MENU

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017 - 23:27Autódromos, No comments

NO COMMENTS

Não sei bem o que dizer dessa… chicane que fizeram em Interlagos. A foto é da SPTuris.

novachicanespturis

46 comentários

  1. Sergio Luis dos Santos disse:

    Vendo os treinos ontem, só tive uma certeza. Mataram uma das partes mais legais da pista, as tentativas de ultrapassagem enquanto estão acelerando com tudo para entrar na reta de chegada. Tenho a certeza de que vai ter mais gente batendo quando chegar todo mundo junto nessa chicane do que quando não tinha nenhuma. Afinal, sem essa chicane a velocidade máxima será atingida quando chegarem para fazer a curva do S e lá tem um bocado de área de escape, então não entendi nada, Dá até raiva de ver…

  2. Antonio Seabra disse:

    Pera ai, é preciso botar ordem na casa: Hockenheim, citado algumas vezes nos comentários, sempre foi uma bosta de ciruito: Uma parte de baixa conectada em duas enormes “retas tortas” no meio da floresta, ligadas por uma curva de media/baixa. Clark odiava o circuito – não pela insegurança – e, curiosamente, morreu lá. Colocaram duas chicanes no meio das retas, por alguns anos, depois houve a modificação atual. Era ruim, melhorou levemente, e agora ficou péssimo.
    Vários bons autódromos foram muito modificados, e a maioria ficou muito pior: Interlagos, Imola, Magdalena Mixhuca (Hermanos Rodriguez), Zandvoort, Paul Ricard, todos ficaram um a bosta !!! Raros foram modificados pra melhor: eu diria Silverstone, Spa Francorchamps (encurtado e com as seguidas modificações na Bus Stop), e, talvez, Dijon quando foi alongado.
    Sim, entre todos eles Interlagos FOI O MAIS DETURPADO, quem já guiou lá sabe do que estou falando: só tem curva de baixa !!!! Cadê o desfio da 1, da 2, da 3, da 4, do Lago, do Sol e da antiga Junção ???? Até o Sargento tinha seu grau de dificuldade e de interesse, com sua freada dificil. Quem viu o Moco, o Peterson, o Emerson, e outros saindo “de lado” do Sol a cerca de 250 por hora não pode gostar de ver os pilotos “montarem nos alicates” no fim da reta dos boxes pra entrar quase parado naquele S ridiculo, em velocidades de freira dirigindo Kombi !!! E não deixar a barata “desarumar” nem um centimetro sequer, sob pena de perder tempo. Isso não é pilotagem, é autorama !!!! A atual entrada do Lago (antiga saida) virou uma curva de 90 graus, idem a Junção, e, ironicamente, a Curva mais desfiadora de Interlagos hoje é aquela que, de tão fácil, era chamada Curva do Laranja…..Intocadas ficaram apenas as curvas do trecho de baixa: S, Pinheirinho (ei, essa é até gostosa de fazer !!!), Bico de Pato e Mergulho !!!!
    Os acidentes com morte na “curva” do Café ocorreram por toques ou problemas mecânicos, não por escapadas, por alguém estar guiando forte ou acima do limite !!!!
    Interlagos tem e DEVE ser modificado pra recuperar parte do desafio perdido, E ainda dá pra fazer, boas propostas estão circulando por ai, basta querer. Mas pelo amor de Deus, coloquem PILOTOS (com letras maiusculas, não “pilotecos” que mijam nas calças nas curvas de alta) pra propor e planejar reformas. Sei que não se pode recuperar as antigas 1, 2, 3 e Junção por conta da falta de áreas de escape, hoje tão necessárias, Mas tem de ser criativo e CONHECER, pra aproveitar o maravilhoso relevo do local e recriar novas 3 e 4 um pouco mais distantes dos muros, juntar a reta oposta à metade final do Retão, fazer uma versão tupiniquim da Eau Rouge ligando a reta da Ferradura a saida do Lago, dar um tapa na nova Junção pra tornar ela mais rapida, e derrubar parte da arquibancada pra criar area de escape no Café (ali é o setor da arquibancada com pior visibilidade da pista). Depois compensa isso, criando arquibancadas grandes na 1 e 2 antigas, o que vai proporcionar visibilidade maravilhosa para o publico !!!! E mantem intacto o ridículo circuito do Bernie e do Senna (que, me desculpem o Edgar e outros, o Senna NUNCA deveria ter concordado com a deturpação de Interlagos) pra F1 usar, se quiser.
    Dinheiro pra fazer isso ??? É só querer, ora. Que se busquem patrocinadores pra reforma, entre as fabricas de carro, de autopeças, das industrias em geral, das Construtoras, e até da Petrobras (melhor aplicar lá do que roubarem o dinheiro da petroleira, não é ? Garanto que dá mais retorno do que patrocinar a Williams, ou Felipe Nars, e que tais ). Que se faça uma subscrição, ou se venda cotas de patrocínio, entre os muitos multimilionários brasileiros apaixonados por automobilismo, que pilotam seus carros em corridas de GT’s e prototipos, como por exemplo os donos de empresas aéreas, de terminais portuários, de empresas de medicamentos, de industrias de calçados, de Corretoras de Planos e Saude, de Corretoras de Valores, de Construtoras (esquece as da Lava Jato), Mega-Fazendeiros, etc, etc, etc (não cito nomes pra não ser deselegante).
    Finalmente, como bem diz o Flavio, aparelhos públicos não são pra dar lucro direto !!!! O lucro vem de fomra indireta, ao oferecer diversão a população, e no lucro ENORME que a cidade aufere com os grandes eventos: hoteis lotados, voos lotados, restaurantes lotados, baladas lotadas, comercio em alta, dinheiro circulando a mil, por ocasião da Formula 1….e porque não trazer outros eventos internancionais de peso, como o WEC, o Blancpain, a Superbike, a Moto GP, o WTCR (não precisa ter mais medo do Bernie…) sei lá mais o que. Basta manter o autódromo em uso e divulgar, que o publico comparece.

    A palavra certa pra Interlagos é GESTÃO, e nunca, mas NUNCA mesmo, VENDA ou PRIVATIZAÇÂO !!!!!

  3. José Alves disse:

    Uma Bela de uma Bosta!
    Chicane de Merda!
    Só improvisos e trabalhos mal realizados.
    A saída é muito ruim (estrangulada).

  4. prperalta disse:

    “Uma criança consegue fazer algo mais harmonioso.”, alguém disse isso ai em cima, e tem toda razão.
    Outro disse: “Se um piloto já sugeriu um “S” alterando o traçado de Interlagos uma vez, o precedente foi aberto. Agora aceita que dói menos.”
    Pois é, isso tudo além do fato de Interlagos ter sido engolido pela cidade começo a achar que a “privatização” seria um boa ideia. São Paulo merece um autódromo melhor, afastado do perímetro urbano e com um cinturão verde para evitar que ocorra de novo.

    • Luciano disse:

      Finalmente. Uma mente sadia aberta tá o óbvio. Concordo plenamente .

    • basilio marinho de lira disse:

      Ôoo povo ingênuo. A grande jogada do João Dólar é essa. Fazer tudo pra desmoralizar o autódromo, e assim justificar a privatização junto a opinião pública, e os bobocas caem direitinho. Daqui a pouco tem movimento na internet defende a privatização, com o apoio do MBL, claro. É música para os empresários do setor imobiliario, em troca de muita propina, afinal ano que vem tem eleição, e tucano quer grana pra comprar voto,

    • Colegas paulistas, não caiam nessa. Lutem por Interlagos, não permitam que o circuito seja extinto.

      Aqui no Rio fomos tapeados. Mataram Jacarepaguá porque diziam que tinham que fazer as olimpíadas e só podia ser lá. A promessa era que o Rio ganharia outro autódromo. O terreno que queriam usar para o novo autódromo é em Jericinó, campo de treinamento do Exército. Com a quantidade de explosivo não detonado que deve ter lá, o circuito só seria apto a receber provas de Mario Kart.

      O fato é que hoje o Rio não tem autódromo e nunca terá.

  5. Fernando Silva disse:

    Só uma pergunta: Não tinha acabado a chicane para todas as categorias??

  6. Carlos Eduardo disse:

    Hahahahahahahahahahahahahahaha! Chicane mão dupla? Tinha que ser nessa “repúbrica”! Um grande abraço Flávio!

  7. Andre Jurse Saraiva disse:

    Flávio, a chicane que existia anteriormente (do lado esquerdo da foto, asfalto antigo) era o arremedo que foi feito depois do acidente fatal em 2011. Neste ano, aproveitando a oportunidade para as obras do GP Brasil de F1, uma nova chicane, com um traçado mais longo e com largura suficiente para alguém até ciscar uma ultrapassagem ou entrar pronto para o bote foi feita e é essa apresentada na foto.
    Infelizmente o ângulo da foto não está ajudando, mas posso lhe garantir que ficou muito melhor que era antes.

  8. Robertom disse:

    Ficou ó, uma merda!
    O grande problema da chicane antiga é que se o piloto sofresse um toque ou uma perda de aderência na saída da mesma ele iria se chocar de frente com o muro da saída do Café.
    Quando vi as primeiras imagens da construção da nova chicane achei bem razoável, a saída seria suave, quase em linha reta, eliminando este perigo. Entretanto algum ou alguns “Jênios” decidiram estrangular saída… perpetuando o problema.

  9. Danilo Candido disse:

    A chicane em si é triste, embora faça lembrar de uma outra época, na qual ainda tínhamos a MotoGP no Brasil:

    https://www.youtube.com/watch?v=dA8qQgZIdko

  10. Rafael disse:

    Melhor que a antiga com certeza ficou.

  11. Brabham-5 disse:

    Bom, certamente foi algum piloto ou alguma categoria que pediu…
    Deve ser uma coisa temporária.
    Se um piloto já sugeriu um “S” alterando o traçado de Interlagos uma vez, o precedente foi aberto.
    Agora aceita que dói menos.

  12. Ivo Rettor disse:

    Se era pra esculhambar então FUNCIONOU !!!!!
    Gostei mais da tua proposta, apresentada aqui dias atrás, de esticar um pouco pois interlagos é uma pista muito interessante só peca por ser curta demais, uma esticadinha seria ótimo mas essa proposta aí de cima é um acinte ao automobilismo!!!!

  13. Alessandro Neri disse:

    Um monumento da geração Nutella do automobilismo. Não quer correr riscos? Tem medo de curvas rápidas? Vá jogar golfe, peteca mineira…. A frescura e a paranoia com a segurança matam o automobilismo a cada dia. Por isso a MOTOGP explode em popularidade. Post perfeito para a seção ” No comments”.

  14. Rodrigo disse:

    Desculpe mudar de assunto Flavio, mas o que você achou do comentário do seu colega no outro site. Onde ele balança a bandeira que o melhor para Interlagos e para o automobilismo nacional era a prefeitura vender o circuito e pegar “uma pequena parte” do dinheiro arrecadado para construir uma nova pista (e melhor) em outro lugar.
    Adoro esses Jênios com ideias brilhantes e com acesso a meios de comunicação para proliferá-las.

    • Flavio Gomes disse:

      Eu li. Não merece nenhum comentário, é uma sandice.

    • José disse:

      Desculpe a ignorância, não sei de quem vocês estão falando. Pode mandar o link? Fiquei curioso com essa opinião. Acabo lendo apenas o Grande Prêmio, já que o onde tem mais notícias e de melhor qualidade e nem sei quem mais escreve sobre automobilismo.

      • Alexandre disse:

        No texto é sugerido construir outro Interlagos em outro local – só não sei como vão achar um relevo igual para se construir um autódromo que se respeite quase que totalmente o traçado original chegando perto dos 8 mil metros. Medida de pista que não cabe na Fórmula 1 atual, de pistas de no máximo 5 mil metros, com exceção de Spa-Francorchamps.

        Para ler a matéria inteira:

        https://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/livio-oricchio/noticia/que-vendam-mas-que-construam-em-outro-lugar-o-verdadeiro-interlagos.ghtml

      • José disse:

        Ah, foi o Lívio Oricchio? Por isso que não li. Esse é mais um que está gagá, como o Lemyr Martins que publicou em livro aquela história da cachorrinha do Barrichello.

        Parei de ler o texto no meio, porque não tive saco pra ir até o fim. Onde já se viu uma idéia dessas? “Verdadeiro Interlagos” (entre aspas!?!?!?!) como se uma réplica do “Verdadeiro Interlagos” fosse o próprio “Verdadeiro Interlagos” (quase deu um nó escrever isso).

        Fora todas as dificuldades de se colocar uma idéia dessas em prática, ele te a cara de pau de dizer que dá pra registrar em cartório o compromisso de se reproduzir a pista original como requisito para a compra do “original”. Deodoro tá aí pra lembrar todo mundo de como são promessas desse tipo.

        Se eu soubesse o que viria na resposta, nem teria perguntado sobre o autor do texto citado. Da próxima vez ficarei calado. Mesmo assim obrigado pelo link.

    • Guido disse:

      Embora a pergunta seja para o dono do blog, algumas coisas me incomodam quanto à ideia popular de privatização. Privatizar é tornar propriedade particular algo que pertence ao Estado. O Estado é fruto de um contrato social que, supostamente, garante a segurança e o bem estar coletivo em troca da perda da “liberdade total” -inclusive do direito de matar, roubar, agredir e se apropriar indevidamente- de todos os indivíduos. Posto isto, seria necessário traçar n² paralelos pra que seja minimamente possível compreendermos os tipos de Estados existentes, ou até mesmo a concepção de ausência dele, mas, partiremos do pressuposto de que o leitor saiba as características do modelo liberal de Estado que, no caso do Brasil, apesar de não ser sua real definição, é o que está em “implementação”, com algumas ressalvas aos representantes políticos, óbvio. Assim, é consenso que o modelo econômico vigente no Brasil é o capitalismo, sistema em que o objetivo fim é o lucro, logo, privatizar o autódromo é vendê-lo e isso implica na intenção do comprador de torná-lo uma empresa cujo o único objetivo é o lucro. Muitos reclamam , por exemplo, dos rumos da indústria musical, audiovisual e etc, porém, como empresas, seu objetivo final é o lucro e, colocando-o em primeiro lugar, pouco importa a qualidade do produto, uma vez que é preciso vender independente do “padrão de qualidade”. Se Interlagos for privatizado esse será o seu destino e, se por algum motivo o autódromo de mostrar uma “bomba” ou de lucros abaixo do imediatismo brasileiro, o comprador será salvaguardado por contrato. Não pense você, querido leitor, que o prefeito, também capitalista, vai adotar uma postura protecionista aos interesses públicos, quando isso é contra sua própria ideologia. O Lívio, em seu artigo, ingenuamente (ou não), tenta validar a ideia de privatização do autódromo de Interlagos argumentando que poderia o poder público construir um novo autódromo, inclusive com o mesmo traçado do antigo, em algum lugar “melhor, menos machucado pelo adensamento urbano, periferização etc, porém, acredito, que o comprador do autódromo original irá querer, no mínimo, exclusividade no sediamento de eventos de grande porte dentro do estado de São Paulo ou que finalidade teria comprar algo que ficaria abandonado em virtude do poder estatal de barganha junto a F1, por exemplo. No mais, defender a criação de um autódromo igual é igualmente ridículo, uma vez que, igualmente ridícula seria construção de uma nova Torre Eiffel em qualquer outro lugar do mundo. Enfim, vale pensar.

  15. Olá Flaviano! gostaria que vc comentasse o premio que o piquet recebeu na minha opinião já tarde do site motorsport, afinal estamos no Brasil falar de piloto que não seja o senna é uma heresia, sei mais ou menos o que pensa disso já ouvi comentários seus a respeito, quero dizer que penso como vc, valeu por esse espaço Abraço a todos que gostam desse esporte maravilhoso!

  16. Renato F1 disse:

    Se você Flavio Gomes, que é piloto, não sabe o que dizer sobre esta chicane, quem dirá eu, um mero espectador.
    Um comentário para fazer pode ser: “para que fazer isto???”

  17. jaimewc disse:

    Achei que ficou melhor que a anterior; poderia melhorar se deixasse a parte final, reta. Lembramos que, essa chincane foi criada em razão das pancadas no Café.

  18. Tá com medinho de fazer a Curva do Café? Não vá correr em Interlagos! A curva faz parte da pista, essa chicane aí parece coisa de café com leite…

    É como se diz por aqui, não sabe brincar, não desce pro play. Tá com medo de correr, não vá a Interlagos.

    • McLaren-12 disse:

      A Tamburello foi modificada após 3 gravíssimos acidentes.

      O Halo foi introduzido após seguidas mortes.

      Não é questão de medo, flor. Esporte não foi feito para as pessoas morrerem.

      • Alessandro Neri disse:

        Porém com essas aberrações como chicanes e o pavoroso Halo, quem morre é o próprio automobilismo. Assumo com seu comentário, politicamente correto, que você deva ser muito jovem e não viu o verdadeiro automobilismo, que em outros e melhores tempos, não tinha espaço para flores ou receios. Ao contrário: tinha que se ter coragem e bravura para pratica-lo.

  19. Thiago Azevedo disse:

    Quando deixam mexer na pista pessoas que nunca guiaram ou que não gostam de automobilismo, dá nisso…

  20. Ricardo Bigliazzi disse:

    Na boa, acho o S do Senna e a amputação das curvas 1, 2 e 3 (junto do retão) o maior crime feito para o Automobilismo Nacional, essa chicaninha e uma travessura de menino de colégio de freira, pelo menos o circuito original (naquele pedaço esta preservado.

    Morte aos que mataram Interlagos na década de 80/90.

  21. Evandro disse:

    Mas essa aí tem faz tempo, fizeram logo depois daquele acidente fatal na Stock.

    Me admira falarem em segurança e colocarem uma barreira de pneus quase na tangente da curva.

  22. Ricardo disse:

    Provavelmente deve ser uma alusão ao pulôver que o alcaide adora usar. Só falta o jacaré.

  23. Rafael P Chinini disse:

    mal necessário.

  24. Luciano disse:

    Merda pior que essa, só a chicane no meio da reta Mistral em Paul Ricard…Ah, tem a Peraltada “nova”…tem também o assassinato de Hockenheim….putz o que sobrou de bom nas pistas hj em dia?

    Aquelas areas de escape enormes e asfaltadas me dao asco, também.

    Liberty Media mexendo até em irrelevancias como logotipo da F1, mas se livrar do maior estorvo que o Bernie trouxe, o tal Tilke, que seria bom mesmo, até agora nada…

    • zempa disse:

      Acho que o problema nem é a chicane em si, que já existia. Mas a qualidade horrivel do traçado.

      Uma criança consegue fazer algo mais harmonioso.

    • Leonardo disse:

      Tem também aquela coisa ridícula que fizeram antes da última curva do circuito da Catalunha.

    • José disse:

      Cara, não quero defender o Tilke, mas acho que a culpa não é exclusivamente dele. Veja que ele fez também o circuito da Malásia, Turquia e o COTA. Até o da China não é ruim. A Peraltada já havia sido alterada nos tempos que a CART correu por lá no início dos anos 2000. O problema foram as contruções e o estádio de baseball que fizeram ali, o que inviabilizou o aumento da área de escape e por consequência a manutenção do traçado original. Hockenheim foi por pressão dos ecochatos. Então a culpa não é só do Tilke…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>