeonato, os números, o que gostamos e o que não gostamos…Temas para o Falle1ros não vai faltar! (A briga de trânsito de Vettel x Hamilton no Azerbaijão foi demais!). Também gostamos muito de suas loucas e hilárias histórias vividas em coberturas in loco. Acho que neste ano você esteve presente em dois GPs (Hungaroring e Interlagos). Mas há outros 300/400 vividos ao longo de todos esses anos. O Boto do Reno II, III e por aí vai… Abs.

  20. Iam Cantarino disse:

    Flavio, por favor não encerre a série em 2018, é mais uma das novidades que lançou que pegou fácil! Como vc demonstra na série, parece que adora escrevê-la, e sabendo da qualidade do texto e tendo espaço e admiradores, não vejo motivos, a não ser lançar algo ainda melhor nos pós-GPs.
    Por falar nos tempos modernos, o GP às 10 gera audiência como vídeo mais do que o texto escrito? Pq o tempo gasto para ler/ver é parecido.
    Parabéns, como sempre.

  21. Thiago Pinheiro disse:

    Por favor, Flávio, não abandone o seu blog não. Não desista da ideia. Seus textos, grandes ou não, sobre esportes automotores ou não, são coisa fina e rara. Verdadeiras crônicas. Se os bons desistirem, quem restará? Faz isso não, por favor.

  22. Fernando disse:

    Posso lhe dizer meu amigo, que leio o seu blog religiosamente. Você é um excepcional jornalista!!! Não imagino o quanto é difícil sua rotina. Por isso não teria o direito de pedir para você não parar. Mas saiba que eu irei acompanhar o seu excelente trabalho onde quer que você esteja. Abração!!! PS: não suporto as redes sociais.

  23. Otavio disse:

    Não sei se sou minoria, gosto de escolher as bobagens que leio.
    Uma humilde sugestão, seunissem o pouco tempo de cadaum (Flavio e Sexas) poderiamos ter um blog de qualidade por mais tempo.
    Na minha opinião, muitas midias que estão bombando tendema desaparecer,
    Talvez os epecialistas descordem.

  24. Eduardo_SC disse:

    Mclaren e Renault,,,sonho de Senna realizado 25 anos depois.

  25. Antonio Seabra disse:

    Lamentável essa derrocada dos blogs: pra quem gosta, a “informação rapida” não satisfaz. O Joca parou com o dele faz tempo (uma perda inestimável), pra mim ainda sobraram o teu e o do Mattar, que eu visito diariamente. E espero que não parem nunca !
    Quanto aos comentários sobre o GP, só tenho uma coisa a adicionar: não sei como o Grosjean sem antem na F1. Não vejo nada na pilotagem dele, só que ele não consegue dar muitas voltas seguidas sem rodas, sair da pista, bater, cutuvar, fechar os outros, travar rodas nas freadas sem estar sendo rapido, emfim, o carra parece ter arritmia cerebral !!! Faz parte de um time de pilotos desnecessários, junto a Ericsson, Werhlein, Magnussem, Stroll, e, na fase atual,, Raikkonnen. E tenho a impressão que o Hartley, apesar dos bons desempenhos na Porsche, não vai demorar pra entrar pra esse grupo. Kubica, por enquanto, é uma incognita.
    Mas é preciso abrir espaços para sangue novo, como Leclerc, Norris, etc. Não que eu tenha certeza de que eles vingarão, mas devem ter uma chance.

  26. Fabiano Marçal disse:

    Flávio, os acessos via navegador do Facebook entram na estatística do blog? Caso nao entrem, esse pode ser um dos motivos da queda da audiência.

    Já ouvi relatos de alguns problemas parecidos em vídeos do YouTube. Vale conferir.

  27. Esse duelo com Alonso seria mais bonito no GP da Alemanha 2010 em que o Massa liderava, mas obedeceu a ordem de ceder a posição se rebaixando na Ferrari, e em Interlagos foi um duelo de carroça entre esses dois. A Tal da Anitta foi tirar onda em Interlagos, só falam do Emerson no calote, mas a dona Anitta também tem um processo e perde ação contra ex-empresária e é multada em mais de R$ 9 milhões, isso foi um calote dado pela Anitta a ex-empresária. Se o Bottas falhou na Largada o Vettel estava ali pra dar o pulo do gato, e deu! Fazer o quê? Era largar bem ou perder pro Vettel, nesse caso o Bottas acabou perdendo a chance de vencer pro Vettel graças a boa largada dele.

  28. Daniel disse:

    Vai ser uma pena acabar com o blog porque é o único que acompanho e gosto do seu profissionalismo, além de ser sempre muito bem informado, não posta notícias requentadas.
    Detesto quando você mete política nos textos pois você só fala bem do PT e partidos aliados e detona quem é tucano e afins. Mas não posso fazer nada com relação a isto, por isso ignoro.
    Tomara que repense sua decisão e não acabe com o espaço.
    Sds
    Daniel

  29. Alan de Almeida Pires Bezerra disse:

    Seria uma pena, Flávio, caso você venha a encerrar o blog no futuro próximo. Ainda mais por conta das redes sociais (anteriormente, era até favorável a elas. Mas agora tenho pra mim que elas são mais maléficas do que o oposto).

    Seus textos e seu blog no geral são ótimos, e se encaixam perfeitamente no uso dessa ferramenta – uma das melhores possibilidades que a internet possui.

    Espero que continue por muitos e muitos anos com sua empreitada no blog. Ou até o dia em que você cansar e quiser fazer outra coisa. O que iremos entender perfeitamente, também.

  30. Pepeu disse:

    Devo estar na contramão das coisas.
    Abandonei completa as redes socias, sendo que algumas eu nunca tive e ja há algum tempo voltei a ler blogs, em especial esse aqui.
    Muita informação que não encontramos agrupada em um só lugar a não ser aqui.
    Vida longa a este é a outros milhares de blogs tão bons quanto e que nosso escritores sejam cada vez melhores.

  31. Gerd Schimidt disse:

    Blog é uma plataforma que teve seu auge lá nos primórdios da internet. Em época que não havia rede social era bom lugar pra discutir temas específicos com as vantagens descritas no texto. Alguns dos muito bons permanecem até hoje com boa audiência, mas a maioria virou site ou migrou pra outra plataforma. Acho o seu um bom acréscimo ao site. Não precisa atualizar todo dia. Faz algum tempo que anda um tanto low profile e mesmo assim continua bom.

    Sobre o fim do blog do Fabio Seixas, não fará falta. Seus posts no antigo blog da Folha se resumiam a narrar as corridas e treinos com descrições repletas de vírgulas — muitas delas separando sujeito de verbo e por em diante — e adjetivos. Também discordava muito do que dizia mesmo quando concordava no geral.

    No contraponto, um cara que sei que com quem não se bica muito, mas que é muito competente é o Lívio Oricchio (que o corretor me recomenda substituir o sobrenome por Orifício). O Orifício tem reportagens muito bem elaboradas. É jornalismo old school como você. São os dois caras que sempre paro pra ler.

    E pra terminar meu comentário, li o artigo sobre a cobertura da Globo intitulado Os Trabalhões e achei um pouco forçado. O colunista, André Avelar, força a mão ao sugerir que os novos donos da F1 propõem uma cobertura diferente da do modelo da Globo. Moro na Inglaterra e a cobertura da BBC é infinitamente pior que a da Globo. A Sky Sports que ele cita como modelo funciona num pacote privado e é caríssima. Quase ninguém tem. Estou de férias no Brasil e fiquei positivamente surpreendido pela cobertura da Globo. Não imaginava que ainda tivesse todo esse tamanho. Na Europa a categoria raramente é transmitida em tv aberta. E quando é, a transmissão começa cinco minutos antes, tem intervalo comercial no meio, muitos às vezes, e se encerra antes do pódio. Faltou ao rapaz pesquisar.

  32. Marcelo de Castro disse:

    Que grande noticia! !!. Um segundo livro. Vou esperar ansiosamente.

  33. Thiago Azevedo disse:

    Pois é… a redução de informações/notícias ao que vem no ‘zap zap’ e afins, restringe demais a diversidade e qualidade das informações, pois há “filtros” nas origens. Mesmo com o imenso acesso às informações que a rede proporciona (proporcionaria), haverá um empobrecimento, e uma tendência de homogeneização das opiniões/ideias. As verdades da net são quase imposições. As cabeças do povo ficarão cada vez piores.

  34. Marcelo disse:

    Texto longo, mas muito bom. Leitura de textos assim e prazerosa e da vontade que não termine.

  35. Motorsport Manager Beginner disse:

    Continue escrevendo FG,… tem uma extensões de RSVP – (Rapid Serial Visual Presentation) – no chrome que facilitam a leitura de blogs iguais ao seu… abs

  36. Vinícius disse:

    Também não faço comentários constantemente, mas imagino que há possibilidade de aferir audiência mesmo dos que apenas leem. Eu leio, tudo. Rigorosamente todos os posta e todos os textinhos ou textões. Prefiro, aliás, os textões. Embora te siga no facebook, prefiro ler o blog. Parece um espaço mais “reservado”, com menos pessoas destilando ódio a qualquer postagem. Vida longa ao blog!

  37. Paulo Pinto disse:

    Seu blog é uma referência para quem gosta de automóvel e automobilismo.

  38. Fabricyo Aledi disse:

    Ei FG. Um rápido comentário sobre os parágrafos 2 e 3 do texto: Dizem que quando a cabeça não pensa, o corpo padece. Eu tenho um app de rss aqui no celular e EU escolho (#chupafacebook) o que quero ler, cadastro quem ou de onde quero receber as informações e não preciso lembrar de nada, publicou aí, apareceu aqui pra mim.
    Obs. Tb uso o Facebook…
    Vlw abs.

  39. Ricardo Cardoso disse:

    Não consigo permanecer num Facebook o tempo que permaneço em blogs como este, por exemplo. Não vejo sentido. Em segundo lugar na minha audiência está a plataforma do Twitter que também permaneço um bom tempo.

    Só gostaria de fazer um pedido, considere não parar com o blog se a questão é exclusivamente a audiência. O blog dá a quem escreve nele o poder de registrar o contexto histórico de acontecimentos, algo que não consigo ver num Facebook, onde tudo é muito efêmero.

  40. Paulo disse:

    Olah Flavinho
    Nao comento muito seus posts, mas leio o blog todos os dias, e quando nao tem nenhum post novo, bate aquele tristeza, mas entendo que voce tem muitas coisas para fazer, e nao da mesmo para ficar postando toda hora. Mas, por favor, como muitos ja falaram aqui, por favor, nao pare de escrever, nem pare com o blog.
    (desculpe a falta de acentos, mas o teclado aqui nao fala portugues)

    Abrasssss

  41. Elcio disse:

    Não encerra não!!!
    Não tem outro nem parecido com o seu, além dos ótimos textos!!
    Continue com o blog e continue com os textões, são os MELHORES!!!
    Parabéns!!!!!

  42. Darcio Michele disse:

    PQP!!! Nem brinca! Estou lendo seu texto no dia 15/11. Não tenho costume de me pronunciar nos comentários, mesmo porque não sou um expert em auto como a maioria de seus leitores. Mas acompanho o blog desde o IG e não vejo possibilidade de me informar sobre F1, Indy, Kombis, etc em outro lugar que não seja aqui. Como conseguiria ver tantos postos de gasolina no Brasil e no mundo se não fosse a seção Enche o Tanque.
    Vida longa a seu blog!!!
    Abçs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>